Mais comentada

Você me conhece, você sabe quem EU sou – Marketing Político

Você me conhece, você sabe quem EU sou – Marketing Político O Marketing Político aqui em nada é relacionado aos esquemas da Lava Jato, e nem tão pouco ao marqueteiro do PT.

Você me conhece, você sabe quem EU sou – Marketing Político, um marketing o qual vai confundir a sua cabeça e o seu voto.

Você me conhece, você sabe quem EU sou – Marketing Político
O Marketing Político aqui em nada é relacionado aos esquemas da Lava Jato, e nem tão pouco ao marqueteiro do PT.

Você me conhece, você sabe quem EU sou – Marketing Político é um tema, uma realidade a qual ainda não é bem entendida e aprofundada no Brasil.

Ainda neste assunto, o marketing político vive a era dos 4Ps, mas seria um pouco mais profundo, vivem algum livro, ou frases feitas, que não funcionam mais, ou seja, não farão a sua influência política receber os devidos votos e atenções pelo Digital. Sim, o marketing digital o qual é a força e a principal arma hoje em dia em qualquer marca, persona, influenciador. E o pior a ser reconhecido, ele ainda é feito de modo arcaico, quase zero 🙁

Dou como exemplo para verem o quanto estamos caminhando à passos de tartaruga o caso – Obama. Obama é o poder de um influenciador, um homem que muitas vezes não sabemos se é um político ou um dos homens mais queridos e amados do Mundo. Uma persona, um político poderoso que usa a arma da comunicação de forma rara e cheia de resultados. Obama fala até pelo Snapchat, pois acreditem, ele tem um público que talvez nem teve tempo de votar nele, mas ele sabia que ali estava um tempo a se dedicar para usar sua influência com os jovens e fazer alianças com eles.

Daria vários exemplos aqui sobre Obama, pois “Ele é o cara”, “Obama é Pop”. Ele tem milhares de seguidores, credibilidade, nós, em qualquer lugar do Mundo sabemos quem ele é, seus valores, suas habilidades. Ele é o exemplo maior que existe sim um Marketing Político que dá certo, que se alinha com o PR Digital e faz a palavra política deixar de ser um termo do mal e querer que seja algo que faça parte da nossa vida, cotidiano.

Voltamos ara o Brasil, os partidos não sabem ter ações fortes pelo digital, enfim, se os partidos não sabem, piorou o político, confesso: eles estão totalmente carentes de profissionais que tragam pelo menos uma porcentagem do Marketing Político do Obama para eles, e garanto, eles conseguiriam chamar nossa atenção, conseguir nosso like e share.

Pelo que percebo, ainda acham que o valor do Marketing em qualquer campanha está no quanto gasta com eles, e o tanto que ela é veiculada, com as mesmas palavras e mesmas emoções. Este texto não serve apenas para você político e sim qualquer pessoa a qual ainda faz ou tenta fazer a roda girar. O mundo mundou, e se você não mudar, meus pêsames, você perderá votos, ou melhor: likes e shares.

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: comunicação eleição marketing político poder política relações públicas

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração