Mais comentada

Twitter o seu jogo social

A verdade é que as redes sociais funcionam como games em que os prêmios disputados envolvem um componente primitivo da psicologia humana que é a busca por poder.

Qual a razão do Twitter, Facebook e outras redes sociais terem tanto sucesso e atrair tantas pessoas para um uso que muitas vezes achamos irracional?


A verdade é que as redes sociais funcionam como games em que os prêmios disputados envolvem um componente primitivo da psicologia humana que é a busca por poder.

Ter mais seguidores, falar as coisas legais que você viu ou que fez, como também receber indicações de amigos e até desconhecidos, todos este elementos mexem com nosso "ego". Quando mais atenção conseguimos das pessoas, mais experimentamos o "poder" e isto, querendo ou não, nos alimenta para continuar no jogo, neste jogo social.

Dentro daquelas dinâmicas de jogos que falei anteriormente, como elas se aplicam no Twitter?

Ambiente simulado: o aplicativo social em questão possui um ambiente único em que a troca de atenção funciona através de seguidores e não é parecido apenas com a idéia de seguir amigos ou conhecidos como as outras redes sociais, mas principalmente seguir pela troca de informação relevante. No Twitter, a facilidade de publicação e a quantidade de dados (140 caracteres), além da capacidade de replicar algo que outro usuário falou, tornam o ambiente propício a venda, troca e conquista de atenção.

Elemento Evolução: Este nem precisa falar. Quantos seguidores você tem no Twitter?, Quantas pessoas replicam suas falas? Ao entrar no jogo você tem poucos seguidores e a partir do tempo e da relevãncia dos seus twtts outras pessoass começam a te seguir.

Diferenciação: Neste ponto entra o resultado da evolução, quando mais pessoas passam a te seguir, seu perfil começa a ser diferente daqueles que entraram no jogo.

No próximo post colocarei alguns exemplos de ações de marketing que usam estas dinâmicas, como também quais os detalhes para aplicar nas suas ações.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)