Mais comentada

6 desafios de gestão de pessoas para o futuro do varejo

O um estudo mostrou quais são os 6 grandes desafios que os varejistas enfrentarão na sua gestão de pessoas, mas para te ajudar separamos algumas dicas de como enfrentá-los e ter bons resultados com a sua equipe.

O varejo têm vivido grandes mudanças, e neste último ano a crise econômica levou os varejistas brasileiros a rever todas as suas estratégias e investir em inovação para alavancar as vendas. Muitos desafios estão sendo superados, principalmente na gestão de pessoas, mas há ainda muito a ser mudado e por isso vamos falar de alguns deles dando dicas de como superá-los.

O estudo GPTW Novarejo 2017 reuniu as maiores e melhores empresas varejistas do Brasil e questionou quais seriam os grandes desafios do setor na área de gestão de pessoas para o futuro e foram elencados seis, entre eles treinamento, liderança e transformação digital. Para te ajudar, falaremos sobre cada um dos desafios e daremos algumas dicas de como enfrenta-los e ter bons resultados com sua equipe.

Desafios

1. Treinamento
Treinar e qualificar é uma das grandes preocupações do varejo há algum tempo e segue assim no futuro. Isso acontece porque apesar das empresas saberem da importância desse desafio, ele é colocado em último lugar, quando deveria estar em primeiro nas prioridades.

O treinamento deve ser uma ação de prevenção, para que a sua equipe esteja sempre preparada, para que o conhecimento seja revertido em bons resultados o tempo todo e não apenas quando surgir alguma crise.

Como melhorar os treinamentos e torna-los atraentes

Por conta do seu dinamismo, o varejo exige que os treinamentos e capacitações sejam diferentes dos tradicionais onde os colaboradores saem da empresa e vão até algum lugar ou então realizam atividades via e-learning. O varejista precisa que o formato de treinamento seja prático e se adapte a realidade dos seus vendedores e por isso é importante investir em novas tecnologias.

O mobile learning é um formato de treinamento que permite os colaboradores fazerem atividades direto do celular, em qualquer lugar e a qualquer momento. O SER Casting é uma das ferramentas de melhoria de gestão que já contém essa tecnologia, que permite aos gestores incluir treinamentos em diversos formatos como apresentações explicativas, vídeo aulas, games entre outros formatos.

2. Propósito
Sentir-se parte de algo maior faz com que o colaborador esteja sempre motivado a buscar melhores resultados, mas fazer com que eles se sintam realmente parte de algo é um grande desafio para o varejo e continuará no futuro.

Valorizando os colaboradores sem favoritismos

Um dos caminhos de fazer um colaborador se sentir parte de algo é valorizar seu trabalho e ser justo sobre os créditos do bom trabalho. Para alguns colaboradores uma das coisas mais desmotivadoras é não ser reconhecido por suas boas ações ou outras pessoas levarem o crédito por elas.

Quando não há um registro, um controle sobre a performance e os resultados de cada vendedor é difícil para o líder ser 100% justo. Isso abre brechas para favoritismos, o que pode ser evitado com ferramentas que registram a performance de cada um.

No app SER Casting o gestor consegue ver através de uma matriz de talento quem está se destacando, e tudo com base em resultados reais sobre a performance nas vendas e nos treinamentos. Com isso, fica mais fácil saber quem bonificar e quem ainda precisa de ajuda.

3. Gerações
O grande desafio com relação às gerações é a conexão entre elas. O varejo costuma ter mão de obra jovem, mas na liderança há sempre algumas pessoas mais velhas e o desafio é como juntar as duas e incluir a tecnologia e outras técnicas que sejam inclusivas.

Uso da tecnologia para lidar com os mais novos, mantendo boas técnicas antigas

Conectar as gerações já foi um desafio maior, mas com ajuda da tecnologia esse abismo entre as idades está diminuindo. Se antes as gerações eram divididas por X, y Z, hoje, os Millennials mostram que basta estar no padrão de comportamento de estar sempre conectado e atualizado, isso não importa se você tem 50, 60 ou 20, 30, a tecnologia tem envolvido todos e a comunicação fica bem mais fácil.

A tecnologia ajuda os gestores mais velhos a lidarem com o dinamismo e a rapidez dos mais novos e faz com que seja possível passar antigas técnicas com mais facilidade, afinal, algumas coisas não mudam e devem ser preservadas.

4. Transformação digital
A transformação digital é um grande desafio para o varejo, primeiro porque para os grandes varejistas ela pode substituir as pessoas, como no caso de caixas eletrônicos em que as pessoas passam sozinhas suas compras, mas no caso do pequeno comércio ela ainda está no nível operacional e não se estendeu de forma estratégica. Nos dois casos, no futuro, ela trará um enorme impacto.

Investir em uma estratégia omnichannel

A estratégia omnichannel é o que vai unir o varejo online e físico, é ela que vai usar de tecnologias com antigas técnicas para alavancar os negócios. Esse método coloca a loja para atuar em todos os canais, seja na loja física, por telefone, seja nas redes sociais ou no e-commerce. Isso porque ter equilíbrio é essencial para o setor varejista, que ainda precisa das lojas físicas, mas precisa usufruir das tecnologias e estar no mundo virtual.

Fazer uma loja extremamente tecnológica não é certeza de sucesso, da mesma forma que montar um negócio online, no meio de tantos outros, também não é.

5. Atendimento
O atendimento sempre será um desafio para o varejo. O comportamento dos consumidores muda ao longo dos ano, e por isso os vendedores devem estar sempre se atualizando para realizar um bom atendimento, seja ele na loja física, nas redes sociais, via e-mail ou telefone.

Melhorar o recrutamento e conhecer o cliente

Uma dica para encarar esse desafio é realizar um bom recrutamento, priorizando aqueles que já tem referências e que já tiveram contato com o varejo. Misturar as gerações é sempre importante porque um tem muito que aprender com o outro, afinal, como falamos acima, a troca entre as gerações é essencial para criar um varejo omnichannel.

Além disso, conhecer seu cliente faz com que o atendimento comece a ser personalizado. Uma das táticas do omnichannel é usar os dados para conhecer seus clientes e criar uma relação estreita. Por exemplo, você começa a conhecer as preferências, pode enviar sugestões de novas peças, novas coleções, montar sugestões de looks baseado no que foi comprado antes, você pode ver o que ele tem procurado e direcionar propagandas online, entre outras coisas.

6. Liderança
A liderança é um desafio para qualquer setor, e para o varejo não seria diferente., principalmente com as novas gerações assumindo as gestões cada vez mais cedo e tendo que conduzir grandes equipes.

Otimize o tempo do gestor com ferramentas para o operacional

Para enfrentar esse desafio é importante que as empresas entendam o real papel do líder e otimizem seus processos para que o mesmo possa ter mais tempo reservado para a gestão, o que não é comum ainda no varejo.

Tecnologias operacionais dão tempo ao líder, mas tecnologias como o SER Casting o ajudam a melhorar estratégias e a conhecer sua equipe. Poder ter dados na palma da mão e em tempo real faz com que as decisões sejam tomadas mais rápido, o que evita qualquer desvio grande que possa dar algum prejuízo. Os problemas podem ser resolvidos mais rapidamente, o feedback passa a ser mais espontâneo e não apenas em ocasiões especiais ou pré determinadas.

Para conhecer as soluções de otimização de gestão de pessoas da SER, acesse www.sertms.com e veja qual atende melhor a sua necessidade. Investir em gestão, é essencial para o sucesso da equipe e do negócio.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: Gestão gestão de pessoas treinamento varejo vendedores