Mais comentada

Logística no Brasil

No Brasil, a Logística surgiu no inicio da década de 80

Wagner Ribeiro,

           No Brasil, a Logística surgiu no inicio da década de 80, logo após a explosão da Tecnologia da Informação.

 

           Surgiram algumas entidades dando enfoque a Logística como: ASBRAS (Associação Brasileira de Supermercados), ASLOG (Associação Brasileira de Logística), IMAM (Instituto de Movimentação e Armazenagem), entre outras, que tinha a difícil missão de disseminar este novo conceito, voltado para as organizações.

 

          Segundo á ASLOG, o conceito de Logística já definido como, o "Processo de planejar, programar e controlar eficientemente, ao custo correto, o fluxo e armazenagem de matéria-prima, estoque durante a produção e produtos acabados, desde ponto de origem até o consumidor final, visando atender os requisitos do cliente." Quanto ao seu processo de evolução até os dias atuais, podemos relatar:

 

• Na década de 80, apenas com o foco nas metodologias e modais de transportar, e armazenar.

 

• Na década de 90, começaram a se fazer cálculos, pois daí iniciou o conhecimento cientifico, estudos das relações, dispersões, movimentos etc., com foco em Administração de Matérias, Distribuição, Movimentação e Armazenagem de Matérias.

 

• Hoje muito mais complexo e amplo, com foco em Controle, Planejamento, Tecnologia da Informação, Finanças e Serviço ao Cliente.

 

            Todas essas evoluções, aliadas ao processo de globalização, trouxeram novos desafios para as organizações, que é a competitividade no mercado globalizado, Daí surge á necessidade de se produzir e distribuir á custos mais adequados, sem perda de eficiências e qualidades do produto.

 

           A nova realidade exigiu uma mudança de comportamento nas organizações, chegando à fusão de algumas, como foi o caso da AmBev (Companhia de Bebidas das Américas) que juntou as três principais marcas de cervejas do mercado, e tudo isso só foi possível mediante ao estudo de viabilidade Logística, fazendo assim com que as três marcas fossem produzidas em unidade fabris únicas espalhadas pelo Brasil, utilizando as mesmas tecnologias e mão de obra, este processo levou ao fechamento de algumas unidades fabris e uma seleção natural da mão-de-obra.

 

         Isso valeu o posicionamento entre as três maiores do mundo, tirando do ranking empresas tradicionais do Sistema Pilsen, A tecnologia tem um papel fundamental na evolução Logística.

 

         ERP´s (Enterprise Resource Planning ou Planejamento dos Recursos do Negócio) - esse trata da integração dos departamentos das organizações, facilitando assim o controle e planejamento;

 

WMS´s (Warehouse Management Systems ou Sistemas de Gerenciamento de Armazém) - utilizado para controlar e aperfeiçoar a movimentação de mercadorias;

 

Os sistemas de Rastreamentos (tecnologia embarcada) - utilizado para rastrear as unidades móveis de diversos tipos modais;

 

Roterizadores – utilizados para aperfeiçoar as rotas, proporcionando a menor dispersão de tempo e quilometragem possível;

 

Etiquetas RFID (Radiofrequency Identification Data ou Identificação Via Radiofreqüência) – Conhecido também como etiquetas inteligentes, utilizado para comunicação e identificação de produtos, via rádio freqüência, bem como a separação de mercadorias por comando de voz, que utiliza a tecnologia RFID;

 

RFDC - Radiofrequency Data Collection ou Coleta de Dados por Radiofreqüência; entre outros, esses três últimos com ajuda da microeletrônica que desde 1968 a USP (Universidade de São Paulo) vem desenvolvendo pesquisa para o avanço tecnológico.

 

Essas tecnologias melhoraram bastante as relações entre fornecedores e empresas varejistas distribuidores e atacadistas, tornando possível interface na comunicação de dados, a ponto dos fornecedores controlarem on-line (tempo real) a necessidade do mercado, através do monitoramento dos estoques.

 

Aliado as ferramentas de marketing de relacionamento que tem como finalidade principal controlar o consumo de cada cliente final, a exemplo da utilizada pelo grupo Wall Mart (Bom Club), pode se chegar á variadas característica de consumo de um determinado mercado.

 

Hoje podemos arriscar á afirmação de que a Logística está bem servida de tecnologias no Brasil, o ponto ainda vulnerável na Logística é o capital humano, que apesar do conceito, relativamente novo no Brasil, em função do pouco tempo, foi menos desenvolvido, que as tecnologias.

 

As organizações chegam a ponto de ruptura do desenvolvimento por falta destes profissionais, somente ao final da década de 90 surgiram as graduações e especializações e até mesmo os cursos de aperfeiçoamentos na área especifica.

 

Ainda hoje são mais utilizadas as experiências práticas que o conhecimento cientifico, o que não é suficiente para atender o mercado competitivo e exigente que busca sempre a excelência e a eficácia no atendimento, essa mão-de-obra, busca o conhecimento e especialização neste novo conceito, o que facilitará bastante em função da experiência prática, mas a existência de entidades para esse fim ainda não é suficiente e fica limitado aos grandes centros.

 

Uma boa novidade foi á alteração da grade curricular de ensino de algumas graduações voltado para gestão de negócios, que possibilitou a inclusão da matéria de Logística.

 

Enfim, a Logística por ser uma unidade de "despesas" é ainda a principal iniciativa de redução de custo de uma organização.

 

Não se pode pensar em otimização dos recursos (produtividade), redução de custo, sem que não se pense em Logística antes, Daí a necessidade de aliar conhecimento, habilidade e atitude ao capital humano.

 

Propostas dos três principais candidatos à presidência para a área de logística

 

Dilma Rousseff

(PT, PMDB, PDT, PSB, PR, PC do B, PRP, PTN, PSC e PTC)

 

A proposta da candidata aposta na elevação da taxa de crescimento econômico do país, e assim afirma que isso exigirá a conclusão das obras do PAC. Na seção de seu plano de governo destinada a "Infra-estrutura para impulsionar o desenvolvimento agrícola, industrial e comercial do país", os pontos importantes para a logística são:

 

A) continuidade da reconstrução e ampliação da rede ferroviária, rodoviária, aeroportuária e da navegação costeira, melhorando as condições de vida da população e agilizando a circulação da produção;

 

B) ampliação das redes de silos e armazéns, que garanta a segurança alimentar da população e favoreça as exportações;

 

C) ampliação de portos e aeroportos, para atender às exportações e, sobretudo, aos desafios da realização da Copa do Mundo de Futebol e dos jogos Olímpicos e do crescimento exponencial do turismo nacional e internacional.

 

D) fortalecimento e democratização da mobilidade urbana, por meio da ampliação de linhas de metrô, VLT e corredores de ônibus;

 

E) continuidade da melhoria e ampliação das redes ferroviárias;

 

F) incentivo à constituição de consórcios intermunicipais, especialmente para sistemas regionais de saneamento, segurança, saúde, transporte e desenvolvimento econômico;

 

José Serra

(PSDB, DEM, PTB, PPS, PMN e PT do B)

 

No documento do candidato José Serra há um discurso que ele fez que resume as idéias e propostas do candidato,Reproduzo abaixo o trecho que resume as intenções e as idéias dele para área.

 

Lembro que os investimentos governamentais no Brasil, como proporção do PIB, ainda são dos mais baixos do mundo em desenvolvimento.

 

Isso compromete ou encarece a produção, as exportações e o comércio.

 

Há uma quase unanimidade a respeito das carências da infra-estrutura brasileira: no geral, as estradas não estão boas, faltam armazéns, os aeroportos vivem à beira do caos, os portos, por onde passam nossas exportações e importações, há muito deixaram de atender as necessidades. Tem gente que vê essas carências apenas como um desconforto, um incômodo. Mas essa é uma visão errada.

 

O PIB brasileiro poderia crescer bem mais se a infra-estrutura fosse adequada, se funcionasse de acordo com o tamanho do nosso país, da população e da economia.

 

Um exemplo simples: hoje, custa mais caro transportar uma tonelada de soja do Mato Grosso ao porto de Paranaguá do que levar a mesma soja do porto brasileiro até a China. Um absurdo. A conseqüência é menos dinheiro no bolso do produtor, menos investimento e menos riqueza no interior do Brasil. E sobretudo menos empregos.

 

Na economia, meu compromisso é fazer o Brasil crescer mais e mais rapidamente. Vamos abrir um grande canteiro de obras pelo Brasil inteiro, como fizemos em São Paulo. Estradas, portos, aeroportos, trens urbanos, metrôs, as mais variadas carências na infra-estrutura serão enfrentadas sem os empecilhos das ideologias que nos impedem de dotar o Brasil das do capital social básico necessário. É a falta de infra-estrutura que cria gargalos para o crescimento futuro e ameaça acelerar a inflação no presente.

 

Marina Silva

(PV)


A infra-estruturar é base fundamental para sustentação do crescimento e desenvolvimento econômico.

 

A forma como é planejada "e constituída tem enorme impacto na distribuição geográfica do desenvolvimento, na "qualidade" de vida da população e nos impactos ambientais.

 

Na transição para uma economia de baixo carbono o planejamento da infra-estruturar deve ter foco em uma infra-estruturar que seja eficiente e sustentável no uso dos recursos naturais.

 

No sistema de transporte a ênfase deve ser dada às ferrovias, às hidrovias e aos sistemas híbridos combinando bicombustíveis e eletricidade.

 

Há também um foco na logística urbana, especialmente voltada para os grandes eventos, como destaca a seção "Preparação para os grandes eventos":

 

A realização de grandes eventos, como a Copa do Mundo, as Olimpíadas e a Convenção Internacional Rio + 20, deve ser encarada como uma importante oportunidade para projetar a imagem de um país que tem na sustentabilidade o eixo central de seu desenvolvimento para o mundo, ao mesmo tempo em que deixará uma ampla gama de investimentos em infra-estruturar urbana como legado para a melhoria de qualidade de vida dos brasileiros.

 

BIBLIOGRÁFIA

 

Programa de Governo Dilma Rousseff ( PT ).

Programa de Governo Jose Serra ( PSDB ).

Programa de Governo Marina Silva ( PV ).

TSE (Tribunal Superior Eleitoral)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Logística

Shopping