Alguns motivos para você não se mudar para o Vale do Silício

A Eldorado do empreendedorismo é uma alternativa inviável para boa parte dos empreendedores. Decisão requer critérios, avaliação e informação

Shutterstock

Eu comando a única incubadora virtual de startups no mundo. Frequentemente recebo perguntas de empreendedores americanos e de outros países sobre se mudar para o Vale do Silício.

Eu acredito que o Vale do Silício é caro, a guerra de talentos é um grande desafio para as startups sem o apoio de um venture capital (VC), e não é necessariamente fácil de sobreviver durante os estágios iniciais dessa mudança.

Imagine que você não tem um financiamento, tem que pagar US$ 2 mil por mês apenas de aluguel, e tem de convencer um engenheiro que tem quinze propostas de emprego partindo de empresas do porte do Facebook, LinkedIn e Google, para ajudar a terminar o seu produto. Treine seu pitch na cabeça, e por favor venha compartilhá-lo comigo. Eu gostaria de ver como funciona.

Lembre-se, você não tem um financiamento. Não tem como pagar essa pessoa. Você tem apenas duas coisas: visão e carisma. Isso é suficiente para convencer uma, duas, três pessoas a trabalhar de igual para igual com você no Vale do Silício?

A resposta, na maioria dos casos, é “não”.

Companhias que se movem com tração* (ímpeto e progresso) são mais bem sucedidas. Isso, é claro, não se aplica às startups da Y Combinator**, por exemplo. Mas se você está mudando legalmente para o Vale do Silício, e vem com um negócio validado, suas chances de sobrevivência são mais altas. Por uma razão: você tem potencial para arrecadar investimentos, e para conseguir isso – incluindo de um investidor anjo – é necessário ter tração hoje em dia.

As pessoas não investem tanto em conceitos, a menos que você seja um empreendedor em série, já no seu terceiro negócio, e tenha recebido investimentos antes. Mas neste caso você já poderia investir no seu próprio estágio inicial, não precisaria de investidores externos para amadurecer seus experimentos.

Considere também ficar onde você já está ou, se precisar entrar no mercado norte-americano, escolha uma cidade menos competitiva. Veja abaixo alguns estudos de caso interessantes.

A companhia israelense Perfecto Mobile está prosperando em Boston. Eles se mudaram para os Estados Unidos, mas não para o Vale. Entre as vantagens: menos competição por talentos.

A companhia indiana Druva se mudou para o Vale do Silício e obteve sucesso, mas contavam com tração e patrocínio da Sequoia. Agora, quando eles contratam, a primeira pergunta - quem é o seu patrocinador? - encontra uma resposta satisfatória.

Nós também temos exemplos de empresas fazendo sucesso no Arizona, Chennai (Índia) e em muitos outros lugares. A InfusionSoft, do Arizona, arrecadou investimentos da Mohr-Davidow Ventures, que fica no Vale do Silício, mas quando eles conseguiram isso já tinham milhares de dólares em rendimentos.

A Freshdesk, proveniente da Índia arrecadou dinheiro da Accel Partner no próprio país, e mesmo que eles estejam vendendo para uma base global de consumidores, eles permaneceram na cidade natal, Chennai, mantendo os custos estruturais baixos.

Greg Gianforte, fundador da RightNow me disse anos atrás, que uma de suas melhores decisões foi construir sua base de engenharia em Montana. Os custos são baixos, a qualidade de vida é alta e não existem atritos. Greg vendeu sua empresa para a Oracle por US$ 1,3 bilhão. Eu o chamo de "O Magnata de Montana".

Claro, muitas pessoas de todas as partes do mundo vão para o Vale do Silício e muitos deles se tornam bem sucedidos. Esse é o mito de ouro do Vale. É isso o que atrai talentos de vários lugares. Meu único ponto é: use a lógica nas suas escolhas. Não tome uma decisão cega baseado apenas no que a mídia enaltece ou com um entendimento superficial.

E se você vier para o Vale, venha preparado. E saiba que você também pode ser bem sucedido em outros lugares, tranquilamente.

*Jargão utilizado para designar adoção do produto e aumento progressivo das vendas, traduzido literalmente de "traction"
**aceleradora de capital norte-americana
Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.