Gestão de Custos

Jorge Cesar,
A realidade das grandes empresas com relação às pequenas é antagônica. Pode-se verificar a distância que as separa com referência ao mercado, fornecedores, consumidores, profissionais, entre outros elementos. A grande corporação pode expandir-se ampliando sua participação no mercado, pois seus custos são menores em razão do volume de produção e também de melhores negociações com fornecedores, entre outras variáveis. Conseqüentemente, pode colocar produtos no mercado com preços mais convidativos aos consumidores. Os profissionais nela inseridos são qualificados para a ação administrativa.
A dinâmica de funcionamento de uma pequena empresa é substancialmente diferente da grande organização, a limitação de sua produção restringe as entradas em seu sistema, tendo esta dificuldade de colocar produtos no ambiente capazes de competir em preço e qualidade com as grandes corporações. Na análise de seus pontos fracos, fortes, ameaças e oportunidades, nota-se a dependência da pequena empresa com relação à grande corporação, a partir do momento em que seu campo de atuação fica por ela limitado. Neste contexto, resta à pequena empresa submeter-se às imposições das organizações com poder no mercado e adaptar-se, assumindo um papel de coadjuvante, às regras estabelecidas por quem o domina. Mesmo quando a mudança é inevitável e o administrador visualiza sua importância e dispõe de recursos necessários para promovê-la, ela acaba ficando no campo reativo, seguindo os passos de outras organizações, sem apresentar inovações e iniciativa, adaptando-se a um contexto global em que representa um foco insignificante, se vista isoladamente.
A empresa analisada não possui em sua área de atuação concorrentes de porte extremamente mais elevado que o seu, mas sim concorrentes similares. Perguntado ao diretor se a possível instalação de um concorrente significativo implicaria em mudanças de atitude com relação a ação administrativa empregada, este respondeu afirmativamente, observando que provavelmente adotaria outras estratégias de gestão.
A pequena empresa deve organizar seus sistemas, empregando adequadamente seus recursos para obter vantagem competitiva frente às suas concorrentes de porte similar, visto que disputará com estas nichos de mercado não atendidos pelas grandes empresas. A predisposição do pequeno empresário para buscar informações relevantes e pertinentes, tanto no ambiente interno como externo, é visto por ele como algo de difícil acesso, exercendo a gerência de seu negócio de forma habitual, fundamentada em suas experiências. O diretor da Moplan comprovou esta afirmação ao concordar que somente obtém informações da concorrência e do cliente perdido para ela, após o trabalho consumado, não se preocupando em desenvolver um sistema capaz de que apontar as razões de possíveis perdas de clientes para a concorrência.
A utilização de um sistema de custos eficiente, mesmo que não sofisticado, que lhe dê respostas precisas, será de grande valia na profissionalização da administração da pequena empresa. Hoje, quando o pequeno empresário não pode determinar o preço de seu produto sem levar em consideração o mercado, deve atentar para os reflexos do custo de produção no resultado; para tanto, precisa trabalhar com orçamentos, projeções e outras ferramentas contábeis, que o auxiliarão na tarefa de tomar decisões mais apropriadas, que proporcionem a mínima margem de erro e maior lucratividade.
Perguntado sobre a profissionalização da administração, o diretor da Moplan argumentou que não implicaria em mudanças significativas, pois entende que consegue gerenciar sem conhecimento da Administração e que, ainda, não conta com a orientação de um profissional da área. Esta argumentação vem de encontro com a afirmação de que o pequeno empresário brasileiro ainda trata a gestão de sua empresa de forma não profissionalizada.
A aplicação dos fundamentos da Contabilidade e da Administração, na gestão da pequena empresa, como conseqüência de sua profissionalização, poderão otimizar a utilização de seus recursos, levando-a a obter melhores resultados e um processo de gestão mais eficaz.
Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: administracao cotabilidade custos gestao