Mais comentada

e-Commerce: entenda a melhor forma de estruturar e vender seu negócio online

O avanço da tecnologia não só facilita nosso dia a dia como também abre diversas oportunidades de negócios online. Basta para isso fornecer um produto que seja rentável e divulgá-lo no seu próprio site. E o melhor é que você não precisa necessariamente gastar muito dinheiro. Existem ferramentas gratuitas e que não requerem conhecimentos em programação para você criar seu e-commerce e colocá-lo no ar. Mas antes de tudo é necessário definir o produto e desenhar o seu negócio. Depois você precisa planejar o plano de marketing e a forma de entrega ao cliente. Quer saber mais sobre como estruturar o seu e-commerce? Então confira as dicas a seguir.

O avanço da tecnologia não só facilita nosso dia a dia como também abre diversas oportunidades de negócios online.

Basta para isso fornecer um produto que seja rentável e divulgá-lo no seu próprio site. E o melhor é que você não precisa necessariamente gastar muito dinheiro. Existem ferramentas gratuitas e que não requerem conhecimentos em programação para você criar seu e-commerce e colocá-lo no ar.

Mas antes de tudo é necessário definir o produto e desenhar o seu negócio. Depois você precisa planejar o plano de marketing e a forma de entrega ao cliente.

Quer saber mais sobre como estruturar o seu e-commerce? Então confira as dicas a seguir.

1 - Entenda quem é o seu público-alvo

Faça pesquisas de mercado e fale com amigos e colegas para saber se comprariam e porque comprariam seu produto.

Procure testar o projeto com possíveis clientes e busque os feedbacks para entender se realmente existe mercado e se a solução precisa de ajustes.

Considere que sua loja não é física e que dependendo do produto o modelo de negócio deverá seguir para um caminho ou para outro, por isso os testes, as pesquisas e os feedbacks são essenciais antes do lançamento do e-commerce.

2 - Conheça a concorrência

São diversos e-commerces no mercado, disputando acirradamente por vendas. Procure entender quem são seus concorrentes, saber qual é a demanda, mapear o mercado e entender qual será o seu diferencial.

3 - Comece atuando com nicho

Ao invés de criar uma loja de moda que venda roupas, acessórios, bijuterias e produtos de beleza, procure começar pequeno, atuando em nichos, ou seja, escolha apenas uma categoria para você começar, como bijuterias, por exemplo. Conforme a demanda e o lucro aumentam você passa a agregar outros tipos de produtos na sua loja.

É muito mais fácil chegar no seu cliente potencial atuando com nicho do que com negócios extremamente amplos.

4 - Avalie se a sua proposta resolve problemas

Um negócio, para ter sucesso, precisa basicamente resolver os problemas das pessoas, atender suas necessidades e suas dores e ajudá-las a superar desafios.

Alguns exemplos são moda gestante, carrinho, cadeirão e outros acessórios para bebês gêmeos, sapatos com numerações 33 e 34, entre outros.

Considere que a proposta deve ser simples e de fácil entendimento.

5 - Inove

O seu produto pode até ser igual ao da concorrência, mas você precisa buscar seus diferenciais, tanto em qualidade quanto em prazo e forma de entrega.

As pessoas não precisam de mais do mesmo, mas sim de alguma coisa que facilite ainda mais a vida delas.

6 - Escolha a melhor plataforma

São muitas as opções de plataformas para você criar o seu site, inclusive gratuitas. É importante, porém, cuidar para que o valor caiba no seu bolso, caso opte por uma que tenha custo.

Além disso, as funcionalidades devem atender as necessidades do seu e-commerce, em especial com relação aos mecanismos de busca do Google.

Atente-se também se ela pode ser acessada pelo smartphone e se é compatível com os serviços de pagamento disponíveis no mercado.

7 - Cuide dos processos de logística

Não basta você ter um produto de qualidade e que resolva os problemas das pessoas se não tem uma forma estratégica para fazer sua entrega.

Considere que o Brasil é um país imenso e que você precisa fazer com que os produtos cheguem na casa do cliente no prazo estipulado e em condições seguras.

Dependendo da mercadoria a quantidade de entregas pode ser maior em determinada data comemorativa e você precisa dar conta de todas elas nos prazos previstos, afinal, atrasar o envio de um produto para o cliente não é nada bom para a sua marca.

Outro ponto importante é que dependendo do valor do produto, a entrega em locais muito distantes pode ficar inviável, fazendo algumas vezes com que o empreendedor perca dinheiro. Leve em conta essa situação e estipule limites de entrega se for preciso.

8 - Invista em marketing

De fato uma loja virtual tem menos despesas que uma loja física. Por outro lado ela precisa de uma demanda mais pesada em marketing para garantir seu sucesso.

Você precisará fazer anúncios na internet, nas redes sociais e em newsletters e para isso deverá desembolsar um valor maior. Portanto, planeje-se e garanta que as campanhas de marketing aconteçam da melhor forma possível!

Presleyson Lima
www.presleyson.com.br

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: black e-commerce friday marketing negocios online

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração