6 estratégias de inbound marketing que você precisa dominar

Dicas de estratégias que qualquer empresa deve dominar se quer conseguir se destacar frente a concorrência de mercado.

A internet mudou a forma como os clientes vivenciam sua jornada de compra. Se antes para conhecer uma marca ele dependia de anúncios na TV ou outdoors na rua, hoje basta uma pesquisa rápida na internet para conhecer produtos e marcas de todo mundo.
Por isso, empresas de qualquer segmento precisaram mudar a forma como pensavam em marketing. Atualmente, não basta somente investir naquelas técnicas tradicionais; o consumidor de hoje se tornou muito mais ativo no processo de compra, e toma suas decisões baseados naquilo que lê e aprende pela internet.

Pensando em te ajudar a dominar esse novo modelo de marketing, abaixo listamos as 6 estratégias de Inbound Marketing que você precisa conhecer para atrair novos clientes!

Acompanhe 🙂

1. Marketing de Conteúdo

O Inbound, ou marketing digital, surgiu em contraponto ao Outbound Marketing, também conhecido como marketing tradicional, que são os anúncios em TV, jornais e revistas, outdoors, panfletos, entre outros.

Se você parar para pensar, essa mudança no marketing faz todo o sentido: hoje em dia o consumidor possui tantas opções de entretenimento, por exemplo, que não hesita em utilizá-las para escapar dos comerciais. Revistas e jornais impressos, então, vem cada vez mais perdendo público e, portanto, força de publicidade.

O consumidor atual não quer mais perder tempo sendo interrompido por publicidades que, muitas vezes, não quer consumir. Ele se informa antes de fazer uma compra e quer se relacionar com uma marca que realmente lhe ofereça valor. É então que surge o marketing de conteúdo, um dos pilares do marketing digital.

O marketing de conteúdo significa criar e compartilhar material de valor para o consumidor, com o objetivo de atraí-lo, transformando-o em lead (oportunidade de venda) e, em seguida, em cliente.

O tipo de conteúdo que você compartilha deve ser relacionado ao que você vende. Assim, você irá educar seu público, para que eles reconheçam sua marca, gostem dela e confiem na empresa o suficiente a ponto de fazerem uma compra.

2. Mídias sociais

O Ibope Media divulgou uma pesquisa em que afirmou que 38% dos brasileiros que possuem acesso à internet não conseguem ficar mais do que algumas horas (quando muito) sem dar aquela olhadinha nas suas redes sociais.

Seja o Facebook, Twitter, Linkedin ou outra, a verdade é que uma boa parte de quem compra de você acessa essas redes, e por isso elas possuem um papel importantíssimo nas novas estratégias de marketing.

O objetivo principal de investir em mídias sociais é conquistar a aprovação do seu público com a sua marca. Isso acontece por meio de curtidas, comentários e compartilhamentos, que servem como uma ferramenta de comunicação com seus clientes e potenciais clientes.

Além disso, as redes sociais ajudam a potencializar o alcance do conteúdo que você produz, ajudando a aumentar o nível de engajamento com a sua marca, visto que permitem uma maior interação entre empresa e compradores. 

3. E-mail marketing

Mesmo com o advento das mensagens instantâneas, seja em menor ou maior grau, os e-mails ainda estão presentes em nossa vida. Pense na sua caixa de e-mail, por exemplo, você passaria um dia sem checá-la? Não, certo?

Acontece que o e-mail ainda é uma forma bastante prática de trocar informações e que, de certa forma, facilita nossa vida. Não é a toa que o e-mail marketing é hoje uma das principais ferramentas do Inbound Marketing e não pode ser deixado de lado por quem quer vender mais.

Essa é uma estratégia acessível, que não exige tanto investimento como em outras mídias, e que possui uma visibilidade muito grande, visto que grande parte da população possui um endereço de e-mail. 

4. SEO — Search Engine Optimization

Mecanismos de buscas existem desde que a internet foi criada. Porém, foi a partir da criação do Google, nº1 dos buscadores de página, que donos de websites começaram seus esforços para tentar aparecer nos primeiros resultados.

Hoje em dia, ser o primeiro resultado que seu consumidor encontra quando faz uma pesquisa sobre o seu mercado é quase como ter uma propaganda veiculada durante o intervalo da novela das 9 na década de 90.

São os resultados que aparecem primeiro que chamam mais nossa atenção. 94% dos usuários não chegam nem a abrir a segunda página de resultados de uma pesquisa, e foi para garantir que sua empresa não esteja nela que surgiu o SEO, Search Engine Optimization.

SEO é um conjunto de estratégias que busca fazer com que suas páginas sejam melhor rankeadas pelo Google, ou seja, apareçam nos primeiros resultados.

Os critérios do buscador para definir quem chega primeiro são os seguintes: uso da palavra-chave (termo que o usuário busca), qualidade do conteúdo e boas referências de outros sites com autoridade. Isso porque o Google quer apresentar aos seus usuários páginas que tragam valor à sua pesquisa, e quanto mais você for relevante para seu consumidor, mais chances terá de chegar no pódio.

5. Fidelização de clientes

Em um mundo cada dia mais conectado, era inevitável que as estratégias de marketing se adaptassem e passassem a focar muito mais naquele que sempre foi o seu alvo: o consumidor.

O consumidor de hoje tem nas mãos ferramentas poderosas para ajudá-lo a tomar uma boa decisão de compra, e esse empoderamento fez com que ele se tornasse mais exigente nas suas escolhas. Ou seja, ganham aquelas empresas que souberem fazer um marketing que ele realmente ame.

E para fazer isso, uma das principais estratégias é a fidelização. Sim, fidelizar é tão importante quanto — se não for mais — do que captar novos clientes. Isso porque quando você fideliza um cliente, além de fazê-lo retornar para mais uma compra, você faz com que ele traga junto mais uma, duas ou até mais pessoas para também comprar de você.

Empreendedores interessados em criar uma cartela de clientes fiéis devem entender que tão importante quanto fechar uma venda é investir em um relacionamento sólido e próximo, que manterá seus consumidores sempre satisfeitos com o serviço prestado.

6. Mídia programática

A mídia programática surgiu para unir tecnologia e publicidade, permitindo às empresas fazerem propaganda online de uma forma muito mais poderosa e efetiva do que como ela era feita tradicionalmente.

A publicidade online antes da mídia programática era feita da seguinte maneira: os sites, ou publishers, como são chamados, disponibilizavam os espaços nas suas páginas para compra das empresas que desejavam anunciar neles.

Com o avanço da internet, mais e mais páginas foram sendo criadas, aumentando consideravelmente o número de espaços para compra de mídia e exigindo que o processo de compra de mídia online evoluísse para a mídia programática.

O novo formato oferece melhor custo-benefício para anunciantes, além de automatizar o processo e aumentar a efetividade do anúncio, fazendo com que ele seja exibido para uma audiência ainda mais segmentada.

O marketing se potencializou com o surgimento do Inbound Marketing, se tornando uma estratégia muito mais eficiente para alavancar os resultados de um negócio, que lida hoje com um novo perfil de consumidor super exigente.

E se você curtiu nossas dicas e quer saber mais sobre como o marketing digital pode te ajudar a vender mais, entre contato conosco ou deixe seus comentários abaixo!

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: inobound marketing prospecção vendas

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração