PWA (Progressive Web Apps)

PWA e sua relação com a evolução da internet

A origem do termo inglês Progressive Web Apps ou PWAs elas são o novo passo para a evolução da web. Em 1993, nos primórdios da web, o suporte existia para sites estáticos com HTML, mas no ano de 1995 nasceu o JavaScript, que transformou a web em dinâmica.

A Web 2.0 com o Ajax veio aparecer quase 10 anos depois, fato esse que possibilitou a busca e/ou envio de dados para o servidor sem precisar fazer atualização da página no browser.

Com o lançamento do HTML5 e do CSS3 no início dos anos 2010, iniciou-se a era do design responsivo. E, agora, estamos presenciando a era da PWA.

Nos últimos cinco anos, a web evoluiu muito! Hoje, é possível usar a câmera do computador por meio do browser para tirar fotos ou fazer streaming de vídeo. As API's da web continuam evoluindo e isso tem possibilitado aplicações cada vez mais complexas somente com o uso de HTML, CSS e JavaScript.

Todas essas evoluções registradas na web estão nos permitindo levar todas essas funcionalidades para o mobile também. É aqui que entra a PWA.

O que é uma PWA?

No entanto, como podemos definir a PWA? Uma Progressive Web Apps é aquela que implementa um conjunto de técnicas para oferecer a melhor experiência na web e, progressivamente, oferece funcionalidades que antes só estavam disponíveis nativamente, seja no desktop ou no mobile.

Uma PWA pode ser vista também como uma evolução híbrida entre as páginas da web regulares (ou sites) e um aplicativo móvel.

10 características que uma PWA deve ter

O Google diz que uma PWA deve apresentar 10 características que listaremos abaixo.

- Progressiva: para qualquer usuário, independentemente do browser (nesse caso, usuários com browsers mais novos tem acesso a mais funcionalidades da aplicação, como acesso offline);
- Descobrível: identificado como “app” por motores de busca;
- Lincável: pode ser compartilhada através de uma URL e não requer uma instalação complexa;
- Responsiva: ajustável em qualquer tamanho de tela (desktop, mobile, tablet);
- App-like: gera no internauta a mesma sensação no momento da navegação e propicia o mesmo comportamento de um app nativo, ou seja, quando se acessa a PWA da plataforma mobile;
- Uma PWA estará sempre atualizada e isso faz com que o internauta não precise parar o que está fazendo, acessar a loja de apps para atualizar, pois é o browser o grande responsável por detectar e atualizar automaticamente caso seja necessário;
- Instalável: é possível adicionar um ícone na tela principal do smartphone, tablet ou como um aplicativo do browser (Google Chrome Apps);
- Engajável: o usuário pode ser constantemente engajado através de notificações push ou com outras funcionalidades engajáveis;
- Segura: uso somente com HTTPS;
- Independente de conectividade: funciona offline.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: desenvolvimento de pwa otimização Progressive Web Apps pwa seo