Mais comentada

Resistência à mudança leva qualquer negócio à entropia

Talvez você se pergunte: resistência? O que tem a ver com gestão ou negócios? Pois é. 3 sintomas da resistência é você dizer: 1. Ah, Isto não funciona para mim! 2. Ah, isto até funciona, mas não aqui nesta empresa. 3. Ah, eu já tentei e não deu certo.

Talvez você se pergunte: resistência? O que tem a ver com
gestão?

Pois é. 3 sintomas da resistência é você dizer:

1.      
Ah, Isto não funciona para mim!

2.      
Ah, isto até funciona, mas não aqui nesta
empresa.

3.      
Ah, eu já tentei e não deu certo.

Será mesmo?

Ou você está resistindo à mudança?

A única coisa certa no mundo, hoje, é a mudança.

Tudo muda o tempo todo.

Se não, você vai acabar na síndrome da Gabriela: “Eu nasci
assim, eu cresci assim, eu vou ser sempre assim”.

Talvez isso funcionasse há uns 30 anos atrás. Hoje, não
funciona mais.

Quase todos os seminários em que eu tenho ido,
principalmente na indústria, este é o assunto que mais se fala.

Em um deles, foi até curioso. A última palestrante quando
entrou no palco, a sua primeira frase foi essa: “Quem não muda, morre! ”

E neste dia eu vi inúmeros empresários ali alargando o
colarinho, afrouxando a gravata...

Ela falou por uma hora e não se ouviu um piu. E foi só sobre
isso. Abrir-se para o novo, mudar, explorar novas tecnologias, trazer pessoas
com novas ideias, abrir-se para o novo.

Talvez você tenha tentado sem as ferramentas corretas.

Talvez você tenha tentado sem os recursos necessários.

Talvez você tenha tentado sem chamar um profissional do
mercado para te ajudar nisso.

E você pode usar inúmeros profissionais. Hoje existem
pessoas que ficam na sua empresa por um tempo determinado, para ajudar você e
seus funcionários a desenvolverem novas técnicas, tecnologias e ferramentas.

Aquela velha noção de consultoria, que vai vir uma pessoa na
sua empresa, para te falar o que você já sabe e ainda te cobrar por isso, já
caiu por terra.

Eu mesma já tive várias experiências muito produtivas dentro
de empresas.

Sentar, trabalhar junto com as pessoas. Ouvir, transformar,
pegar ideias, melhorá-las, prototipar, testar. E quando a gente sai, deixa um
legado.

As pessoas aprendem a fazer de uma outra forma. Aprendem a
usar estes recursos dentro da empresa.

Não existe nada taxativo. Não existe um método que você
veste em todo mundo, em todas as empresas e ele funciona.

Existe um método provado e comprovado, que é adaptado à sua
empresa.

Para que dê certo para você, quando você tentar. Para que
funcione dentro da cultura da sua empresa, ou para que você reveja essa
cultura. Para que você trabalhe na melhoria contínua de seus processos.

O que mais a gente encontra dentro de pequenas e médias
empresas é a falta de processos e fluxos. Ou seja, as pessoas sabem o que têm
de fazer, mas não sabem como.

Ai, quando entra um funcionário novo, quem vai treinar esta
pessoa? Quem vai explicar para ela como as coisas são feitas?

Aquele que entendeu, do seu jeito com o processo tem de ser
feito?

E cada um vai ter um jeito.

E esse é o jeito da empresa?

Esse é o jeito que você quer que a sua empresa seja?

A profissionalização depende de um padrão.

De um padrão de qualidade, de um padrão de excelência, mas,
principalmente de um por que.

Por quê estamos fazendo isso?

Para quem estamos fazendo isso?

Isto tem que ser igual para todo mundo, estar na cabeça de
todo mundo.

Então, acredite. Pode dar certo para você, sim!

Se este é o momento que você está vivendo na sua empresa, aproveite
para criar mudanças. Aproveite para melhorar processos. Aproveite para
implementar soluções, que melhorem o dia-a-dia das pessoas, dos seus
funcionários.

A perda de tempo em processos repetitivos, em erros, em
tentativa e acerto geram um custo invisível enorme para a empresa e que muitas
vezes não é percebido, ao longo de um bom tempo.

E aí, a empresa começa a querer cortar custos e, na verdade
corta investimento.

O processo, o fluxo, a técnica, ela inclusive ajuda a
empresa a encontrar esses ralos que ela deve selar, para evitar parar de
investir, parar de acreditar e entre nessa rotina de crise.

Os empresários que estão tendo sucesso hoje em dia, eles não
assistem ao jornal, eles ignoram a crise.

Eles olham para a realidade que eles querem ter.

E a realidade deles é o sucesso é o crescimento, é o
desenvolvimento.

É criar um padrão, criar uma marca que as pessoas acreditam.

Não é produto. É algo em que você possa acreditar.

Se esse é o seu momento ou se você conhece alguém que esteja
neste momento e acredita que este conteúdo vai inspirá-lo, compartilhe.

Você também pode assistir ao vídeo sobre este assunto em: https://youtu.be/vYEd97wfxz8

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Gestão de Negócios Gestão de Pessoas Gestão Empresarial Gestão Estratégica Negócios Planejamento Estratégico

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração