Mais comentada

Análise de Demonstrações Financeiras

Alex,
ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

Esse artigo tem como fonte a obra do GITMAN (2004) - Princípios de Administração Financeira

A análise de índices envolve métodos de calcular e interpretar índices financeiros para avaliar o desempenho da empresa. Os insumos básicos para a análise de índices são a demonstração de resultado do exercício e o balanço patrimonial da empresa. Analisando a liquidez Liquidez.

A capacidade de uma empresa de atender a suas obrigações a curto prazo na data do vencimento. Capital circulante líquido Uma medida da liquidez calculada ao se subtrair o passivo circulante do ativo circulante. - Mostra o Capital de Giro - Financiado a longo prazo, portanto o capital de giro paga os juros. Índice de liquidez corrente Uma medida de liquidez calculada ao se dividir o ativo circulante da empresa por seu passivo circulante. - Relação do que tem disponível no caixa com o ele tem para pagar a curto prazo. - Para cada real que eu devo no curto prazo, o valor da resposta é o quanto a empresa tem disponível para pagar. Índice de liquidez seca Uma medida de liquidez calculada ao se dividir o ativo circulante da empresa menos o estoque, por seu passivo circulante. - Mostra a capacidade de pagamento - Para cada real que eu devo, mostra o valor disponível a curto prazo Índice de liquidez imediata - É o quanto a empresa paga utilizando somente o que tem de disponibilidade no caixa Analisando a atividade Índices de atividade Mensuram a rapidez com que várias contas são convertidas em vendas ou caixa. Giro de estoque Mensura a atividade ou a liquidez do estoque de uma empresa. - Indica o total de vezes que o capital gira no ano. - Quantas vezes a empresa teve que repor o estoque durante o período. (comércio e indústria, serviços não) Idade média do estoque Média de tempo que o estoque é mantido pela empresa. - Sempre em dias e arredonda para mais. Período médio de cobrança A média de tempo necessária para cobrar duplicatas a receber. Período médio de pagamento A média de tempo necessário para saldar as duplicatas a pagar. Giro do ativo total Indica a eficiência com a qual a empresa usa seus ativos para gerar vendas. - Quanto maior o giro, maior a eficiência Analisando o endividamento Alavancagem financeira O aumento do risco e retorno ao uso de financiamento a custo fixo, tal como dívida e ações preferenciais. Índice de endividamento geral Mensura a proporção do total de ativos financiados pelos credores da empresa. Índice de composição de endividamento - Quanto da divida total vence a curto prazo - Quanto da divida total vence a longo prazo Índice de imobilizado do capital próprio - Indica a parcela dos recursos próprios investidos no ativo permanente Imobilização de recursos não correntes - São recursos não correntes que estão aplicados no imobilizado da empresa. Índice de cobertura de juros Mensura a capacidade da empresa de fazer pagamentos de juros contratuais. Analisando a lucratividade Mostra o que sobra depois de pagar os fornecedores. Demonstração da composição percentual do resultado Uma demonstração de resultado do exercício na qual cada item é expresso como uma percentagem das vendas.

Margem bruta Margem : É o que sobra de uma venda ( Lucro – despesas) Mensura a percentagem de cada venda em unidade monetária que sobra após a empresa ter pago por seus produtos. Margem operacional Mensura a percentagem de cada venda em unidades monetárias que resta após todos os custos e despesas, outros que não juros e imposto de renda, terem sido abatidos; o lucro puro ganho sobre cada unidade monetária de vendas. Margem líquida Mensura a percentagem proveniente das vendas, que resta após todos os custos e despesas, incluindo juros e imposto de renda, terem sido reduzidos. - O que sobra para a empresa depois de quitar tudo menos distribuição de lucros. Taxa de retorno sobre o ativo total (ROA) Mensura a eficiência global da empresa em gerar lucros com seus ativos disponíveis; também chamado de retorno sobre o investimento (ROI). - Quanto maior for o rendimento da empresa sobre o total dos ativos, melhor.

Taxa de retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) Mensura o retorno sobre o investimento dos proprietários na empresa. - Quanto maior o retorno, melhor para os proprietários. Resumindo todos os índices Valores de índices calculados de 1998 até 2000 para a Alcott Company, juntamente com a média dos índices da indústria para 2000, são resumidos na Tabela 5.6. A tabela mostra a fórmula para cada índice. Usando esses dados, nós podemos discutir os quatro aspectos-chave para o desempenho da Alcott – (1) liquidez, (2) atividade, (3) endividamento, (04) lucratividade – em uma base de análise cross-sectional ou de séries temporais. Liquidez A liquidez geral da empresa parece exibir uma tendência razoavelmente estável, tendo sido mantida a um nível que é relativamente consistente com média setorial em 2000. A liquidez da empresa parece ser boa. Atividade O estoque da Alcott Company parece estar em boa forma.

A administração de seu estoque parece ter melhorado, assim como em 2000 ela obteve um desempenho em nível acima do setor. A empresa pode estar experimentando alguns problemas com as duplicatas a receber. O período médio de cobrança parece estar acima do setor. A Alcott também aparenta ser lenta ao pagar suas contas; ela está quase 30 dias atrás da média do setor. Os procedimentos de pagamento devem ser examinados para assegurar que a posição de crédito da companhia não seja afetada negativamente. Apesar da liquidez geral aparentar ser boa, alguma atenção deve ser dada à administração de duplicatas a receber e duplicatas a pagar. O giro do ativo total da Alcott reflete um considerável declínio na eficiência da utilização de ativos entre 1998 e 1999. Apesar de, em 2000, o giro do ativo total ter aumentado para um nível bem acima da média do setor, aparentemente o nível de eficiência conseguido antes de 1999 não foi ainda repetido. Dívida O endividamento da Alcott Company aumentou durante o período de 1998 – 2000 e está atualmente acima da média do setor. Apesar de o aumento no índice de endividamento geral ter sido motivo para alarme, a capacidade da empresa de atender suas obrigações de juros melhorou, de 1999 para 2000, para um nível acima do setor.

O aumento do endividamento da empresa em 1999 aparentemente causou uma deterioração em sua capacidade de pagar juros adequadamente, mas a melhora da renda em 2000 deu condições à empresa de atender suas obrigações de pagamento fixo, de forma consistente em relação à média no setor. De forma resumida, apesar de o ano de 1999 aparentar não ter sido bom, a capacidade da empresa de atender adequadamente ao serviço de suas dívidas em 2000 compensa o aumento no grau de endividamento da mesma. Lucratividade A lucratividade da Alcott relativa às suas vendas em 2000 foi melhor do que a média no setor, apesar de ela não ter igualado o desempenho da empresa em 1998. Apesar de a margem bruta em 1999 e 2000 ter sido melhor que em 1998, níveis mais altos de despesas operacionais e de juros em 1999 e 2000 fizeram com que a margem líquida caísse abaixo da margem de 1998.

No entanto, a margem líquida da Alcott Company para 2000 é um tanto favorável quando comparada à média da indústria. O rendimento da empresa sobre o total de ativos e o rendimento sobre ativos em ações se comportou de forma semelhante à sua margem líquida através do período 1998 – 2000. A Alcott aparentemente experimentou uma queda considerável nas vendas, entre 1998 e 2000, ou uma rápida expansão em ativos durante esse período. O retorno dos proprietários, como evidenciado pelo alto nível de taxa de retorno sobre o patrimônio líquido, sugere que a empresa está tendo um desempenho bastante razoável.

É claro que, como foi destacado na discussão da análise DuPont dos resultados de 2000 da Alcott, a ROE maior da empresa na realidade resultou de aumentos nos rendimentos e no risco. Isso pode ser visto nos índices maiores de dívida da empresa e do multiplicador de alavancagem financeira (MAF). O retorno acima da média da empresa – margem líquida, ROA e ROE – parece ser compatível com seu risco acima da média. De forma resumida, a empresa parece estar crescendo e recentemente expandiu seu ativos, financiados principalmente através do uso de dívida.

O período de 1999 – 2000 parece refletir uma fase de ajuste e recuperação do rápido crescimento em ativos. As vendas da Alcott, lucros e outros fatores de desempenho parecem estar crescendo com o aumento do tamanho da operação. Resumidamente, a empresa parece ter tido muito bom desempenho em 2000.

Tabela 5.6


Resumo dos índices da Alcott Company (1998 – 2000, incluindo as médias setoriais em 2000)

Índice fórmula Liquidez Capital circulante líquido CCL = ativo circulante – passivo circulante

Índice de liquidez corrente ILC = ativo circulante passivo circulante

Índice de liquidez seca ILS = ativo circulante – estoque passivo circulante

Índice de liquidez imediata ILI = disponibilidade passivo circulante

Atividade Giro de estoque GE = custo dos produtos vendidos

Estoque Idade Média do Estoque IME = 360 GE

Período médio de cobrança PMC = duplicatas a receber média de vendas por dia

Período médio de pagamento PMP = duplicatas a pagar média de compras por dia

Giro do ativo total GAT = vendas total de ativos

Dívida Índice de endividamento E G = total de passivos total de ativos

Índice de composição de endividamento CEcp = passivo circulante

Exigível Total ( PC + ELP )

CElp = Exigível Longo Prazo Exigível Total Índice de imobilizado do Capital Próprio I C P = Ativo permanente

Patrimônio Líquido Ímobilização de Recursos não correntes IRNC = Ativo Permanente PL + ELP

Índice de cobertura I C J = receitas antes dos juros e imposto de renda (LAJIR) de juros juros

Lucratividade Margem bruta M B = lucro bruto vendas

Margem operacional M O = lucro operacional vendas Margem líquida M L = lucro líquido após o imposto de renda vendas

Taxa de retorno sobre ROA = lucro líquido após o imposto de renda total ativo (ROA) total de ativos

Taxa de retorno sobre ROE = lucro líquido após o imposto de renda o patrimônio líquido (ROE) patrimônio líquido __ _________________________________________________________________________ RESOLUÇÃO:

Índice fórmula Liquidez Capital circulante líquido CCL05 = 1.090.000 - 265.000 =825.000 CCL06 = 1.125.000 - 256.000 =869.000 Índice de liquidez corrente ILC05 = = 4,11 ILC06 = = 4,39 Índice de liquidez seca ILS05 = = 2,97 ILS06 = = 3,10 Índice de liquidez imediata ILI05 = = 0,50 ILI06 = = 0,54 Atividade Giro de estoque GE05 = = 2,15 GE06 = = 2,10 Idade Média do Estoque IME05 = = 168 dias IME06 = = 172 dias Período médio de cobrança PMC05 = = = 182 dias PMC06 = = = 168 dias Período médio Estoque Final = Estoque Inicial + Compras - Vendas de pagamento EF06 = EI05 + C – V (CMV) 331.000 = 302.000 + C – 697.000 C = 726.000 PMP = = 1 dia Giro do ativo total GAT05 = = 0,94 GAT06 = = 0,98 Dívida Índice de endividamento E G05 = = = 0,15 = 15% E G06 = = = 0,14 = 14% Índice de composição de endividamento CEcp05 = = 0,72 = 72% CEcp06 = = 0,71 = 71% CElp05 = = 0,27 = 27% CElp06 = = 0,28 = 28% Índice de imobilizado do Capital Próprio I C P 05 = = 0,26 I C P 06 = = 0,29 Imobilização de Recursos Não Correntes IRNC05 = = 0,24 IRNC06 = = 0,26 Índice de Cobertura de Juros I C J05 = * Não tem juros, não tem como calcular. Lucratividade Margem bruta M B05 = = 0,3798 = 37,98% M B06 = = 0,3589 = 35,89% Margem operacional M O05 = = 0,1295 = 12,95% M O06 = = 0,1366 = 13,66% Margem líquida M L05 = = 0,1140 = 11,40% M L06 = = 0,1213 = 12,13% Taxa de retorno sobre ROA 05= = 0,1078 total ativo (ROA) ROA 06= = 0,1194 Taxa de retorno sobre ROE05 = = 0,1471 o patrimônio líquido (ROE) ROE06 = = 0,1583 ___________________________________________________________________________ Uma Análise Completa ( Dupont) Liquidez 05 06 Ativi-dade 05 06 Endivi-damento 05 06 Rentabi-lidade 05 06 CCL 825.000 869.000 GE 2,15 2,10 EG 15% 14% MB 37,98% 35,89% ILC 4,11 4,39 IME 168 dias 172 dias CECP 72% 71% MO 12,95% 13,66% ILS 2,97 3,10 PMC 182 dias 168 dias CELP 27% 28% ML 11,40% 12,13% ILI 0,50 0,54 PMP X 1 dia ICP 0,26 0,29 ROA 10,78% 11,94% GAT 0,94 0,98 IRNC 0,24 0,26 ROE 14,71% 15,83% ICJ X X PARECER: * Após montar a tabela contendo todos os índices calculados, agrupados por área de interesse. (Liquidez, Atividade. Endividamento e Rentabilidade). * Marque os índices que chamam a atenção, baseadas nos seguintes aspectos. - Indique os índices que fogem da normalidade ( padrão) - Índices que possuem grande variação entre os exercícios - Indicador com excepcional desempenho - índices que fogem da média do setor e que a empresa esta inserida * Busque uma relação entre os itens marcados, também busque alguma relação entre índices marcados e outros não elencados. ( Tem o resultado devido ao outro, caso não tenha relação isso não é problema). * Procure identificar a origem do resultado excepcional dos índices escolhidos. (Olhe a fórmula) * Elabore um texto claro e conciso (não precisa ser explicativo), em que você receita as informações obtidas acima, procurando fazer inter-relações coerentes. Como estratégia procure deixar a análise da rentabilidade (retorno) para o final, pois chama mais à atenção. * Faça uma conclusão. ( Não deixar vaga, fechamento de texto ou mensagem de impacto) * Faça uma digressão (voltar) ou uma projeção, caso tenha dados suficientes. Tenha elementos para tal, pode o analista financeiro atender à seara (espaço/área) do Administrador Financeiro e propor pequenas estratégias de gestão para manutenção ou modificação (caso necessário) do status quo. “O nosso socorro está no Senhor, que fez o céu e a terra” Salmo 124,8

Fonte: GITMAN (2004)
Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Vagas de trabalho