A História do Vôlei

Fernando Rodrigues,

O vôlei foi criado em 1895, pelo americano William G. Morgan, então diretor de educação física da Associação Cristã de Moços (ACM) na cidade de Holyoke, em Massachusetts, nos Estados Unidos. O primeiro nome deste esporte que viria se tornar um dos maiores do mundo foi mintonette. Naquela época, o esporte da moda era o basquetebol, criado apenas quatro anos antes, mas que tivera um rápida difusão. Era, no entanto, um jogo muito cansativo para pessoas de idade.

 

Por sugestão do pastor Lawrence Rinder, Morgan idealizou um jogo menos fatigante para os associados mais velhos da ACM e colocou uma rede semelhante à de tênis, a uma altura de 1,98 metros, sobre a qual uma câmara de bola de basquete era batida, surgindo assim o jogo de vôlei. Em Springfield, o Dr. A.T. Halstead sugeriu que o seu nome fosse trocado para volley ball, tendo em vista que a idéia básica do jogo era jogar a bola de um lado para outro, por sobre a rede, com as mãos. O "volley ball" foi rapidamente ganhando novos adeptos, crescendo vertiginosamente no cenário mundial ao decorrer dos anos.

 

Em 1900, o esporte chegou ao Canadá (primeiro país fora dos Estados Unidos), sendo posteriormente desenvolvido em outros países, como na China, Japão (1908), Filipinas (1910), México entre outros países europeus, asiáticos, africanos e sul americanos. Na América do Sul, o primeiro país a conhecer o vôlei foi o Peru, em 1910, através de uma missão governamental que tinha a finalidade de organizar a educação primária do país. O primeiro campeonato mundial foi disputado em Praga, na Tchecoslováquia, em 1949, vencido pela Rússia.

 

Em setembro de 1962, no Congresso de Sofia, o vôlei foi admitido como esporte olímpico e a sua primeira disputa foi na Olimpíada de Tóquio. No Brasil a primeira competição realizada no Brasil documentada aconteceu em Recife, organizada pela Associação Cristã de Moços. Esta competição já era constituída de regras e regulamentos, assim, nos leva a crer que sua prática informal deve ter sido iniciada antes desta data, porém não consta nenhum documento que comprove esta informação. O esporte passou a ser difundido em outras cidades, sendo praticado em 1915 em Pernambuco (colégios) e posteriormente em 1917 em São Paulo pela Associação Cristã de Moços local.

 

A Confederação Brasileira de Voleibol foi criada em 1954, com o objetivo de difundir e desenvolver o voleibol, gerindo o esporte no país. Dez anos depois, o voleibol brasileiro marcou presença na Olimpíada de Tóquio, quando o esporte fez sua estréia nos Jogos. O divisor de águas do voleibol brasileiro foi no ano de 1975, quando Carlos Arthur Nuzman assumiu a presidência da CBV. Sob a bandeira da organização, Nuzman lutou para que o Brasil sediasse os mundiais masculino e feminino da categoria juvenil em 1977.

 

Apostando na idéia de que marketing e esporte podem caminhar lado a lado, o dirigente atraiu a atenção das empresas para o voleibol, o que na Olimpíada de Los Angeles. possibilitou a criação de uma infra-estrutura, permitindo a profissionalização dos atletas, no início da década de 80, e servindo de exemplo para os outros esportes coletivos do país, logo os bons resultados começaram a aparecer. Na Copa do Mundo do Japão, em 1981, a seleção brasileira masculina conquistou a medalha de bronze. No ano seguinte, a mesma equipe sagrava-se vice-campeã mundial na Argentina. Nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, os meninos conquistaram a tão sonhada medalha, de prata. No mesmo ano, a equipe da Pirelli conquistou o mundial de clubes, os títulos tornaram o esporte popular no país, em 1992, a seleção masculina chegava ao ápice: o ouro na Olimpíada de Barcelona.

 

Depois veio a conquista da Liga Mundial, em 93, 2001, 2003 e 2004, teve também o título do Campeonato Mundial em 2002 e da Olimpíada de Atenas em 2004. No feminino, também foram duas medalhas olímpicas: bronze em Atlanta/96 e Sydney/2000. Na estréia do vôlei de praia nos Jogos Olímpicos, em Atlanta, um feito histórico: ouro e prata no feminino. Atualmente o Brasil tem o campeonato nacional mais forte do mundo - a Superliga, nas modalidade feminina e masculino, e o maior campeonato de clubes, a Liga Nacional, com a participação de equipes de diversas localidades do país.

 

O vôlei é o esporte mais jogado no país depois do futebol, sendo que, em cidades como Belo Horizonte e Brasília, o velho esporte bretão fica com o vice-campeonato. Em 2005, o Brasil conseguiu os dois últimos títulos que faltava na sua galeria, a Copa dos Campeões no Feminino e no masculino, ambos de forma invicta.

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.