Mais comentada

O plano anual de negócios e o planejamento de recursos humanos

“O planejamento não é uma tentativa de predizer o que vai acontecer. O planejamento é um instrumento para raciocinar agora, sobre que trabalhos e ações serão necessários hoje, para merecermos um futuro. O produto final do planejamento não é a informação: é sempre o trabalho.” (Peter Druker)

Denise Medeiros,

Como profissional da área de Recursos Humanos, um dos desafios a serem cumpridos, visando sucesso na obtenção de resultados de negócio, é assegurar que haja alinhamento entre o Planejamento de Recursos Humanos e o Plano Anual de Negócios da empresa.

Para que seja realizado esse alinhamento voltado para o êxito na execução, é importante refletirmos, como profissionais de área de Recursos Humanos, sobre os seguintes aspectos:

- Há clareza e compreensão, por parte do profissional de RH, referente ao Plano de Negócios da Organização para ano corrente?

- No Plano de Negócios, quais as dimensões, os objetivos e as métricas que são inerentes as questões relacionadas à gestão de pessoas que sejam factíveis de desdobramento para elaboração do Planejamento Anual de Recursos Humanos?

- Qual a expectativa da organização com relação aos indicadores chave de Recursos Humanos (KPI – Key Performance Indicator)?

- Qual o orçamento alocado para fins de Planejamento de RH?

- Qual a correlação existente entre as prioridades de ações de RH para ano, considerando o orçamento, os KPIs e o Plano de Negócio?

- Com a atual configuração da equipe de RH e o perfil de competências de seus integrantes, haverá capacidade de processo para atender as expectativas em termos de resultados esperados?

- Os atuais processos de RH, da forma como estão definidos e estão sendo executados atendem aos requisitos de tempo-resposta e de padrão de qualidade esperado pela organização?

- Todos os profissionais de RH conhecem seus objetivos e suas prioridades de trabalho, percebendo o valor da contribuição individual para a implantação bem sucedida do Planejamento de RH?

- Existem mecanismos de monitoração pré-definidos, voltados para correção de rumos ou prevenir eventuais desvios com relação à execução do Planejamento de Recursos Humanos?

- A área de Recursos Humanos participa das reuniões de negócio, visando acompanhar a evolução do Plano de Negócio e realizar realinhamentos, se necessários?

O profissional da área de Recursos Humanos deve cada vez mais ser envolvido nas decisões que tenham impacto no Plano de Negócios e, por conseguinte no Planejamento de Recursos Humanos, assumindo papel de facilitador do processo de integração e comunicação gerencial.

Sessenta por cento de todos os problemas administrativos resultam de ineficácia na comunicação.”(PeterDruker)
Cabe ao Gestor da área de Recursos Humanos, promover o engajamento dos integrante

s de sua equipe por ocasião da elaboração do Planejamento de Recursos Humanos, definir os objetivos individuais, atribuir os papéis e as responsabilidades, bem como os prazos visando a execução bem sucedida.

No que diz respeito a execução do Planejamento de Recursos Humanos, é fundamental que o gestor da área de recursos humanos, realize monitoração periódica, obtendo feedback e coletando as evidências quanto ao cumprimento das ações previstas. Desta forma, poderá apoiar os integrantes de sua equipe, treinar, direcionar, delegar e compartilhar resolução de eventuais problemas, caso diagnostique como necessário.

Considerando que o atual gestor de recursos humanos não cumpra com as recomendações citadas, cabe ao profissional de recursos humanos, integrante de sua equipe, iniciar um processo de mudança através da habilidade de comunicação influenciadora e postura de colaboração.

O empreendedor sempre busca mudanças, reage a ela e a explora como uma oportunidade.” (Peter Drucker)

Uma das formas de exercer a comunicação influenciadora voltada para promover a reflexão, por parte do adulto, é o emprego das técnicas de perguntas abertas, não intimidadoras. Importante, além das perguntas, o alto nível de escuta e a empatia visando que gestor reflita sobre os aspectos citados e passe a repensar sua forma de atuar.

Minha maior força como consultor é ser ignorante e fazer algumas perguntas.”
Peter Drucker

Como profissional da área de Recursos Humanos, você é desafiado continuamente a se superar em prol da qualidade na prestação de serviços. Assim sendo, é fundamental que invista no seu autodesenvolvimento e no seu autoconhecimento tendo em mente seu papel influenciador e de formador.

Esperamos que tenha apreciado essa breve reflexão e que a partir dela você tenha se estimulado a pesquisar e estudar para se desenvolver cada vez mais, impulsionando sua evolução.

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Vagas de trabalho