O Dia do Fico

O folhetim republicano chega ao ápice, e nós pobres mortais já nem ligamos para o final...

Um dramalhão digno de atuações desastrosas, viradas e reviravoltas, traições, especulações, e quem sabe até mortes, esse é o grande folhetim da República Federativa do Brasil, uma novela que começou no descobrimento e cujos personagens, como em uma grande dinastia podem ser comparados aos personagens de Dallas.

A principal diferença é a receptividade do público, aqui visto como o mercado, o qual hoje não se surpreende com o desenrolar das atuações, com a falta de ética, ou com a podridão. Chegamos ao fundo do poço, e a escalada agora é para cima, seja qual for o resultado de mais um capítulo como o de hoje, O Dia do Fico, onde um presidente com 5 % de aprovação acredita ser Dom Quixote , claro que sem a mesma inocência, mas acreditando "na sua verdade", e lutando com todas suas armas, "recursos públicos".

Esse folhetim tomou proporções dantescas em um capítulo atual, "Operação Lava Jato", no qual se iniciou um processo de busca constante pela justiça de um país, não fictício, mas real, o "País do Real".Nesse momento dinastias, famílias centenárias e personagens principais começaram a ser investigados, acordos foram feitos para tentar barrar e calar o processo, o que ainda ocorre, mas aconteceu o que nunca se viu na "Terra Brasílis", personagens fortes se tornaram réus.

Presidente deposto, presidente investigado, ex presidente condenado, deputados, senadores, prefeitos e tantos outros investigados. Era o início e fim, início de uma nova era, e fim da política feudal. As articulações e acordos imorais ainda fazem parte do enredo, mas o público pode escrever um novo roteiro. O mercado sabe que a saída está nas próximas eleições, e que a tendência agora é de estabilidade, não a falsa realidade pregada pelo governo chamada de "crescimento", a certeza é de que o ano começou agora, que o próximo ano manterá a estabilidade do fundo do poço, onde pior não fica, e que em 2019 voltaremos aos trilhos de um novo folhetim, no qual esperamos um final feliz.

Dessa maneira todo o circo armado em mais um capítulo como o de hoje serve apenas para que possamos ver os acordos, a falta de ética e moral, a falta de escrupulos e calhodirce de personagens desgastados e desacreditados. Veremos ao vivo, o resumo, os melhores momentos, e aprenderemos a escolher melhores personagens.

Como em um episodio antigo veremos um Dom Quixote, reservando as proporções devidas e respeito ao personagem original (Dom Quixote), falar para o público a histórica frase "Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação diga ao povo que fico". Vale lembrar que o personagem acredita em sua história, e que uma mentira repetida inúmeras vezes por uma pessoa e repetida por varias acaba sendo uma falsa verdade, e vale lembrar que a história muitas vezes foi poética e não verdadeira.

 

 

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração