A jornada da acuracidade dos estoques

Abandone os inventários gerais e tenha os estoques certos sempre, utilizando uma metodologia motivadora e eficaz

Em 2013 publiquei aqui no Administradores um artigo sobre a importância da boa gestão dos estoques. Para refrescar a memória clique aqui: 11 dicas sobre gestão de estoques

Esse artigo acabou sendo bastante lido e comentado, o que comprova que o tema ainda é bastante relevante. A despeito de todo o avanço tecnológico, a boa e velha gestão dos estoques ainda faz diferença no resultado das empresas. 

No meu trabalho como consultor frequentemente me deparo com problemas aparentemente complexos, mas quando se vai mais a fundo é comum descobrir que a causa raiz é a inacuracidade das informações de estoque. Estoques errados causam erros em planejamento, produção, compras, vendas, etc. Uma verdadeira bola de neve. É curioso como muitas vezes não se percebe que a causa dos erros está no estoque. E mesmo quando se percebe, a tratativa é a pior possível. Quem nunca ouviu a ordem “-Vamos fazer um inventário no final de semana para acertar os estoques?” Puro auto-engano.

Mas por que auto-engano? Simples! A acuracidade dos estoques depende dos saldos corretos e depende também das transações de estoque sendo feitas corretamente, todos os dias. Num inventário os saldos são acertados, mas se os processos ainda estiverem errados os saldos logo ficarão errados novamente.

Essa mesma lógica vale para os trabalhosos e dispendiosos inventários gerais de final de ano. No final é tanto ajuste para fazer que não há tempo para investigar as causas dos erros.

A Jornada da Acuracidade dos Estoques é uma metodologia que pressupõe manter os estoques certos sempre, através de contagens cíclicas (diárias) de uma determinada quantidade de itens. Quando são encontrados desvios, o foco é muito mais na correção dos processos e na prevenção dos erros, do que no ajuste do saldo propriamente dito. Todo o trabalho é feito pelas próprias equipes do almoxarifado, o que reforça o compromisso e o aprendizado contínuo.

A Jornada da Acuracidade dos Estoques:

Etapa 1: Aprendizado

Kick off do projeto com a participação da direção da empresa.
• Treinamento dos envolvidos na metodologia.
Brainstorming para identificação das causas mais óbvias de erros nos estoques.
• Plano de ação para correção dos itens identificados no brainstorming.
• Seleção dos itens para contagem por amostragem.
• Definição do procedimento de contagem – horário, corte, equipes, etc.

Etapa 2: Contagem por Amostragem

Na etapa de contagem por amostragem são contados os mesmos itens todos os dias. O objetivo nesse momento é identificar os erros e corrigir os processos. Se numa contagem um determinado item está com o saldo errado, a transação que gerou esse erro aconteceu no intervalo entre a última contagem e a contagem atual, ou seja, nas últimas 24 horas. Isso facilita bastante descobrir a causa do erro. A prioridade é sempre a identificação e reversão da transação errada. Ajustes devem ser feitos em último caso e com autorização da direção da empresa.

O cálculo da acuracidade é bastante simples: Número de informações corretas / número de informações verificadas x 100%. Se eu contei dez itens e o saldo estava correto em 7 itens, minha acuracidade é de 70%. Saldo correto é quando o saldo no sistema é igual ao saldo físico.

Nós itens contados com balança pode-se adotar algumas tolerâncias, como no exemplo abaixo:

PesoTolerância
Itens com 10g até 20g +/- 0,02%
Itens com 5g até 10g +/- 1%
Itens com até 5g +/- 3%

 

Na primeira contagem por amostragem não se espante ao descobrir que seu estoque tem acuracidade abaixo de 50%. É bastante comum encontrar resultados assim.

Nessa fase é comum se tratar os seguintes temas:
• Melhorias do procedimento de contagem.
• Setorização do almoxarifado.
• Identificação de necessidades de treinamento.
• Questões de acesso ao almoxarifado.
• Questões de confiabilidade de balanças.
• Erros de digitação.
• Melhorias no sistema de controle de estoques / ERP.

Quando a acuracidade da contagem por amostragem atinge consistentemente 100%, está na hora de passar para a etapa 3. Isso costuma acontecer em poucas semanas.

Etapa 3 – Contagens Cíclicas

Aqui realmente se inicia o inventário aleatório que irá garantir a acuracidade dos estoques. Como grande parte dos erros de processos já foram corrigidos nas etapas anteriores, está na hora de se fazer um inventário do almoxarifado todo. Se tudo der certo, esse será o último.

No primeiro dia útil após o inventário começa a contagem cíclica.

A seleção dos itens para contar diariamente pode ser feita a partir da classificação ABC dos itens, como no exemplo abaixo.

ClasseQuant. de itensFrequência de contagemDiasItens a contar
A 100 mensal 20 5
B 300 trimestral 60 5
C 600 anual 240 3
      total: 13


O resultado da contagem diária deve ser plotado num gráfico e a meta é manter o índice acima de 95%. Se a empresa mantém consistentemente a acuracidade acima de 95% é razoável propor a extinção dos inventários gerais, mesmo o de final de ano. Assume-se que o estoque está certo sempre, o que é uma ótima notícia.

Para o sucesso desse projeto é de vital importância o envolvimento da direção da empresa, que deve acompanhar o indicador de acuracidade e cobrar da área de estoques a realização das contagens e melhorias. Esse é um projeto que exige disciplina (qual não exige?), mas o retorno é garantido.

Avalie este artigo:
(2)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Acuracidade Administração Almoxarifado Contagens cíclicas Estoques

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração