As maiores ONGs no Brasil

O terceiro setor, no qual estão inscritas as ONGs, tem como o principal objetivo tentar resolver problemas da sociedade. Elas estão inseridas de modo a suprir as falhas governamentais em relação ao apoio social, ambiental, e econômico, sem finalidade lucrativa.

Jordan Felipe,
Fundação SOS Mata Atlântica.

 

Essa fundação tem sua sede localizada em São Paulo, na rua Manoel de Nóbrega, 456. Ela tem um portal na internet, como o objetivo de facilitar doações, informar, falar sobre o problema da mata, dentre outros serviços. No mesmo portal, no link de seu histórico, é falado sobre o cenário de mudança política vivida na época de sua criação, sobre a abertura política, e outros fatores que foram marcantes. A fundação SOS Mata Atlântica, foi criada no ano de 1986, sendo a primeira ONG com o propósito de preservar essa floresta. Tendo como o principal propósito a formação de profissionalizar as pessoas sobre o conhecimento do bioma, além de amadurecer o movimento ambientalista no Brasil.

Fundação Abrinq.

A fundação Abrinq, tem semelhança com a SOS mata atlântica, quando tratado de sua captação de recursos, sendo pela utilização de recursos, porém ela tem como propósito, atuar na proteção e desenvolvimento de crianças e adolescentes. Sua sede principal é localizada na Av Santo Amaro, 1386 em São Paulo. Ela tem um portal na internet, o qual da grande ênfase a respeito da mobilização e motivação de colaboradores. Temos também um link para acesso a loja da fundação, igualmente ocorre no portal da SOS mata atlântica, além de doações.

A fundação Abrinq tem além de doadores civis, empresas que são divididas em sócios, apoiadores, parceiros dentre outras classificações. O início da fundação se teve com a criação do estatuto da criança e do adolescente, em 1990, o qual fez empresas fabricantes de brinquedos se mobilizassem e criassem tal ONG.

Associação pré UFMG.

O objetivo dessa associação é o oferecimento de cursos, materiais e ajudas a jovens de baixa renda que não tem a chance de ingressar em uma universidade pública. Em seu portal é disponibilizado todo o material para um intensivo de estudo, separado por matérias, cursos e vestibulares. Em relação ao seu fundo monetário, não foi conseguido informações precisas, mas provavelmente vem da própria Universidade Federal de Minas Gerais.

Instituto Ethos.

O principal objetivo é fazer com que as empresas sigam sua gestão sensibilizadas com a responsabilidade social, construindo uma sociedade mais justa. O instituto tem como forma para gerar tal resultado, uma melhoria do profissional empresarial, oferecendo cursos de capacitação. Por tal motivo, percebemos que ela é uma instituição movida pelo incentivo financeiro de empresas privadas.

Instituto Akatu.

Foi criado em 15 de março de 2001, dia do consumidor, e tem como seu objetivo, a motivação a um consumo consciente. O nome Akatu, significa em Tupi "semente boa" ou "mundo melhor", e sua filosofia é de que somos responsáveis por gerar um mundo melhor. Seus principais parceiros são empresas alimentícias, canais de televisão, bancos e fundações.

Diferenças em gestões de instituições.

Dentre os quatro modelos de empresas para serem administradas, sendo elas a administração privada, a administração para o terceiro setor, a administração de prefeituras e a administração do governo federal, podemos observar que todos os modelos têm seus aspectos alterados, por causa de sua finalidade ou recursos. Por tal motivo, a seguir, contextualizam-se cada tipo de administração citado:

1) A administração privada: nesse modelo de administração, temos como o real objetivo a produção de elementos a fim de obter lucro, como é o caso de grandes setores fabris, onde são utilizados sistemas como o fordismo, obtendo assim a maior produção, para conseguir cumprir a demanda pelo menor tempo e preço;

2) Administração do terceiro setor: nesse caso, como conseguimos perceber, é bastante diferente dos outros modelos, pois o objetivo é a captação de recursos, na maioria privados para gerar resultados, melhorando a sociedade ou outro objetivo proposto pela instituição. Por isso, não sabemos, na maioria das vezes os recursos disponíveis em longo prazo, o que em minha opinião, dificulta o planejamento estratégico de atuação e execução de projetos;

3) Administração de prefeituras: nesse modelo, temos como a base de administração, o planejamento, pois temos a necessidade em mão, e para a captação de recursos, normalmente, temos que recorrer a instancias maiores com projetos e planejamentos bem elaborados, conhecida como administração indireta.

4) No âmbito federal, temos parcialmente uma igualdade com os municípios, no desenvolvimento de projetos para a melhoria, porém, os recursos já estão em caixa, ou ao menos se sabe que eles vão entrar, como é o caso de impostos, assim, temos em alguns casos o reverso do municipal, gerando algumas vezes o projeto depois de recursos colhidos, porém eles são necessários como prestação de contas para o cidadão, chamada também de administração direta.

Eficiência e eficácia no setor público.

O conceito de eficiência e eficácia é bem diferenciado, sendo que o primeiro, estabelece a capacidade de "fazer as coisas direito", para tornar um processo eficiente, o administrador tem que fazer o máximo com o mínimo de recursos. Um processo eficiente em âmbito municipal, seria, no empedramento de uma rua, usássemos 5 caçambas de pedras, e depois de um bom tempo, quando tivéssemos que empedrar novamente a mesma rua, usássemos somente 3 caçambas de pedras. Sendo assim, estamos sendo mais eficientes na segunda etapa de que na primeira.

Já eficácia é definido com "fazer as coisas certas", ou em outras palavras, obter resultados. Se utilizássemos o exemplo das caçambas de pedra, ao usarmos 3 caçambas ao invés de 5, e conseguíssemos resultados, o processo seria eficaz.

Referências.

 

Referências.

Faria, Caroline. ONGs (Organizações não Governamentais). In: Infoescola. 2006-2010. Data de atualização: 12 de setembro de 2007. Acesso em: 26 de março de 2010. Disponível em: http://www.infoescola.com/geografia/ongs-organizacoes-nao-governamentais/ .

SOS Mata Atlântica. Data de acesso: 26 de março de 2010. Disponível em: http://www.sosmatatlantica.org.br/index.php.

Fundação Abrinq pelos direito do estatuto da criança e do adolescente. 2009. Data de acesso: 26 de março de 2010. Disponível em: http://www.fundabrinq.org.br/portal/default.aspx .

Pré-UFMG. Data de acesso: 26 de março de 2010. Disponível em: http://www.preufmg.org.br/site2009/index.asp.

Instituto ETHOS de empresas e responsabilidade social. Data de acesso: 26 de março de 2010. Disponível em: http://www1.ethos.org.br/EthosWeb/Default.aspx.

Instituto akatu pelo consumo consciente. 2001-2009. Data de acesso: 26 de março de 2010. Disponível em: http://www.akatu.org.br/.

Finanças públicas e administração pública – prefeituras. In: Grupo Apolo. Data de acesso: 26 de março de 2010. Disponível em: http://www.grupoapolo.com.br/prefeituras/financas-publicas-administracao-publica.

Trigueiro, Francisco Mirialdo Chaves. Marques, Neiva de Araujo. Bacharelado em Administração pública. Teorias da administração. 2009. Editora Capes.

Filho, Moacyr Paranhos. Gestão da produção industrial. Editora IBPEX

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: administração pública brasil maiores ongs