Mais comentada

A hierarquia administrativas das empresas de sucesso no século XXI

Sergio Banho,
A hierarquia administrativas das empresas de sucesso no século XXI Durante muitos anos convivemos com a hierarquia militar tradicional nas empresas. O Presidente no alto da hierarquia, seguido pelos Diretores, logo abaixo os gerentes, supervisores e por fim os ditos trabalhadores de “ chão de fábrica” caracterizando todo aquele que não exercia cargo com subordinados. Evoluímos para um modelo matricial (por processos) com menos níveis hierárquicos porém sem perdermos a rigidez hierárquica tradicional. O modelo organizacional circular de gestão não elimina, obviamente, as hierarquias em função da necessidade de se estabelecer objetivos, tomar decisões de investimentos, acompanhar resultados etc mas tem como meta disseminar por toda a organização que o cliente deve ser o centro das atenções. Hoje muitas empresas estão buscando transmitir a seus colaboradores a necessidade de se colocar os clientes no centro das atenções de toda a organização. O modelo organizacional circular coloca o cliente no organograma! Nota do autor Infelizmente não possível copiar a figura do modelo composta por um círculo contendo todos os níveis hierárquicos de uma empresa com o cliente ao centro. Neste modelo, atender as necessidades do cliente é a meta principal. Cada colaborador independente do cargo ou função deve pensar no cliente cada minuto do dia. Mas como atender as necessidades do cliente caso exija uma tomada de decisão fora do meu círculo de atuação? Esta é a principal quebra de paradigma que o modelo organizacional circular proporciona. A relação inter-funcional é cíclica, não hierárquica, possibilitando que ao se detectar uma necessidade de um cliente seja por um colaborador ou líder e que exija uma decisão ou ação de um gerente ou diretor este possam ser acionados diretamente por aquele que identificou a necessidade do cliente de forma que esta seja atendida no menor tempo possível. A implantação do modelo organizacional circular exige um enorme esforço de mudança cultural na empresa e deverá ter o próprio presidente como responsável pela implantação. Imagine em sua empresa um assistente administrativo identificando que um grande cliente necessita de um atendimento e fala diretamente com o Presidente. Em dez minutos estará “levando uma chamada”do líder que foi repreendido pelo gerente, que foi orientado pelo Diretor para que qualquer problema seja comunicado a ele antes de ir ao presidente... O novo modelo exige que todos na organização conheçam quem faz o que e como podem ser acionados para que o cliente seja atendido no menor espaço de tempo.

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Shopping