Mais comentada

A Importância do Capital Humano para as Organizações

Esse artigo visa demostrar que não são os recursos fnanceiros e materiais os reponsáveis pelo sucesso das empresas, pelo contrário o maior ativo que as organizações possuem são as pessoas. Portanto cabe ao gestores maximizar esse potencial que está nos colaboradores internos para alcançar o sucesso.

A Importância do Capital Humano para as Organizações.


Administração sempre esteve presente desde o surgimento da sociedade, contudo teve seu maior foco com o advento da Revolução Industrial na Inglaterra entre 1840 e 1873, onde houve um grande crescimento econômico. Nesse período, devido ao êxodo rural, os camponeses se submetiam a salários irrisórios por conta da desqualificação profissional.
A partir do trabalho de Frederick Winslow Taylor surgiu a escola da administração científica, que tinha como principal objetivo aumentar a produtividade das fábricas, e desenvolver a qualificação dos operários através do estudo de tempos e movimentos. Mas, com a Teoria das Relações Humanas mudou-se a concepção de administração, que passou a enfatizar o ser humano como parte fundamental do processo organizacional. Com isso, surgiram várias teorias, objetivando a motivação e a realização do homem dentro das empresas.
Contudo, a visão em relação ao colaborador ainda era muito pessimista, pois ele ainda não era visto como parceiro nas tomadas de decisões, não sendo exploradas suas potencialidades. Só com o Desenvolvimento Organizacional (DO), o avanço tecnológico e a globalização, as empresas passaram a ter uma visão holística e perceberam o grande valor do capital humano; pois o homem é um ser pensante capaz de contribuir com idéias que ajudem no crescimento da empresa. A partir daí surgiu a Gestão Participativa que trouxe os colaboradores para fazerem parte da elaboração do planejamento estratégico, tático e operacional das organizações.
Dentro da competitividade do mercado, é que se percebeu a importância da participação dos clientes internos, para o desenvolvimento das empresas.

Autor: Marcos Silvestre da Silva Borges


As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)