4 atitudes de sucesso em gestão de saúde

Profissionais de saúde não podem se dar ao luxo de permanecer com conhecimento específico da sua área de atuação. Todos os dias, lidam com pessoas e, por isso, é preciso saber se relacionar com o outro, seja ele paciente ou colaborador.

O mercado de trabalho extremamente exigente e competitivo é uma realidade para os profissionais nos dias de hoje. Independente da nossa função, somos cobrados diariamente por resultados, o que se agrava ainda mais nesse período de instabilidade financeira. Dessa maneira, a qualificação profissional e a busca de conhecimento são imperativos presentes no cotidiano das pessoas. Entretanto, são atitudes que nem sempre a faculdade oferece.

Profissionais de saúde, por exemplo, não podem se dar ao luxo de permanecer com conhecimento específico da sua área de atuação. Todos os dias, lidam com pessoas e, por isso, é preciso saber se relacionar com o outro, seja ele paciente ou colaborador. Não se trata apenas de ter competências técnicas, é preciso ter flexibilidade comportamental para se relacionar com pessoas.

Se o profissional vive uma fase de empreendedorismo - realidade que se torna cada vez mais comum, sobretudo, em função da crise - é preciso obter ainda mais conhecimento por meio dos estudos.  Conhecer sobre gestão de negócios passa a ser disciplina obrigatória na carreira. 

O problema é que muitos dentistas, ao saírem da faculdade, optam por trabalhar em outros consultórios, e não conseguem montar seu próprio negócio. Os poucos que se arriscam geralmente não têm sucesso. Vão à falência e se frustram não por incompetência, mas por não saber gerir a empresa.

Abaixo, enumero quatro atitudes que são fundamentais para a gestão no segmento da saúde:

1) Faça um estudo de mercado para conhecer a viabilidade do seu negócio. Conheça seu público-alvo, quais são suas dores e necessidades, quais são suas possibilidades de investir nos produtos ou serviços que você pode oferecer;

2) Planeje: saiba onde está e aonde quer chegar. Tenha claro quais são a missão, visão e valores da sua empresa. Estabeleça metas, indicadores e envolva o capital humano do seu negócio em prol de objetivos palpáveis; 

3) Treine e envolva seu público interno: muitas vezes, o trabalho de um dentista inicia-se na recepção ou ao receber uma ligação de um paciente. A cordialidade gera confiança e credibilidade entre paciente e profissional. Isso facilita muito o trabalho e também pode ajudar na relação entre patrão e empregado; 

4) Busque conhecimento: caso não tenha experiência em gestão de negócios, reforço a necessidade de buscar ferramentas e profissionais que possam auxiliá-lo nessa nova empreitada. 

Por fim, é preciso reforçar que o Brasil possui os dentistas mais qualificados do mundo. Não raro, recebemos em nossa clínica pacientes do exterior. Por isso, precisamos estar preparados para atuar nesse mercado cada vez mais exigente e globalizado. O desafio é não perder de vista a melhoria contínua, independente da área de atuação.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: dentistas empreendedorismo Gestão liderança saúde