Os 4 venenos mortais de qualquer relacionamento e o impacto nos negócios

O impacto dos relacionamentos familiares no desempenho profissional

Dentro do processo de evolução humana, se entra em estado de vigilância, por situações, fatos ou histórias, reais ou imaginárias, que tendam a significar perigo ou ameaça. A exemplo de quando se vivia em cavernas, que era necessário, fugir de predadores ou lutar para proteger a tribo.

O exercício de todos os papéis da vida cotidiana que cada pessoa exerce, o desafio para manter, em todas as áreas da vida, a tranquilidade e a felicidade é constante. Se dá voltas e se dedica aos compromissos profissionais na maior parte do dia e da semana, mas, quando a pergunta é “O que realmente importa para você na vida?” a resposta rápida e em praticamente 100% das vezes é: Família!

Com esta constatação, percebe-se a relevância da influência dos relacionamentos pessoais e afetivos, no exercício do papel profissional.

Conforme os estudos do Dr. John Gottmann e da Dra. Julie Schwartz Gottmann (1999), da Universidade de Washington. Para entender as dinâmicas dos relacionamentos (como, quando, e por que eles funcionam ou não), o relacionamento saudável está baseado em níveis ou sistemas, como se fosse uma casa:

• A fundação/base significa o sistema da amizade: se considera o relacionamento afetivo em si, onde, para funcionar bem, a interpretação do que o outro diz ou faz é predominantemente de forma Positiva.

• As paredes significam o sistema de conflito, se considera a forma como se lida com os conflitos, onde para funcionar de modo eficaz encontra-se a solução para os conflitos pontuais e se administra aqueles perpétuos, descobrindo sonhos e valores do outro.

• O telhado significa o sistema de significado, que obviamente só pode existir de houver a fundação e as paredes, onde se compartilham objetivos, propósitos e valores comuns.

Muito bonito em teoria, mas no dia a dia da vida corrida que se leva, como manter o relacionamento saudável, duradouro e feliz?

Os pesquisadores sugerem, neutralizar ou evitar apenas 4 atitudes ou comportamentos que são “venenos mortais” para qualquer relacionamento:
1. Defensividade
2. Obstrução
3. Criticismo
4. Desprezo

E sugerem ainda, como neutralizar/evitar os mesmos.

Defensividade: Ouvir e admitir a sua responsabilidade.

Obstrução: Pedir um tempinho para elaborar seus pensamentos e comprometer-se a retomar o assunto em seguida.

Criticismo: Dizer para a pessoa a atitude inadequada dela; Dizer o que sentiu em relação àquela atitude; Dizer o impacto dessa atitude; e Perguntar para que a pessoa gere a solução.

Desprezo: Valorizar os pontos fortes do outro.

E como isso impacta no mundo profissional e nos negócios?

Nos resultados de processos de coaching, principalmente quando os sócios da empresa são também cônjuges, manter os relacionamentos saudáveis, significa além da felicidade, por vezes significa manter a perenidade do negócio.

Não obstante, a proporção de empresas familiares no universo de pequenos negócios formais no Brasil é de 59% das EPP, 51% das ME e 25% das MEI, conforme revela a pesquisa “a influência das empresas familiares na realidade de negócios do país", Sebrae abril de 2017.

Gentileza, afeto e carinho! Me surpreendi ao assistir uma reportagem na TV Local, no programa Jornal do Almoço, no dia 26/09/17 onde o dono de uma Lanchonete, em Chapecó SC, Sr. Edivar, sugere a regra do abraço como o seu diferencial competitivo.

Tranquilamente pode-se pensar, que se os relacionamentos familiares estão em um alto nível de satisfação, pode-se transportar a mesma sabedoria aos relacionamentos profissionais e inclusive, que, não havendo problemas a serem levados “de casa para o trabalho” e vice-versa, se eleva eficácia da sua capacidade cognitiva para seus desafios profissionais, para motivação e engajamento das pessoas e geração de resultados.

Avalie este artigo:
(1)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: administração bem-estar coaching coaching executivo comprometimento empresas familiares engajamento felicidade gestão liderança negócios qualidade de vida relacionamento resultados

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração