Metas pessoais. As suas estão funcionando?

Acada início de ano, é comum renovarmos nossos desejos, estabelecermos novas metas e vislumbrarmos novos horizontes pessoais e profissionais. Como fazer para não nos distanciarmos deles à medida em que a pressão do dia-a-dia vai crescendo? Veja as sugestões da consultora Elizabeth Zamerul.

Como andam suas metas feitas no começo do ano?
Está conseguindo cumpri-las? Ou melhor, você as fez?
Ainda não?!? Calma ainda da tempo, temos o pessimo costume de deixar tudo para a ultima hora... só não vale deixar para dezembro e ainda reclamar que não conquistou nada.

A cada início de ano, é comum renovarmos nossos desejos, estabelecermos novas metas e vislumbrarmos novos horizontes pessoais e profissionais. Como fazer para não nos distanciarmos deles à medida em que a pressão do dia-a-dia vai crescendo? Veja as sugestões da consultora Elizabeth Zamerul, da RH Realize - Desenvolvendo Inteligências, de São Paulo.


1º. Escrever os planos. O fato de escrever costuma ajudar a revisar, clarear detalhes e organizar melhor as intenções e, além disto, funciona como um documento, o que já cria um maior comprometimento.


Você não perguntou, mas vale uma observação de como formular estas metas, pois muita gente não tem isto claro:

* escrever metas sempre no afirmativo. Por ex. em vez de "Não brigo mais com o meu colega de trabalho", é melhor: "falo com meu colega de trabalho calmamente"
* no tempo presente. Por ex. em vez de: "Vou começar um curso de espanhol em setembro" é melhor: "inicio um curso de espanhol em 09/07" (lembre-se de que o nosso poder só existe no tempo presente, não no passado ou no futuro)
* para conferir se cada meta está realmente ok, usar o acróstico: A MEDIDA, ou seja, a meta está alinhada com meus outros objetivos e o restante da minha vida, neste momento? É mensurável? É específica? É desafiadora? É importante mesmo? É delimitada no tempo ou tem um prazo claro? É atingível ou alcançável?
* Algo que ajuda muito na realização dos objetivos é uma foto ou imagem que lembre a meta. Por ex. se pretendo fazer uma viagem de férias para Orlando, posso colocar a foto de um parque temático da região para alimentar meu desejo e minha meta. Se eu quizer emagrecer, posso colocar uma foto minha de quando estive bem mais magra para começar a guardar aquela imagem no meu subconsciente.


2º. Deixar o plano de metas em local de fácil acesso (dentro da agenda, na cabeceira, na maleta de trabalho, etc) e lê-lo, se não todos os dias, pelo menos uma vez por semana, durante uns 15 minutos, para:

·simplesmente relembrar das metas (nosso aprendizado se intensifica pela repetição);

·reforçar os propósitos e compromissos;

·observar se está cumprindo com os objetivos nos prazos;

·se não, refletir a respeito e tomar novas decisões que possibilitem a melhor execução do plano; importante é não se culpar por alguma falha no compromisso e sim chegar a uma decisão mais consistente com a realidade ou buscar ajuda ou um novo caminho para cumprir o propósito.

·ticar os objetivos já alcançados;

·revisar algum plano que não esteja adequado à realidade;

·cumprimentar-se pelo andamento do plano, sentindo orgulho de si próprio pelo que já atingiu.


3º. Fazer um resumo do plano de metas, em cores, usando somente palavras-chaves e colocá-lo em local de acesso ainda mais fácil, como na parte de dentro da porta do guarda-roupas, na contra-capa da agenda de trabalho, ou num arquivo do computador que você sempre abra... É muito importante alimentar os propósitos e a memória, pois, como você disse antes, as solicitações do dia-a-dia são imensas. Também pode ser feito um resumo apenas com as metas mais atuais ou com prazos mais próximos. Isto significa refazê-lo a cada mês ou bimestre. Isto pode ser especialmente útil para metas de curto prazo. Depois de cumpridas, pode-se mudar a cor do bilhete ou das palavras-chaves.

E por que tudo isto? Diante da tendência humana para o esquecimento, da rotina diária e se a mudança exigir novos hábitos ou comportamentos, a resistência e a autosabotagem são naturais. Em resumo, é preciso criar métodos (às vezes, palavras ou imagens ou adesivos colantes coloridos) para manter a mente constantemente conectada às metas.


4º. Fundamental não desistir - Mesmo que você note, repentinamente, que ficou um mês sem nutrir e agir na direção dos seus planos, não se culpe e sim corrija. Retome a lista e veja como pode se adequar novamente aos prazos, reformule rapidamente, mas continue firme. Desanimar diante das dificuldades significa desistir dos sonhos e, pior do que isto, de você mesmo. E, afinal, se você não cuidar de você, quem o fará?

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Metas pessoais metas profissionais

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração