O discurso na prática

Mais do que um quadro na parede com a missão, visão e valores é a prática que, ao mexer com o racional e o emocional é que realmente cria algo.

Eu sempre costumo contar esta história em reuniões, por que ela reflete na prática o investimento que as empresas fazem em suas marcas.

Certa vez fui visitar uma empresa, da qual sou cliente, para apresentar meus serviços. Eu havia torcido o tornozelo e estava usando uma bota, chamada carinhosamente de “robocop” para poder me locomover.

Ao chegar ao estacionamento da empresa o manobrista abriu minha porta e assim que avisei a ele que precisaria vestir a bota para descer, prontamente ele me disse: “não faça nada, eu visto a bota e pego suas coisas”.

Fui até a recepção e, lá não foi diferente; rapidamente me deram um crachá, abriram o portão para evitar a catraca e me conduziram até o elevador, com um segurança levando minha mochila com o notebook.

Ao chegar no local da reunião, logo me conduziram a um sofá confortável e fui atendida rapidamente pela pessoa a quem fui visitar. Esta me agradeceu por ter mantido o compromisso e no final da reunião, me acompanhou até o elevador.

Na volta, ao descer o elevador, passar pelo portão e seguir ao estacionamento, fui novamente assistida por um segurança.

Já no estacionamento, outro manobrista, da mesma forma, abriu a porta do carro e me perguntou como poderia ajudar. Eu disse que precisava tirar a bota para poder dirigir e, prontamente ele me disse: não faça nada, eu tiro sua a bota a coloco no banco ao seu lado e guardo suas coisas”.

No caminho de volta, analisando minha experiência com esta empresa, ficou claro que mais do que um quadro na parede com a missão, visão e valores é a prática que, ao mexer com o racional e o emocional é que realmente cria algo. Me senti satisfeita e segura em ser cliente dessa empresa.

As percepções e sentimentos que tive deixaram claro o quanto esta empresa usa o discurso na prática e, principalmente, pela forma genuína que os funcionários agiam por entender a importância desta atitude e não de forma mecânica e ensaiada.

Se você quer saber mais sobre como as empresas podem criar experiências positivas e engajar seus consumidores, conheça nossos conteúdos em http://imprenditore.com.br e no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCAokmkwE9PlBQ1DAxCVIHPw

Grande abraço,
Eunice Vitiello

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: Canal Gestão PME comunicação corporativa gestão de imagem Gestão Empresarial marca treinamento