A área de atuação do administrador

ADM. Angela,

O atual momento histórico é único. Esta é a última geração da chamada sociedade industrial e que já pertence a uma nova sociedade, a da tecnologia da informação, cujo escritor ALVIN TOFFLER denominou de "Terceira Onda". Dentro deste contexto de transição, falar sobre as perspectivas profissionais aos egressos dos cursos de Administração é algo estimulante, porque leva a refletir sobre os diversos cenários dentro desta nova economia e também sobre o papel que os administradores devem desempenhar.

 

PETER DRUCKER, um dos maiores pensadores sobre Administração da atualidade, afirmou que "o centro desta nova sociedade será a instituição administrada". Este é o primordial papel do administrador: fazer com que as instituições às quais pertencem sejam bem administradas. Ao refletir sobre esta abordagem, é essencial que se tenha sempre uma visão positiva do próprio futuro profissional. É aquela velha história do copo de água que está pela metade. Para alguns, a grande maioria provavelmente, este copo encontra-se "meio vazio", enquanto para outros, é considerado "quase cheio".

 

Este otimismo pode ser justificado resgatando deste cenário, por exemplo, o processo de globalização econômica, ao qual o Brasil vem progressivamente ampliando sua participação. Este fato, inegavelmente, requer das organizações maiores índices de competitividade e este é, objetivamente, o "negócio". Tanto é verdade que, para formação profissional são necessários 4 anos de vida acadêmica estudando as organizações e como torná-las competitivas. Esta, por si só, pode ser considerada uma "vantagem competitiva" que os profissionais de administração possuem no mercado de trabalho.

 

É valido lembrar que o curso de Administração possibilita a atuação em áreas diferenciadas do mercado, seja em empresas de micro, pequeno, médio ou grande porte. Também se pode segmentá-las em empresas públicas ou privadas, ou ainda em empresas do ramo industrial, comercial, serviços ou rural. Como área de atuação também existe uma diversificação, pois se pode atuar nas áreas (como atividades fins do administrador):

 

Campos Privativos de Administrador
(O Artigo 2° da Lei 4769, define campos privativos do Administrador)

 

• Administração Financeira;

• Administração de Material;

• Administração Mercadológica/Marketing;

• Administração de Produção;

• Administração e Seleção de Pessoal/Recursos Humanos/Relações Industriais;

• Orçamento;

• Organização e Métodos e Programas de Trabalho;

• Campos Conexos;

• Comercial ou Marketing;

• Administração de Recursos Humanos;

• Administração Financeira;

• Administração da Produção;

• Administração de Materiais e Patrimoniais;

• Administração de Sistemas de Informação;

• Organização, Sistemas e Métodos;

• Comércio Exterior;

• Empreendedorismo;

• Carreira Docente;

• Administração Esportiva;

• Administração Hospitalar;

• Administração Hoteleira;

 

Futuras oportunidades
Administração do Terceiro Setor

 

Aqui está uma área reconhecidamente "nova" para a Administração profissional. Correspondem ao chamado "Terceiro Setor" aquelas organizações que, segundo RODRIGUES (1998), devem ser:

 

• organizada, isto é, ter algum grau de institucionalização;

 ser privada, isto é, institucionalmente separada do governo;

 não fazer distribuição de lucros;

 ser auto-governável;

 ter algum grau de participação voluntária.

 

É, portanto, uma forma de organização que a sociedade civil utiliza para buscar soluções próprias para suas necessidades e problemas. Tais organizações encontram-se fora da lógica do Estado e do mercado, surgindo com a denominação de associações, fundações, ONGs (Organizações Não- Governamentais). Por estas também lidarem com recursos escassos, torna-se importante a participação de administradores profissionais que as tornem mais eficazes.

 

Referências Bibliográficas:

 

DRUCKER, Peter F. Introdução à Administração. São Paulo: Pioneira, 2001. Lei 4.769 de 09/09/1965.

Dispõe sobre o exercício da profissão de Administrador e dá outras providências.

ANDRADE, Rui Otávio Bernardes de & AMBONI, Nério. Projeto Pedagógico para Cursos de Administração. São Paulo: 2002. 

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.