Como utilizar o FGTS para comprar seu primeiro Imóvel

O FGTS é um recurso muito útil e poderoso na compra do seu imóvel, deixo aqui algumas dicas de como utiliza-lo

Como usar o FGTS para comprar seu Primeiro Imóvel ?

Acompanhando vários casos de clientes que apresentaram duvidas sobre o uso do FGTS, resolvi escrever e esclarecer as duvidas mais frequentes

O FGTS (fundo de Garantia por Tempo de Serviço) é uma reserva que o governo faz com o SEU dinheiro, essa reserva é utilizada como “empréstimo” para financiar moradias populares entre outras coisas.

Ai você se pergunta “Poxa o dinheiro é meu, estou emprestando sem saber, eu ganho alguma coisa com isso?”
Hoje o governo paga uma taxa de juros ridícula de 3% ao ano, contra uma inflação de 10,25%, ou seja você literalmente perde dinheiro.

Para conseguir usar seu FGTS, você precisa:
A- Ser demitido
B- Ter doença grave
C- Utilizar para comprar um imóvel

De todas essas opções acredito que o melhor dos cenários para utilizar, seja a aquisição de um imóvel próprio.

Quem pode usar o FGTS na compra de um imóvel?
Hoje para utilizar o FGTS, é preciso cumprir alguns requisitos:

1- Ter pelo menos 36 meses de registro em carteira, esse período não precisa ser continuo.

2- Não ter financiamento ativo de IMÓVEIS

3- Não ser proprietário de imóvel na cidade em que seja comprar o novo imóvel, e nem em cidades Limítrofes (que façam divisa).

4- Morar e/ou trabalhar na cidade em que deseja adquirir seu novo imóvel utilizando o FGTS

Quais Imoveis posso comprar usando meu FGTS?

Pode ser usado para qualquer imóvel financiado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), assim dependendo do valor do imóvel, você pode utilizar uma % do seu FGTS.
Hoje o Programa Minha Casa Minha Vida por exemplo permite a utilização de 100% do FGTS

Visao geral:
Hoje em dia com as mudanças no padrão de vida das pessoas, a grande maioria tem optado por apartamentos como primeiro imóvel, por conta da segurança e lazer que os condominios oferecem. Sem contar que um imóvel na planta valoriza muito, uma media de 10% a 12% a.a 


Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração