Gestão de negócios: carreiras e evoluções

O dia a dia deve ser sempre validado pelo anterior com algo a mais que possa formar diferenças.

As coisas sempre se iniciam bem. Pessoas assistem como fazer, entendem que tem que fazer, mas normalmente pelos vícios e costumes diante das rotinas acabam por aproveitar muito pouco do novo necessário para o continuísmo das suas atividades e ou carreiras. O dia a dia deve ser sempre validado pelo anterior com algo a mais que possa formar diferenças.
Vale sempre rever o básico do básico, já que hum mais hum é dois e, para tudo é necessário esforços e dedicações contínuas para que haja sinergia na somatória dos números.

1) TREINAMENTO CONTÍNUO
Crie um sistema contínuo de treinamento, para integrar e transferir conhecimento entre os participantes. Em comum, os treinamentos devem ter temas estratégicos, mas que ofertem o pensamento do que pode ser através dos exercícios das suas soluções, pois o que valida é aação diante do plano tático dos negócios.

2) AVALIAÇÃO DIÁRIA
Adote um sistema de avaliação diária dos colaboradores, mas, sem expor vencidos e derrotados. O objetivo do gerenciador de equipes é identificar, estimular a melhoria de performance, corrigindo individualmente cada colaborador. Um fator para o bom resultado é o nível de relacionamento entre os comandantes e comandados.

3) MORAL ELEVADA
Elaborar um programa continuado para o comprometimento do grupo. Um comando bem sucedido mantém a moral da equipe elevada e faz com que todos tenham compreensão e estímulo no cumprimento das ações planejadas.

4) PLANO DE CARREIRA
Equipes bem sucedidas sempre participam proporcionalmente dos resultados conquistados. Crie um plano de carreira que acompanhe as necessidades futuras do crescimento do negócio. Mostre o horizonte possível para o plano de conquistas dos seus colaboradores em curto, médio e longo prazo.

5) PROCESSO DE CRESCIMENTO
Em primeiro lugar, é preciso dispor de bons produtos e serviços. Em segundo lugar, é preciso ter a clara visão de que as ideias, quando bem sucedidas, logo serão copiadas. Desta forma, a rentabilidade sempre estará na dependência de novidades. Os negócios passam por periódicos momentos de reciclagem e, portanto, dependem dos colaboradores para que eles identifiquem e participem deste processo contínuo de crescimento.

6) VÍRUS DA DEPENDÊNCIA
Para manter-se no mercado, é preciso muita pesquisa e criatividade para que a sua atividade continue despertando interesses de consumo. Para tanto, é fundamental criar vínculos com clientes-fornecedores, clientes-internos ou clientes-clientes. O tamanho das oportunidades estará no desenvolvimento do ”vírus da dependência”, pela necessidade que os outros têm em se associar às suas ações.

7) CAPACIDADE DE ANTECIPAÇÃO
A busca pelo sucesso requer capacidade de se antecipar aos concorrentes. Desta forma, quando o seu negócio pula para frente dos outros, você estará saindo do mercado tradicional de preços pela inovação apresentada.

8) SOMOS TODOS CLIENTES
Todos somos clientes! Lembre sempre de fatos que surpreenderam você enquanto cliente, analisando e procurando adaptar isso à sua atividade.

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: empreendedorismo palestrante Sérgial Sasso sergio dal sasso

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração