O estudo dos custos para formação do preço de venda

O presente artigo mostra as vertentes que devem ser estudadas e aprimoradas na formação dos preços de venda para melhor lucratividade.

Valdelício Menezes,
1 INTRODUÇÃO


Este trabalho apresenta o controle dos custos e a sua utilização como ferramenta para a fixação de preços. Aborda conceitos e apresenta aspectos que mostram que as empresas que fixam seus preços, levando como base apenas os custos de produção, podem ter problemas.

As empresas precisam estar sintonizadas com o que está acontecendo com o mercado no que diz respeito à concorrência, consumidores e fornecedores, para que seus produtos tenham um menor custo e que não só ganhem como também mantenham o mercado já conquistado. Para isso, têm como grande aliado o controle de custos.

Conforme consta no dicionário Aurélio, fixar é "determinar", "estabelecer", e preço é "quantidade de dinheiro necessária para comprar uma unidade de mercadoria ou serviço", por tanto, neste trabalho será demonstrado o que realmente determina o preço de venda de um produto ou serviço, qual a importância do controle dos custos nesse processo e algumas das metodologias que podem ser utilizadas para se chegar ao valor de venda ideal.


2 A IMPORTÂNCIA DO CONTROLE DE CUSTOS PARA FIXAR PREÇOS DE VENDA


Estabelecer o preço de venda é um dos mais importantes momentos nas decisões a serem implantadas na empresa. O preço das mercadorias/produtos/serviços pode representar o sucesso, a rentabilidade, a competitividade ou não da empresa, e, conseqüentemente, sua existência ou não.

Pode-se afirmar que, a fixação de preços de venda dos produtos e serviços é uma questão que afeta diariamente a vida de uma empresa, independentemente de seu tamanho, da natureza de seus produtos ou do setor econômico de sua atuação. Esta dificuldade de formar preço de venda pode atingir toda uma cadeia produtiva, desde o fornecedor da matéria-prima, passando pelo fabricante, distribuidores, varejistas até o consumidor final. (SANTOS, 1995)

Assim sendo, inúmeros são os fatores que influenciam a determinação do preço de venda, tais como, mercado, custos, concorrência entre outros. Partindo de tais fatores um modelo é, por definição, uma abstração da realidade. É uma representação simplificada de algum fenômeno do mundo real. Outro exemplo de decisão de preço de venda deve ter por finalidade primordial auxiliar o decisor a encontrar a melhor alternativa de preço dada uma situação decisória, tanto na determinação de um preço especifico, como no estabelecimento de políticas e estratégias de preços.


3 METODOLOGIAS QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS PARA A FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA


Maioria das empresas no Brasil é caracterizada como Micro e Pequenas Empresas. Porém, muitos desses empreendimentos nascem sem ter um coerente planejamento e acompanhado da falta de análise de fatores que influenciam seu crescimento, acabam por vir à falência muito cedo. Logo, para que uma empresa possa perpetuar sua sobrevivência alguns fatores são importantes, mas um dos mais importantes aspectos financeiros de qualquer entidade consiste na fixação do preço de venda.

Com isso, vale enfatizar que custos influenciam preços por afetarem a oferta. Quanto mais baixo for o custo de produção de um produto em relação ao preço pago pelo cliente, maior será a capacidade de fornecimento por parte da empresa. Partindo dessa afirmação surge a seguinte indagação: Qual preço cobrar dos clientes para ter sucesso?

Para responder a essa questão, pode-se citar o Markup, uma metodologia que pode ser aplicada no processo de decisão do preço. O mesmo caracteriza-se por somar ao custo unitário do produto uma margem fixa para obter-se o preço de venda. Tendo essa margem a responsabilidade de cobrir outros custos (caso não tenham sido inclusos no cálculo do custo unitário), as despesas e, ainda, proporcionar a empresa determinado lucro.

Lere (1979, p. 58 apud SANTOS 1995, p.191) sugere um conjunto de regras necessárias para o estabelecimento de preço com base nos custos, e diz que quem fixa os preços deve:

1 Determinar o custo do produto;

2 Determinar o percentual de margem a ser usado;

3 Multiplicar o percentual de margem pelo custo do produto para obter a margem em unidade monetária; e

4 Somar a margem monetária ao custo do produto para determinar o preço.

Assim, sabendo que existem várias metodologias de se calcular o custo de um produto, o primeiro ponto (determinar o custo do produto) abre margem a várias bases de Markups, dependendo do método de custeamento utilizado. Desta forma, pode-se ter:

a) Markup com base no Custo Pleno;

b) Markup com base no Custo Variável;

c) Markup com base no Custo de Transformação;

d) Markup com base no Custo Orçado;

e) Markup com base no Custo Padrão;

f) Markup com base no Custeio por Absorção.

Porém, de acordo com Dean (1964 apud SANTOS, 1995, p.195), o percentual da margem sobre o custo é calculada quase sempre de maneira arbitrária, variando conforme o ramo de atividade da empresa e seus produtos.


4 CONCLUSÃO


Este artigo teve como objetivo maior demonstrar a aplicação do controle de custos como auxílio na tomada de decisões em um ponto que é de primordial importância para a consolidação de qualquer empreendimento, que é a formação do preço de venda.

Assim sendo, observa-se que nenhuma decisão deve ser tomada observando apenas fatos isolados, ou seja, para que se possa realmente definir o melhor caminho a ser seguido, é necessário utilizar-se dos benefícios proporcionados pelo controle de custos aliados a observação das diversas variáveis que exercerem influência nas diretrizes da organização.

Pode-se observar que, apesar das limitações, o conhecimento dos custos para uma empresa é fator preponderante para sua sobrevivência. Pois, nenhuma empresa, independentemente se seu porte sobreviverá por muito tempo se praticar preços de venda abaixo de seus custos. E, tão importante quanto saber determinar os custos dos produtos fabricados ou dos serviços prestados, é saber otimizar esses custos, estudando técnicas que proporcionem a redução dos custos sem, no entanto, reduzir qualidade. Sendo essa análise, um desafio para a contabilidade de custos.

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: CUSTOS; PREÇO DE VENDA