Fundamentos do Combate Defensivo na Gestão Empresarial

A defensiva deve ser uma atitude temporária para quem deseja vencer

Na guerra somente as operações ofensivas conduzem à vitória. Porém diversas situações podem obrigar o Comandante a adotar operações defensivas.

A condução vitoriosa de uma ação defensiva exige que o Comandante, assessorado, por seu Estado-Maior, empregue corretamente os 10 (dez) fundamentos das operações defensivas: Apropriada Utilização do Terreno – Segurança – Apoio Mútuo – Defesa em Todas as Direções – Defesa em Profundidade – Flexibilidade – Máximo Emprego de Ações Ofensivas – Dispersão – Utilização do Tempo Disponível – Integração e Coordenação das Medidas de Defesa.

Igual raciocínio pode-se levar para a gestão empresarial.

Vejamos os fundamentos das operações defensivas e seus entendimentos para emprego militar e empresarial:

APROPRIADA UTILIZAÇÃO DO TERRENO:

Entendimento militar: O terreno é fator importante na seleção das áreas de defesa e na localização e distribuição das forças. É necessário um estudo judicioso do terreno, para se organizarem forças suficientes e adequadas à sua defesa.

Entendimento empresarial: Somente teremos uma posição segura no mercado (o terreno empresarial) quando esta for conquistada tendo por base a qualidade de nosso produto / serviço com consequente fidelidade dos clientes.

SEGURANÇA:

Entendimento militar: O atacante pode escolher a hora, o local, a direção e o valor do ataque. Em consequência, o defensor deve adotar todas as medidas possíveis para não ser surpreendido.

Entendimento empresarial: Estando em uma situação defensiva o sistema de inteligência empresarial assume importância vital, para nos informar das possíveis ações dos concorrentes. As informações de mercado devem ser organizadas, sintetizadas e disseminadas por toda a empresa.

APOIO MÚTUO:

Entendimento militar: As forças de defesa são localizadas no terreno de tal forma que possam apoiar-se mutuamente. Esse apoio mútuo completa-se pelos fogos, pela observação e por elementos de manobra, tanto à frente como em profundidade. O sistema de núcleos é concebido de forma a garantir que a queda de um deles não provoque o rompimento da posição.

Entendimento empresarial: É o estabelecimento de parcerias fortes e duradouras. Devemos estabelecer parcerias com clientes, com fornecedores e até mesmo com concorrentes.

DEFESA EM TODAS AS DIREÇÕES:

Entendimento militar: No planejamento da defesa, considera-se que o inimigo pode atacar de qualquer direção. Os flancos e a retaguarda da posição podem ser atingidos por meio de diversos tipos de operações.

Entendimento empresarial: Para poder atingir nossa empresa os concorrentes poderão visar qualquer uma de nossas áreas funcionais ( pessoal - inteligência - operações - logística - administração - finanças - marketing - planejamento e gestão). Todas as áreas possuem atrativos e por isso devem ser protegidas contra incursões.

DEFESA EM PROFUNDIDADE

Entendimento militar: As forças de defesa são dispostas em profundidade, à frente da região que deve ser mantida para o cumprimento da missão. É essencial uma profundidade adequada para que o inimigo seja detido, canalizado, destruído ou repelido pelas forças de defesa, caso ele force a entrada ou penetre na região a ser defendida.

Entendimento empresarial: Qualquer concorrente que queira atuar contra nossa empresa deve enfrentar uma série de obstáculos que dificultem a conquista de seu objetivo. Temos que defender todo o caminho a ser percorrido até o seu objetivo final. Cada avanço neste caminho deve custar muito, forçando-o a pensar e repensar se os custos da empreitada serão plenamente recompensados quando da conquista de seus objetivo.

FLEXIBILIDADE:

Entendimento militar: A posição defensiva é organizada de forma a permitir a mudança de forças e de fogos. A mobilidade da reserva, os fogos e os meios de guerra eletrônica fornecem ao comandante a liberdade necessária para conduzir o combate defensivo.

Entendimento empresarial: Ao planejarmos nossas defesas contra as investidas dos concorrentes devemos ter a capacidade de empregar várias técnicas, bem como de responder por intermédio de qualquer um dos setores que compõem a organização: pessoal – inteligência – operações – logística – administração – finanças – marketing – planejamento e gestão. 

MÁXIMO EMPREGO DE AÇÕES OFENSIVAS:

Entendimento militar: As forças defensivas mantêm-se alertas para aproveitar todas as oportunidades de retomar a iniciativa e destruir o inimigo pela ação ofensiva.

Entendimento empresarial: Se tivermos informações sobre a iminência da realização de ações hostis por parte de concorrentes, e se pudermos, devemos realizar algum tipo de ação que dificulte ou “atrapalhe” o desembocar destas ações. A defesa inteiramente estática é um convite para a derrota ou capitulação. 

DISPERSÃO:

Entendimento militar: Com os meios colocados à disposição pela moderna tecnologia, a dispersão é essencial para reduzir a vulnerabilidade das forças. A dispersão em profundidade é preferível à dispersão em largura, pois evita que as frentes se tornem muito extensas para o defensor.

Entendimento empresarial: A dispersão é proporcionada pelo grau de autonomia administrativa dos diversos setores ou unidades empresariais e pelo estabelecimento de diversas parcerias empresariais. Não podemos deixar que a queda de uma peça signifique que todo o dominó cairá.

UTILIZAÇÃO DO TEMPO DISPONÍVEL:

Entendimento militar: O tempo disponível para o planejamento e organização da defesa influencia o emprego das forças, a preparação de obstáculos, a coordenação de fogos e a prioridade na execução dos trabalhos. A utilização judiciosa do tempo e uma cuidadosa seleção de tarefas a serem executadas são essenciais para o cumprimento de uma missão defensiva.

Entendimento empresarial: Com um competente sistema de contra-inteligência podemos saber com antecedência as pretensões dos concorrentes. Este conhecimento antecipado nos proporcionará um precioso tempo para o planejamento e a execução de nossas ações de defesa.

INTEGRAÇÃO E COORDENAÇÃO DAS MEDIDAS DE DEFESA:

Entendimento militar: O plano geral de defesa envolve a integração e a coordenação cuidadosa do planejamento da manobra, planejamento de fogos e planejamento de barreiras.

Entendimento empresarial: Nenhuma defesa será cumprirá sua finalidade se todas suas ações não forem coordenadas e sincronizadas no tempo e no espaço. Nenhum setor empresarial é capaz de defender sozinho uma empresa contra ações nocivas do mercado como um todo ou de um de seus componentes. Somente a integração e coordenação de ações dos diversos setores proporcionará a execução correta de um plano defensivo. Qualquer ação contra a empresa precisa ser respondida por ações partindo de todos os seus setores, de forma integrada, coordenada e sincronizada.

César Loiola - Consultor Empresarial

"O Planejamento Militar na Gestão Empresarial"

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração