Mais comentada

7 mudanças do Facebook que você precisa saber

A rede muda constantemente e conhecer bem essas atualizações é importante para a eficácia da estratégia de sua empresa na rede social

Leonhard Widrich,
Shutterstock/ Yakinii

O Facebook muda tão rápido que, frequentemente, eu perco algumas novas características ou atualizações. Já que recentemente aconteceram algumas mudanças, eu pensei que seria útil fazer um resumo do que o Facebook colocou à disposição.

1. Imagens agora são maiores e mais largas

Algumas mudanças recentes em como o Facebook mostra as miniaturas de imagens significa que nós precisamos estar mais atentos ao tamanho e proporção de qualquer foto que postamos. O Facebook automaticamente redimensiona as imagens que não correspondem a essas especificações. Então, nós realmente precisamos lembrar desses detalhes para nossas imagens ficarem certas.

A proporção é muito específica: a largura da imagem precisa ter 1.91 vezes a altura da mesma. Isso significa que a escala das imagens irá se encaixar perfeitamente tanto no feed de notícias do computador quanto na versão móvel. As imagens agora estão mais largas quando mostradas no feed de notícias, então manter a proporção certa fará com que suas imagens pareçam ótimas por quem quer que as veja.

O tamanho recomendado para as imagens também mudou para a visualização do feed de notícias no computador e no dispositivo móvel. Para o computador, o Facebook recomenda que a miniatura tenha 400x209 pixels. Imagens menores do que isso serão redimensionadas ou para 154x154 ou 90x90 pixels.

Jon Loomer fez alguns gráficos para mostrar pra você quais são os novos tamanhos certos:

Para a versão móvel, o Facebook recomenda imagens com 560x292 pixels. Imagens menores serão redimensionadas para 100x100 pixels.

Parece estranho que as imagens no dispositivo móvel sejam mais largas do que as miniaturas para o feed de notícias no computador, mas Jon Loomer sugere que isso pode ser por causa da ausência da barra lateral no dispositivo móvel, deixando mais espaço para imagens mais largas, e o aumento do uso de tablets, que tem telas maiores do que smartphones.

2. O Feed de notícias está mais inteligente

Há algum tempo, eu escrevi sobre como o algorítmo do Facebook, EdgeRank, trabalha para determinar quais posts são mostrados no feed de notícias de um usuário. O algorítimo está sendo desenvolvido juntamente com o crescimento do Facebook, e agora usa mais de 100 mil fatores para determinar quais posts aparecem no feed de notícias.

A última interação do algorítimo pode ser comparada com o crescimento de mecanismos de pesquisas como Google e Bing. Ambos usam algorítimos complicados com muitos sinais inclusos, como o social e a personalização para determinar quais resultados de busca mostrar para o usuário. O algorítimo do Facebook se tornou mais sofisticado de uma forma similar.

Quando o Facebook lançou o feed de notícias, em 2006, ele era designado para mostrar aos usuários o conteúdo mais importante de seus amigos em um único lugar. A parte difícil era decidir o que era importante para cada usuário:

"O Facebook diz que um usuário comum tem cerca de 1.500 histórias que podem aparecer no feed de notícias em cada visita."

O que aparece no feed de notícias de um usuário é determinado medindo os sinais que mostram o quão próximo um usuário é de um amigo ou uma página, assim como sinais globais de interação:

"Por exemplo, se nós mostramos uma atualização para 100 usuários, mas apenas alguns interagem com ela, nós podemos não mostrá-la em seu feed de notícias. Mas, se muitas pessoas estão interagindo com isso, nós podemos decidir mostrar para você também."

A forma que os usuários acessam o Facebook afeta o que eles veem também. O algorítimo considera que alguns tipos de conteúdo não funcionam bem em alguns dispositivos - por exemplo, alguns conteúdos são impossíveis de serem mostrados em telefone com configurações mais antigas.

O algorítimo também reconhece quando um usuário tem uma conexão lenta com a internet, e então mostra mais atualizações de texto que carregam mais rápido.

O Facebook recentemente anunciou uma série de postagens no blog chamado News Feed FYI que irá "destacar grandes atualizações do Feed de Notícias e explicar o pensamento por trás delas". Se você quiser se manter atualizado nas mudanças do algorítimo do feed de notíticas, é um ótimo lugar para começar. 

3. Há novas e melhoradas informações sobre as páginas

As informações do Facebook para as páginas recentemente ganharam uma atualização que as tornam mais úteis para as empresas.

As novas informações incluem um gráfico do crescimento no número de "curtidas" da página, alcance da postagem e engajamento. Também inclui uma sessão de cliques no post, onde é possível ver quantas vezes um post recebeu um clique furtivo (que não resulta em uma história).

Agora você pode adicionar parâmetros, para testar o quão bem sua página está se saindo em um espaço de tempo. Isso pode ser de grande ajuda para testar diferentes tipos de posts, horários ou duração por pequenos períodos.

Estatísticas de engajamento agora foram desmembradas para se tornarem mais úteis - mostrando o feedback negativo e o colapso entre curtidas, comentários e compartilhamentos.

Se você já leu sobre o melhor horário para compartilhar no Facebook, você sabe que é um assunto difícil. O horário certo pode diferir de página para página, dependendo da audiência. Então o melhor é descobrir o que funciona melhor para você. Felizmente, as novas informações do Facebook tornam isso mais fácil do que nunca. Você pode ver quanto tempo seus fãs estão passando no Facebook (em geral, não apenas na sua página) em cada dia da semana.

Você também pode detalhar um dia em específico para ver como os horários mudam.

Por último, você pode desmembrar o seu engajamento para ver quanto do mesmo está vindo de usuários que já curtem sua página versus usuários que não curtem. Isso pode ser muito útil para postar conteúdo que os seus fãs irão curtir.

4. Você pode editar posts já publicados

Uma recente mudança que o Facebook fez foi a introdução de uma função de editar os posts. Essa configuração está sendo espalhada gradualmente da web para os usuários de Android, com iOS a caminho.

Esta é a primeira vez que nós temos permissão de mudar os posts em vez de simplesmente deletá-los quando percebemos que houve um erro.

Assim como depois de editar um post após a publicação, a nova função permite que os usuários mantenham um histórico de mudanças que fizeram.

5. Você pode reproduzir automaticamente vídeos

Uma característica menos conhecida, que está em fase de testes agora, é a reprodução automática de vídeos no feed de notícias.

"Agora, quando você ver um vídeo no feed de notícias, ele começará automaticamente. Os vídeos, incialmente, começam sem som, e você pode clicar para ver com som em modo de tela grande. Desloque para o lado se você não quiser assistir."

Inicialmente, apenas vídeos de perfis pessoais, páginas oficiais e páginas de bandas e músicos, terão vídeos reproduzidos automaticamente.

Para começar, essa característica está apenas sendo testada pelo Facebook para aplicativos móveis, e deverá estar sendo passada para frente nas próximas semanas.

6. API de feed público e API para palavras-chaves

Em um esforço para fazer as discussões no Facebook parte das conversas globais em torno dos trending topics, o Facebook recentemente abriu duas novas APIs para parceiros selecionados de notícias, como CNN, Buzzfeed e Slate.

A API de feed público vai mostrar "em tempo real posts públicos para uma palavra específica." Apenas posts que são públicos (por exemplo, de páginas ou perfis com a opção "seguir" ativada) fará parte desse feed. Isto irá permitir que os parceiros de notícias mostrem um feed dos posts do Facebook sobre notícias de última hora, assim como suas coberturas.

A API para palavras-chave usa dados de todos os usuários de Facebook e extrai informações anônimas sobre o número de menções a um item específico. Isso também pode incluir dados demográficos, como gênero, idade e localização.

Até agora essas ferramentas são exclusivas para um pequeno grupo de parceiros de notícias, enquanto elas são testadas e melhoradas. Isso é, definitivamente, uma área para se ficar de olho, entretanto. Com tantos dados nossos em suas mãos, vai ser interessante ver como o Facebook os colocará para uso.

7. Você pode incorporar os posts do Facebook

No final de julho, o Facebook anunciou que os posts poderiam ser incorporados em outros sites. Postagens públicas de perfis e páginas (não grupos ou comentários), incluindo todos os tipos de mídia, podem ser incorporados.

Os usuários podem interagir com os posts que são incorporados de outros sites, curtindo a página, seguindo usuários, curtindo ou comentando em posts e assistindo aos posts com vídeos.

Kristi Hines fez uma ótima pontuação no Social Media Examiner sobre como usar posts incorporados de forma certa, incluindo a substituição de capturas de tela por posts incorporados, para então os usuários possam engajar com seus exemplos e criando maior interação com a sua página no Facebook. Kristi também pontua o quão útil isso pode ser no aumento de curtidas da sua página. "Enquanto você pode sempre comentar ou curtir no post incorporado sem ser levado para o Facebook, você pode clicar no botão no canto superior direito do post para curtir a página. Isso significa que qualquer post incorporado da sua página do Facebook irá ajudar a aumentar seu número de fãs!"

 

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.