5 estratégias de guerra para os negócios

O que o mundo empresarial pode aprender com os grandes líderes estrategistas e pensadores de todos os tempos.

Pensar de forma estratégica, é fundamental para o sucesso de qualquer negócio. As guerras, através da genialidade de seus grandes líderes, nos deixaram e ainda nos deixam lições profundas e atemporais que podem ser adequadas às competições empresariais. A seguir, seguem cinco exemplos:

1 - Lidere da linha de frente

Nas guerras, os grandes líderes são vistos desde o início levando a causa a sério, liderando da linha de frente e dividindo com os liderados os perigos e os sacrifícios. Além de visíveis, são acessíveis e engajados. Os líderes empresariais devem seguir o mesmo padrão. Ao se liderar da “trincheira” e não da “retaguarda” e ao se praticar o que se prega, cria-se um sentimento muito maior de comprometimento e motivação entre os liderados.

2 - Escolha as batalhas com cuidado

Os grandes líderes sabem até onde podem ir. Todos nós temos nossas limitações e nossas energias e habilidades nos levam somente até certo ponto. Assim como na guerra, nos negócios também temos que considerar os riscos ocultos e saber a hora de parar e recuar.

3 - Perca batalhas, mas ganhe a guerra

O que tem distinguido os grandes líderes da história, é o planejamento a longo prazo. Os vencedores possuíam metas específicas e detalhadas, focadas no objetivo final.
Nos negócios não é diferente. Concentre-se no principal. Os contratempos (batalhas) são inevitáveis e servem como preparação para os próximos enfrentamentos até o propósito final. A vitória que importa é o da campanha como um todo.

4 - Vença a resistência com movimentos velozes e inesperados

Em 1940, o exército alemão, coordenando tanques e aviões, invadiu a França e os Países Baixos, avançando com incrível velocidade. A estática defesa Aliada, sequer foi capaz de se adaptar e reagir a tempo. Essa invasão foi considerada uma das mais rápidas e devastadoras vitórias da história militar.
Num mundo empresarial com constantes e profundas transformações, somente empresas ágeis e inovadoras vencerão. Não há tempo a perder. Aja!

5 - Saiba como terminar as coisas

Os grandes líderes sabem que não se trata simplesmente de vencer a guerra, mas sim como você a vence. Uma conclusão confusa ou deficiente, mesmo que vitoriosa, pode ressoar por muitos anos no futuro, arruinando sua reputação. Lembre-se, você é julgado pelo modo como termina as coisas.
Com as empresas não é diferente. Seu produto pode ser excelente, mas se seu pós-venda por exemplo for ruim, é disso que os clientes se lembrarão.

E seu negócio? Está preparado para as “guerras” do século XXI?

 

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)