Mais comentada

Neuromarketing e aplicabilidade nas vendas

Neuromarketing relaciona as ciências neurais ao marketing que tem como premissa compreender a escolha de um consumidor por uma marca, o processo decisório na escolha de um produto e a fidelização. A investigação desse processo se torna cientifica ao analisar de forma metódica e planejada as fases desde da sua criação até o processo de fidelização do produto

Os seres humanos são abstratos com desejos e necessidades ilimitados, esses desejos podem ser ativados por alguns estímulos sejam externos e imperceptíveis como propagandas midiáticas, sonoros, olfativos ou comunicação com outras pessoas.

Que sensações engloba ao o posicionamento da marca? O que leva a alguém a chamar o leite condensado de leite moça, coca-cola de vez de refrigerante de cola? A investigação desse processo se torna cientifica ao análisar de forma metódica e planejada as fases desde da sua criação até o processo de fidelização do produto. Todas as informações são processadas por três importantes processos de memorização do nosso cérebro, entre eles:

Responsável pelos nossos instintos de sobrevivência, o sistema reptiliano, são rudimentares e geralmente independe da decisão para o funcionamento exemplificando o batimento do coração, respiração e o abrir e fechar dos olhos.

O límbico é conhecido como lembranças de eventos que envolva os sentidos como gosto de comidas e a sensação de queimadura do fogo, do frio de colocar na mão um gelo e da dor causada de um choque elétrico.

 Através do Neurocotex se forma as decisões lógicas como as processadas de forma racional que se desenvolve através da interação de um problema a procura de uma solução.

Muitas vezes, ao tentar estimular as vendas buscassem atingir o cliente somente pela camada de tomada de decisão e esquecemos que muitas vezes essas escolhas são influenciadas por lembranças involuntárias e instintivas o que muitas vezes impede uma boa venda.

Com essas premissas, desenvolve-se o conceito de Neuromarketing como o encontro das ciências neurais e marketing que tem como premissa compreender através dos diversos estímulos a escolha de um consumidor por uma marca, no processo decisório na escolha de um produto e a fidelização.

Através de dessa ferramenta, busca-se estimular pessoas a escolha de produtos não só do conhecimento, mas o mesmo envolve ao quem está vendendo o marketing pessoal como postura, adereços, posicionamento na fala e expressão faciais.

 A análise do discurso como forma de entender emoções implícitas em relação aos anseios do cliente.

 O meio ambiente, local onde será feito a negociação e caracterização da qualidade dos produtos característicos que expõe a eficiência de um produto.

Aplicando-se as vendas essa ferramenta pode-se identificar na fase de prospecção em que o vendedor tenta entender a necessidade do cliente, existem ações visíveis e invisíveis em relação às marcas específicas, isso por apoiar na forma em que será abordado o tema.

De forma similar o ambiente e todo seu entorno pode ser fundamental, fazendo analogia, o cliente está indo com você a um evento de divulgação de um produto e esse evento é envolvente com boas palestras e boa organização, ao final desse processo você identifica que ele está contente e satisfeito com o que foi apresentado pode ter certeza de que será mais fácil.

A identificação e documentação e definição de sentimentos de processos anteriores e experiência com outras oportunidades envolvendo ou não a empresa pode entender os sentimentos e traçar estratégias e planos de ações para melhoria dos processos de venda.

Conclui-se esse artigo trazendo uma reflexão para a reavaliação das atividades de vendas e destacando-se a importância do Neuromarketing, através dele pode-se alcançar os anseios e necessidades dos clientes e aumentar a eficácia das vendas.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: administração marketing negocios vendas