Crise Econômica Brasileira x Lei da Maquila no Paraguai

Não é novidade para nós brasileiros o cenário que estivemos enfrentando esses últimos anos no que diz respeito à economia do país…

Não é novidade para nós brasileiros o cenário que estivemos enfrentando esses últimos anos no que diz respeito à economia do país. Ao longo desse período, enquanto consultor em Comércio Exterior, estive a frente de uma enorme procura para auxiliar empresas que desejam começar a vender seus produtos no exterior, ou a estudar a viabilidade de mudar toda sua estrutura para o Paraguai.

As duas opções são validas e independentes entre si, pois você pode tanto optar por uma delas ou por ambas, tudo depende do plano de negócio da sua empresa. Tentarei destrinchar os pontos positivos de cada uma delas a fim de sanar algumas dúvidas.

Venda de produtos no exterior / exportação:

  • Já posso de inicio dar um excelente motivo: BENEFICIO FISCAL, ou seja, qualquer empresa do Brasil que efetue uma venda para outra empresa no exterior, não recolherá os impostos (IPI / PIS / COFINS / ICMS), inclusive para empresas optantes do simples nacional. Sendo assim você poderá trabalhar com um preço menor e mais competitivo, eventualmente ainda poderá melhorar sua margem no produto, pois convenhamos, nossos impostos são altíssimos.
  • Internacionalização da marca: com a abertura de novos mercados, adequação do produto, novo posicionamento estratégico e profissionalização dos processos logísticos, sua marca poderá ser mundialmente reconhecida. É claro que todo esse processo não surge da noite para o dia, e nem tudo é tão fácil quanto parece. Mas com representantes comerciais e/ou empresas que façam a importação e a distribuição do seu produto, certamente suas vendas serão impulsionadas por um mercado que não há fronteiras para o crescimento, o externo.
  • Se o mercado interno esta mal, não quer dizer que este cenário é mundial. Podemos citar como o exemplo a desvalorização do real perante o dólar. Empresas que negociaram suas mercadorias em dólares nesses últimos anos têm sido beneficiadas pela valorização da moeda, e assim obtiveram ainda mais lucros decorrentes das suas exportações.

Estudo de viabilidade para mudar toda estrutura de produção para o Paraguai:

  • E ai vocês podem se perguntar, porque o Paraguai? Além de, nos últimos cinco anos, ser uma das economias que mais cresce na América Latina, atualmente tem um mercado sólido, com inflação controlada, desemprego cada vez menor e recentemente até recebeu elogios públicos do FMI (Fundo Monetário Internacional) com relação as suas políticas monetárias e fiscais.
  • Ainda não ficou convecido?! Segue informações que podem baratear o custo de produção das mercadorias: mão de obra barata, agua e luz 50% mais barato que no Brasil, baixo custo de vida e “lei da maquila”. E assim, chegamos ao fator principal: “lei da maquila”.
  • Bom, para quem não sabe o Decreto 9585/2000 fala sobre a “Lei da Maquiladora”, que resumidamente trata da: isenção dos impostos e taxas de importação, incidentes tanto sobre os bens de capital quanto as matérias-primas necessárias ao desenvolvimento da atividade, assim como isenção dos demais impostos sobre todo e qualquer bem, serviço, direito ou mão-de-obra essenciais à produção de bens e/ou prestação de serviços voltados à exportação, desde que previamente previstos no Contrato de Maquila. A única obrigação será de ter que exportar o produto acabado a um imposto único de 1%.

Uau! Por fim podemos entender porque grandes Indústrias Brasileiras como JBS (Friboi), Riachuelo, Vale, Bourbon, Camargo Correa, Eurofarma, Buddemeyer, Cargill, X-Plast, Estrela e tantas outras, passaram e destinar seus investimentos para nosso país vizinho.

Por fim, certamente neste artigo há citação somente dos aspectos positivos, mas garanto que é com a finalidade de, talvez, mostrar uma janela de oportunidades que o mercado externo tende a oferecer, basta encontrar os caminhos corretos.

No próximo artigo pretendo aprofundar mais na Lei da Maquila. Se você gostou, compartilhe e indique a seus amigos! Vou sempre tentar oferecer um conteúdo dedicado e o feedback de vocês é essencial!

 

Avalie este artigo:
(7)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Brasil Comércio ComércioExterior Exportação Importação Impostos Internacionalização negócios Paraguai

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração