Mais comentada

Preciso elaborar um orçamento, e agora?

Jorge Luiz,
Vamos conversar um pouco. Puxe uma cadeira e chegue mais perto. Meu amigo empresário, elaborar um orçamento não deve ser encarado como apenas colocar no papel, sem qualquer consulta ou análise prévia, a relação de itens que constituem um produto para demonstrar ao possível cliente a ficha técnica da mercadoria, com os valores a serem cobrados e o nome das pessoas envolvidas, pois este procedimento descompromissado pode significar o início de diversos problemas financeiros e de imagem, para você e sua empresa. Lembre-se que a partir deste momento aconteceu um acordo pré-contratual entre as partes, portanto, tudo que estiver escrito tem validade jurídica e deve ser cumprido entre as partes. Colocar no corpo do orçamento a frase “sem compromisso” ou “sujeito à confirmação” evita o comprometimento legal, mas não o comercial, relativo a prazos de entrega, pagamento e principalmente quanto ao preço de venda informado. Estabelecer uma metodologia para a elaboração do orçamento é sinônimo de segurança para o cumprimento de todas as cláusulas do documento. Para garantir o pré-contrato com profissionalismo vamos definir as metodologias funcionais internas para a confecção do documento, porém antes disto é bom lembrar os parâmetros básicos de um orçamento: Parâmetros Necessários  Nome, endereço e telefone das partes envolvidas, para a necessidade de contatos sobre detalhes do orçamento, ou outras dúvidas entre as partes.  Descriminação detalhada do produto, ou a ficha técnica.  Datas importantes: entrega do orçamento, aceite do orçamento entre as partes, encaminhamento do pedido à produção, início da produção e entrega do pedido.  Valores no orçamento, total e se for o caso detalhado, matérias-primas, mão-de-obra, serviços de terceiros, etc..  Forma e prazos de pagamento.  Cláusulas sobre os direitos e deveres entre as partes envolvidas.  Assinaturas com datas no documento.  Entrega das vias do orçamento para as partes correspondentes. Metodologia funcional para a elaboração do Orçamento 1. Ter o conhecimento sobre a ficha técnica do produto, matérias-primas necessárias, insumos, produtos agregados e o tempo de produção, com a especificação das horas-máquina (h-M) e horas-homem (h-H) envolvidas; Caso a solicitação do orçamento seja por um produto ainda não existente no portfólio da empresa, solicitar um tempo ao cliente para o desenvolvimento de um protótipo, ou ao menos para a confecção do projeto detalhado; 2. Dispor dos custos atualizados das matérias-primas, insumos e produtos agregados; 3. Conhecer os custos da h-H (com os encargos) e da h-M; 4. Avaliar os aspectos financeiros e mercadológicos, os riscos ou oportunidades com o aceite ou não do orçamento, como por exemplo à necessidade de contratação de mais empregados, ou a aquisição de novas máquinas e equipamentos, especificamente para atender um determinado orçamento. 5. Ter critério sobre a precificação e os prazos de pagamentos. Estes procedimentos, acima citados, não garantem o pronto aceite do orçamento pelo cliente, nem o lucro certo com a transformação do orçamento em pedido, mas podem evitar perdas financeiras e econômicas para o seu negócio.
Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.