Neuromarketing

Além de todos os aspectos a serem estudados dentro do marketing, a neurociência vem estudando o comportamento e a reação do consumidor diante de cada informação. Nasceu disso o neuromarketing, segmento que estuda as reações do consumidor mediante peças publicitárias e anúncios

Cristielen Mara,

De acordo com pesquisa feita no Wikipédia, neuromarketing é “o campo novo do marketing que em conjunto com a neurociência estuda a essência do comportamento do consumidor.”

Os primeiros estudos ocorreram através do médico Gerald Zaltman, no começo dos anos 90 nos Estados Unidos. Zaltman começou a utilizar instrumentos de ressonância magnética para fins de marketing, porém o neuromarketing só foi considerado ciência algum tempo mais tarde pelo professor da universidade holandesa Erasmus University, Ale Smidts.

É importante que os profissionais de marketing tenham um certo conhecimento em neuromarketing para entender os desejos, reações, impulsos e motivações do publico e fazer com que ele compre mais.

Os 4 principais objetivos do neuromarketing são:

1) Analisar o impacto promocional das comunicações e ações.

2) Trabalhar melhor os formatos de mídias e anúncios para que fiquem na lembrança do consumidos por um período maior.

3) Estudar e compreender mais as expectativas do consumidor.

4) Conhecer a reação do sistema nervoso, os estímulos expostos e a linguagem do cérebro do consumidor.

Contamos com o avanço da tecnologia da neuroimagem que é o conjunto de técnicas para construir uma imagem estrutural e funcional do cérebro e assim pode-se ver o que acontece com os neurônios quando são estimulados, já que o sistema nervoso é o responsável por ativar as sensações.

Os estudos devem ser feitos, embalagens e campanhas devem ser desenvolvidas para estimular a atenção do publico, caso contrario os supostos investimentos se transformarão em perdas e gastos.

Algumas curiosidades sobre as compras que fizemos nos pontos de vendas:

 A área em torno do caixa é ideal somente para produtos de impulso rápido.

 Apenas 10% dos itens que estão dentro de uma loja são percebidos pelo cliente.

 Na área de cosméticos, quem fica tempo inferior a 2 minutos na seção não efetua a compra. Já quem fica 2,5 minutos, na maioria das vezes compra alguma mercadoria.

 85% dos clientes que se dizem satisfeitos ou muito satisfeitos com os serviços deixam de comprar na empresa.

 Anúncios com apelo sexual acabam atrapalhando e a taxa de lembrança de marca de quem viu, não passa de 10%.

 Um leve cheiro de melão acalma e faz com que as pessoas fiquem mais tempo na loja.

 A cor chega a aumentar o reconhecimento de uma marca em até 80%.

 O aroma de baunilha faz com que as vendas de roupas femininas cresçam muito.

Por fim, quando estiver com uma peça concluída, antes de veicula-la pergunte-se: “Este anuncio fala com o publico alvo?”


Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: marketing, neuromarketing, neurociencia