Logística Reversa e suas vantagens

 

Todos nós sabemos como anda o cenário global e vemos que está cada vez mais difícil para ad empresa manterem a competitividade. As organizações estão procurando diferenciais para se manterem no mercado. Dentro desse âmbito, surge o que chamamos de Logística Reversa. Para entendermos o que é logística reversa, precisamos antes entender o que é Logística em si.
Logística é “o processo de planejamento, implementação e controle do fluxo e armazenagem de matérias primas, estoque em processo, produto acabado e informações relacionadas, desde o ponto de origem até o ponto de consumo.” (Associação Brasileira de Logística).
A logística reversa nada mais é que o processo contrário: “o processo de planejamento, implementação e controle do fluxo e armazenagem de matérias primas, estoque em processo, produto acabado e informações relacionadas, desde o ponto de consumo até o ponto de origem.” (Associação Brasileira de Logística).
A logística reversa tem como objetivo o retorno de produtos pós consumo e dar um destino final a eles, de forma a não agredir o meio ambiente. A logística reversa permite a reciclagem, reuso e desmanche de produtos a fim de reutilizarem em outros processos na cadeia de produção.
Há vários motivos que faz a logística reversa importante e que torna o seu uso viável, nos quais iremos analisar.
Sensibilidade ecológica: os consumidores hoje estão cada vez mais preocupados com o equilíbrio ecológico, estão procurando produtos reciclados e recicláveis, estão destinando seu lixo para a coleta seletiva, e as grandes organizações vêem isso como uma oportunidade.
Competitividade: as empresas por serem, ecologicamente corretas e utilizarem do marketing ligado a questão ambiental (ISO 14000), se tornam mais procuradas pelos consumidores, por atender suas necessidades, e conseqüentemente, se tornam mais competitivas no mercado.
Redução de custos: a redução de custos na logística reversa ainda é motivo de discussões, pois ainda é difícil a visualização imediata dos custos. A implantação da logística reversa necessita primeiro o investimento, após a implantação, de forma eficaz e eficiente, gera o resultado. No entanto, a logística reversa não gera receitas e sim a otimização dos custos. A exemplo disso, a Associação Brasileira do Alumínio mostra que para produzir uma tonelada de latas de alumínio, se utilizado o alumínio reciclado se gasta 5% da energia necessário para produzir a mesma quantidade de latas utilizando o alumínio virgem.
Todos esses fatores, questão ambiental, competitividade e redução de custos, tornam a logística reversa viável e estimula a sua implantação nas empresas.
No Brasil ainda não há leis que obrigam a implantação da logística reversa, porém existem leis ambientais que transfere essa responsabilidade para as empresas. Diante de todos os benefícios e das pressões legais, as empresas estão mais preocupadas em se tornarem sustentáveis, para venderem mais e permanecerem no mercado.

Amanda Veridiana Guimarães
Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração