Mais comentada

Mais de 20 mil empresas correm para não perder a ISO 9001

Dizem que o brasileiro gosta de deixar tudo para a última hora, e a corrida para atender à ISO 9001 pode ser uma evidência disso. A procura por especialistas em ISO 9001 é tanta que até empresas de outros ramos estão tentando ajudar.

Dizem que o brasileiro gosta de deixar tudo para a última hora, e a corrida para atender à ISO 9001 pode ser uma evidência disso.

As alterações na norma foram divulgadas em setembro de 2015, mas durante todo o ano seguinte apenas 3% das empresas brasileiras fizeram as adequações necessárias para manter seus certificados. No México, por exemplo, houve um pouco mais de adesão, com 5% e na Alemanha o número passa dos 14%.

O prazo para fazer a adequação é setembro de 2018, e segundo o consultor da ISO 9001, Ivan Gonçalves, são necessários ao menos 6 meses para concluir a adequação. Fazendo os cálculos, as empresas que chegaram à março sem começar a migração, estão com a corda pelo pescoço.

Por conta dessa corrida contra o relógio, a demanda por cursos e consultorias para auxiliar na migração está crescendo vertiginosamente. A procura por especialistas em ISO 9001 é tanta que até empresas de outros ramos estão tentando ajudar. Uma desenvolvedora de softwares para gestão da qualidade de Santa Catarina, por exemplo, que já precisou estudar a norma à fundo para fazer as adequações no próprio sistema, agora pretende repassar todo o conhecimento absorvido para seus clientes, parceiros e outros interessados, por valores abaixo da média, a fim de aproveitar a oportunidade e divulgar o próprio negócio.

“Depois que adaptamos o nosso software para atender à nova versão da norma, percebemos que a maioria dos usuários ainda não tem conhecimento suficiente para fazer a migração”, diz Felipe Setlik, um dos responsáveis pela adaptação do software mais usado do Brasil neste segmento. “Por isso reunimos todo o conhecimento absorvido sobre a ISO 9001:2015 e fechamos algumas parcerias para conseguir um valor bastante interessante para o público final”.

A parceria deve ter funcionado, já que o treinamento vai acontecer em um resort 5 estrelas em praia semi-privativa de Balneário Camboriú, com vários benefícios, inclusive almoço no próprio resort e material didático para os participantes.

Empresas que já se adequaram, continuam buscando conhecimento

Fator interessante é que algumas empresas inscritas neste curso já fizeram a migração para a nova versão da norma da ISO. Segundo Milton Rodrigues, Gerente de Operações em empresa certificada ISO 9001:2015, esta deu “início a um novo ciclo de planejamento estratégico em outubro de 2016, já considerando a re-certificação com data objetiva para novembro de 2017". Sobre o cenário atual, vale a pena citar que a empresa tem como requisito para seus fornecedores que sejam certificados e, conforme citado por Milton, “realizam auditorias semestrais em relação ao SGQ para checar os requisitos, assim como reuniões de análise crítica para resultados e saídas para os planos de ação”, conforme proposto pela ISO 9001.

A proposta da nova versão da ISO 9001 é envolver mais outras áreas da empresa , por isso muitas utilizam a Norma não apenas como certificação, mas em sua essência, ou seja, para controle e melhoria contínua dos processos. Sendo assim, a preocupação por maior qualificação da equipe não é somente influenciada pela transição da Norma, segundo Milton, a equipe de auditores internos, hoje composta por 7 pessoas, faz reforço constante em seus conhecimentos, “por isso, a participação no evento realizado em Balneário Camboriú”.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(2)
Tags: gestão gestão da qualidade iso 9001 qualidade