Tendências de Marketing para 2018

O consumidor dos dias de hoje está mais preocupado com o storytelling que você constrói em vez de focar apenas no produto em si. Vislumbrar cenários futuros é competência primordial para os profissionais de Marketing para direcionar e criar marcas fortes e vantagem competitiva para as empresas. Propósito, engajamento, histórias, rapidez e interação humanizada, são fortes tendências de marketing para 2018, sendo três delas, validadas pela Revista Forbes.

O consumidor dos dias de hoje está mais preocupado com o storytelling que você
constrói em vez de focar apenas no produto em si. Vislumbrar cenários futuros é competência primordial para os profissionais de Marketing para direcionar e criar marcas fortes e vantagem competitiva para as empresas. Propósito, engajamento, histórias, rapidez e interação humanizada, são fortes tendências de marketing para 2018, sendo três delas, validadas pela Revista Forbes. Vejamos:

Propósito da marca no centro da estratégia de negócios

Responsabilidade social corporativa e marketing de causa que se traduz por campanha promocional da empresa que mira o lucro sem esquecer de melhorar algum aspecto da sociedade, são iniciativas que levaram as empresas do passado a repensarem suas atividades centrais de marketing e seus atos de cidadania corporativa, segundo a Forbes Brasil. Atualmente, essas duas ideias migraram para a noção de propósito da marca. Com isso, a organização identifica uma missão ambiciosa amarrada com o que pode oferecer no dia a dia de positivo. Também serve para misturar estrategicamente os negócios e marcas de maneira a criar experiências focadas em tornar, de alguma maneira, o amanhã melhor do que o hoje, deixando uma contribuição positiva para a sociedade.
Agencias e empresas no próximo ano, continuaram com o propósito da marca no centro do negócio e da estratégia, de forma a utilizá-lo como uma alavanca de crescimento com públicos internos e externos. Há uma forte tendência das campanhas de marketing tornar-se Multi uso, ou seja, a mesma campanha, focada para provocar o engajamento dos colaboradores e público alvo, com forte apelo ao propósito da empresa.

Marketing através do engajamento.

Por falar em engajamento, também é uma grande tendência para 2018. Engajamento emocional está próximo do engajamento racional. O último é baseado no estímulo da mente, levando a racionalidade, enquanto o primeiro foca no estímulo do que se sente. Atualmente, em tempos de experiência de marca, o engajamento emocional está provando ter cada vez mais dificuldade de alcançar bons resultados e narrativas eficazes – e o marketing digital está no centro de todo esse movimento. É importante sempre lembrar que os marketings off-line e online devem estar em plena consonância, ou seja, sem interrupção na marca nos dois ambientes, buscando uma ‘padronização’. Todos os setores da empresa devem dispensar esforços para provocar no cliente o engajamento emocional e racional. Não adianta só o comercial falar, as pessoas que compõe a empresa devem traduzir a estratégia no seu modo de operar.


Os profissionais de Marketing estão sendo encarregados de interações mais trabalhadas com os consumidores em vez de simples transações. Para fazer isso, eles precisam não apenas guiar a jornada do cliente com a venda, mas pensar no que irá atraí-lo. Conhecer o cliente muito bem, ainda é fundamental e nunca está fora de moda. Essa atração precisa ser revelada na habilidade de transformar o storytelling em uma competência vital de negócios que carrega o porquê e o para quem é a marca e ainda traduzir isso em experiências que criem conexões emocionais duradouras. É comum encontrar marcas até bem desenhadas, mas muito longe do seu cliente, com uma linguagem que ele jamais conseguirá entender ou até mesmo se conectar racionalmente e emocionalmente.

É importante responder a pergunta: Minha estratégia está se fazendo entendida para quem realmente me interessa? Estamos conseguindo demostrar todos os nossos valores? Uso de persona pode ajudar a conhecer o seu cliente em detalhes e construir o perfil exato dele (mais conhecido como persona ou avatar), auxiliando na elaboração de campanhas específicas de marketing e comunicação, feitas sob medida para essas pessoas.

O Marketing que conta histórias, mas não esquece de manter o foco.

O consumidor do século XXI não compram mercadorias ou serviços, mas compram histórias e estão em buscar de marcas em que acreditem.
As histórias se tornaram uma das maiores moedas no mundo dos negócios. Bens e serviços foram amplamente utilizados como meras mercadorias e as pessoas estão em busca de marcas em que acreditem, das quais se sintam parte e que se posicionem no mundo conforte aquilo eles são. As histórias aproximam as pessoas, a questão é saber contá-las, não contá-las de forma longa e cansativa, principalmente nas redes sociais. Objetividade é imprescindível na era da geração que é extremamente acelerada.

Interação humanizada e com rapidez.

Interações personalizadas e no melhor tempo, darão mais poder às empresas. Principalmente na hora de rever uma estratégia ou mergulhar de forma prudente nas novidades que o mundo atual emerge com tanta velocidade. Acelerados, é assim que podemos descrever nossa geração. A tecnologia proporcionou a sensação de liberdade, autonomia, rapidez. Empresas com estratégias focadas em entregar aquilo que os clientes buscam o mais rápido possível, atende-los em tempo record e sem burocracias, com toda certeza, ganharão espaço e vantagem competitiva. Rapidez e humanização no atendimento são tendências fortíssimas para 2018.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: atendimento criatividade inovação interaçãoemtemporeal Marke marketing marketingderelacionamento mindset tendencias2018