Mais comentada

Posicionamento pessoal e carreira

Elizabeth de Oliveira,
Por: Elizabeth de Oliveira Dias
Psicóloga Organizacional
CRP 15714-04

“O ato da verdadeira descoberta não consiste em descobrir novos territórios, mas sim em vê-los com novos olhos”.Marcel Proust
.

O que é posicionamento pessoal?

Posicionamento pessoal pode ser definido como conjunto de comportamentos, que somados constroem uma imagem coerente com os objetivos que o profissional deseja alcançar, ou seja, é uma ferramenta a ser usada para manter, fidelizar e conquistar clientes, trabalhos e empregos.

Fala-se muito em marketing em nossos dias, as empresas utilizam várias estratégias para promoverem-se, mas parece algo absurdo para muitos profissionais promoverem a si mesmos e suas carreiras. Existem inúmeros preconceitos relacionados ao posicionamento pessoal, entre eles, o de que se trata de uma futilidade, desejo de “aparecer”, que os cuidados com a aparência são uma forma de encobrir a incompetência, porém, na prática é possível observar que para alcançar sucesso profissional é muito importante parecer competente, mas é imprescindível ser realmente competente. A aparência apenas não sustenta uma carreira de êxitos. Outro preconceito, está relacionado, a idéia de que marketing e ética não podem andar juntos, que tem origem nas propagandas enganosas e no marketing político que muitas vezes contribui para que sejam eleitas pessoas desonestas, mas faz-se necessário lembrar que sendo o marketing apenas uma ferramenta, a disposição do ser humano, cabe a ele utilizá-lo de maneira ética ou não.

Um plano de posicionamento pessoal é composto por no mínimo três etapas básicas: Em primeiro lugar faz-se necessário, que o profissional busque continuamente o auto-conhecimento e que esteja comprometido consigo mesmo. Quando a pessoa consegue com equilíbrio e maturidade responder a si mesmo algumas questões essenciais, como, qual é seu desejo em relação a sua vida profissional e pessoal, quais são as suas limitações, o que é sucesso para ela, quais as suas prioridades, quais são seus valores essenciais e etc. Poderá então definir suas metas, e estará em condições, de partir para o segundo momento.

A segunda etapa será, estabelecer quais os passos (ou comportamentos) precisam ser dados para caminhar em direção aos objetivos pretendidos. Somente depois de saber onde se deseja chegar é possível informar-se sobre os possíveis caminhos, escolher o mais adequado e percorrê-lo. Alice a personagem principal do filme “Alice no país das maravilhas”, em um determinado momento encontra-se perdida, para, e pergunta a um gato que está em uma árvore: “Você poderia me dizer que caminho devo seguir a partir daqui?”.O gato responde: “Isso depende muito de onde você que ir”. Alice então diz : “Não me importo muito com isso”.O gato responde: “Então qualquer caminho é válido”. Antes de traçar um projeto de posicionamento pessoal e de carreira é indispensável que o profissional conheça em profundidade a si mesmo e tenha consciência dos seus objetivos. Pessoas que não tem convicção de onde desejam chegar, como Alice, acabam seguindo qualquer caminho e conseqüentemente chegando a qualquer lugar.

A terceira etapa de um plano de posicionamento pessoal, é o momento de colocar em prática, as atitudes necessárias, tendo em vista os objetivos a serem alcançados. É de extrema importância, ter consciência de que os resultados não são imediatos e vão ser influenciados também por circunstâncias que independem do profissional. Nesse momento, várias questões práticas precisam ser avaliadas e planejadas cuidadosamente, são elas:

1- Criar identidade profissional: Para influenciar a carreira através do posicionamento pessoal, é necessário construir uma marca que simbolize confiança, para isso, torna-se indispensável ter ética profissional, coerência entre fala e comportamento, compromisso com tudo que estiver sido acordado. É preciso ter compromisso em primeiro lugar consigo mesmo e com seu projeto. E comprometer-se, só é possível quando existe convicção e paixão.

2- Desnvolver e meelhorar a comunicação: De acordo com Fábio Eltz (escritor), ”A origem da palavra, comunicar vem do latim “comunicare”, que tem como significado por em comum. Ela implica em comunicação”. É preciso compreender-se, e se fazer compreender adequadamente. Saber, ouvir e falar com clareza e corretamente é essencial. A comunicação verbal é predominante em nossa cultura, mas não é única, “fala-se” também através do corpo, dos gestos, olhar, comportamento, aparência pessoal e etc. É necessário estar atento.

3- Cuidar da aparência pessoal: A capacidade de crítica e questionamento é parte natural do ser humano, por isso a aparência pessoal (pele, cabelo, unhas, roupas e etc) de uma pessoa é o seu cartão de visitas, e pode ser decisiva no momento de se vender um serviço ou produto. Heloisa Mara e Julio Rego, consultores de estilo, defendem a idéia de que, para cada profissão existe, um código visual, cada carreira um estilo, ou seja, a aparência de um profissional deve simbolizar sua área de atuação. Assim sendo, o que é adequado a profissionais de uma área, pode ser totalmente inadequado a outros. Deve se respeitar também o estilo pessoal.

4- Desenvolver marketing de relacionamento: Aprender a utilizar, de maneira eficaz a rede de relacionamentos, pois, ela pode ajudar a vender serviços ou produtos. A Internet e o telefone podem ser recursos valiosos. Existem atualmente pesquisas, que comprovam, a importância do networking nos processos de recolocação profissional e para o sucesso dos profissionais liberais. É possível, aprender a desenvolver técnicas de networking com eficácia, em literaturas especializadas sobre o tema.

5- Gerenciar o tempo: É mais do que organizar e cumprir agenda é saber estabelecer prioridades, delegar tarefas e dividir o tempo de maneira eficaz. O que equivale a dizer, que a vida pessoal também não deve ser negligenciada. A habilidade de gerenciar o tempo é fator determinante de qualidade de vida e saúde. Esse momento da história da humanidade, tem como uma de suas características marcantes, o exagero, acredita-se, que é necessário e fator determinante de sucesso, fazer inúmeras atividades ao mesmo tempo, estar sempre ocupadíssimo e sobrecarregado, e essa crença contribui para a superficialidade das relações, atividades medíocres e pouco conhecimento de si mesmo, e conseqüentemente insucesso e infelicidade. O tempo de existência do ser humano, assim como o tempo de cada atividade é um recurso limitado, por isso, administrá-lo com sabedoria é um desafio de grande relevância.

6- Diferenciar-se: Ser competente é essencial, mas, não é suficiente, é preciso oferecer (por exemplo), serviços adicionais ou uma maneira diferente de se relacionar, esses podem ser fatores marcantes decisivos no momento de escolha do cliente. De acordo, com Sergio Almeida, conferencista da área empresarial, somente o cliente encantado se tornará fiel e fará propaganda positiva, e para isso é imprescindível o “algo mais”.

7- Reavaliar-se freqüentemente: Repensar o projeto pessoal e profissional e as estratégias para alcançá-lo, ser flexível, mas, sem perder o foco.Considerar também o que as pessoas próximas, clientes, clientes em potencial e formadores de opinião pensam sobre a pessoa e o seu trabalho. Para isso é preciso humildade para aceitar as próprias falhas e disposição interna e coragem para mudar sempre que preciso for.

“Você escolhe: Pode tornar-se um navegante do rio da vida ou permanecer nas suas margens, contemplando a passagem das águas que se dirigem, ora tranqüilas, ora tempestuosas ao grande oceano”. Max Nolden. Realizar posicionamento pessoal é tornar-se um navegante, é assumir controle e a responsabilidade sobre a própria carreira. É ter a ousadia de planejar e a disposição para lutar e realizar.

Bibliografias:

RIES, A e TROUT, J. Posicionamento: A batalha pela sua mente. São Paulo: Pioneira, 2001.p.144-152.
MARRA,H e REGO, J. Estilo no trabalho. Rio de Janeiro: Senac, 2002.
ALMEIDA, S. Ah! Eu não acredito! Como cativar o cliente através de um fantástico atendimento. Salvador: Casa da qualidade, 2001.
REVISTA VENCER. São Paulo: Editora Vencer Ltda., n° 55.p. 50-57.
REVISTA PEQUENAS EMPRESAS GRANDES NEGÓCIOS. São Paulo: Editor Globo,
n° 184 Maio de 2004.p.62-75.

Artigo publicado na Revista Técnico Científica Laço 9, Governador Valadares-MG em 2007.

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: carreira marketing pessoal posicionamento

Shopping