Segredos de empresas de sucesso para vender mais!

Descubra várias sacadas empreendedoras interessantes para vender mais e fazer o seu negócio prosperar!

Diante de um cenário cada vez mais dinâmico e competitivo com aumento da concorrência, com clientes cada vez mais exigentes e extremamente conectados, com acesso a todas as novidades, tendências e comparações entre produtos/serviços de cada empresa ao seu alcance, a inovação torna-se imperativa e de grande importância para sobrevivência das pequenas empresas.


Antes que você pense que inovar é investir em tecnologia ou equipamentos de última geração, já alerto que a inovação pode ser algo mais simples. Inovar é a implementação de um produto ou serviço, processo, forma de marketing ou método organizacional novo ou significativamente melhorado que após implementado gere redução de gastos e/ou aumento de faturamento para seu negócio, ou seja, se não gerar resultado financeiro para a empresa você fez apenas uma invenção.


Antes de partirmos para exemplos práticos de como inovar na sua pequena empresa e tornar mais lúcido o que falei no parágrafo anterior, é importante ressaltar que a inovação pode ocorrer em três níveis distintos: novo para a sua empresa, novo para o mercado em que você atua e novo para o mundo. Diante desta afirmação, percebe-se que não é obrigatório que você crie algo do zero pois, após realizar uma pesquisa de mercado com seus clientes e concorrentes, é possível implementar algo que já existe no mercado ou no mundo, mas que não existe na sua empresa.

Agora, conheça algumas práticas que ajudarão você e sua equipe a inovar para sua empresa ganhar mais:

Descubra o que o seu cliente quer, quais são as suas necessidades ou desejos que não estão sendo atendidos ou estão sendo atendidos parcialmente. Exemplo: o Uber identificou que os problemas com mobilidade urbana geravam uma oportunidade que poderia ser atendida de uma forma inovadora e criou um modelo de negócio com um modelo de atendimento que agrada seus clientes.

Venda o valor do seu produto/serviço e não o preço, este último é o que cliente paga e valor é o que ele percebe e leva em troca pelo o que ele pagou. Exemplo: os produtos gourmet vieram para ficar, justamente por focarem na entrega de valor agregado ao cliente com matéria-prima, embalagem e atendimento que elevem a qualidade do produto/serviço, desta forma, o cliente aceita pagar mais porque tem como foco principal o valor e não o preço, ou seja, devemos proporcionar aos nossos clientes uma experiência POSITIVA, SIGNIFICATIVA, MEMORÁVEL.

Permita que seu cliente personalize o produto/serviço que irá comprar. Exemplo: as lojas Havaianas aumentaram seu ticket médio ao oferecer aos seus clientes a possibilidade de personalizar o produto que está comprando, com a aplicação de piercing e até cristais Swarovski.

Crie ações na empresa que permitam seu cliente ter um vínculo emocional com a sua marca. Exemplo: um pet shop pode fazer um concurso de natal pelo Facebook em que seus clientes compartilhem uma foto do seu pet com a temática natalina, sendo que a foto do pet com mais curtidas poderia se tornar a mascote da marca da empresa para campanhas publicitárias, além de ter direito a descontos na compra de produtos e serviços da empresa, porém, para participar do concurso deveria o cliente deverá curtir a página e marcar ao menos três amigos no compartilhamento da página.

Participe de feiras, eventos, palestras, cursos e faça parte de grupos empresariais para manter-se atualizado e ampliar sua rede de contatos. Exemplo: se você trabalha no setor de tecnologia ou industrial é comum o lançamento constante de novos modelos e versões de equipamentos e softwares que visam o aumento da produção e/ou que provoque a melhoria dos processos ou da qualidade de produtos/serviços da empresa, desta forma, como seus clientes e concorrência estão de olho nisto é importante você se mantenha atualizado e atuante na vanguarda do seu segmento.

Defina qual é o seu negócio e como quer se posicionar no mercado. Exemplo: lojas de roupas femininas que focam na moda plus size, que se especializam para atender este público visto que não era atendido de forma satisfatória em lojas não especializadas, considerando variedade de modelos e estilos.

Fique atento com a globalização e as novas tecnologias. Exemplo: se você vende por meio do e-commerce pode considerar como concorrentes outras empresas que atuam neste mesmo modelo no mundo inteiro, se por um lado você tem um número de concorrentes gigantesco, por outro lado seus clientes também podem estar em qualquer lugar do mundo, ampliando assim suas possibilidades de vender mais, além disso pode ter o câmbio ao seu lado caso for exportar.

Ofereça praticidade, comodidade e conveniência. Exemplos: lojas de roupas femininas que oferecem espaço kids e/ou “estacionamento de marido”, tendo como objetivo deixar os clientes mais à vontade enquanto sua família se distrai com outras atividades, por meio da oferta de água, café, revistas, videogame, televisão, brinquedos, etc.

Agora que você já sabe algumas práticas que te ajudarão a inovar, vou lhe contar algumas tendências e indicadores importantes para refletir quais inovações valem a pena implantar em seu negócio.

Sua empresa deve marcar presença na internet: o Brasil tem atualmente mais de 139 milhões de usuários na Internet, 92 milhões de brasileiros acessam o Facebook todos os meses e 90% dos consumidores pesquisam online antes de comprar em lojas físicas;

Fique atento ao poder de influência das crianças: elas influenciam 80% das compras totais da casa e 90% dos pedidos delas são atendidos, além disso elas representam 22% da população do país;

Fique de olho no atendimento: de acordo com pesquisas que tratam o motivo das empresas perderem clientes o "preço alto demais" corresponde apenas a 9% e a "má qualidade no atendimento" que representa 68%;

Geração Saúde: 57% dos brasileiros estão buscando perder peso e 78% deles estão mudando hábitos alimentares para cumprir com esse objetivo;

Programas de fidelidade no varejo: 72% dos consumidores concordam que, se todos os demais fatores forem iguais, comprarão de uma empresa que tenha um programa de fidelidade, comparado ao que não tenha.

 

Ficou interessado em inovar e quer saber agora por onde começar? Então vou te ajudar nesta missão com estes cinco passos:

1. Curiosidade é a semente para a criatividade, não aceite as coisas como elas são, vá atrás de informação, conhecimento e ajuda para descobrir o novo;

2. Criatividade só se desenvolve se você eliminar preconceitos, então, aceite experimentar novas ideias e experiências;

3. Trabalho em equipe e capacitação: aproveite e desenvolva os talentos da sua equipe, não precisa querer inovar sozinho, mesmo que você cria uma excelente inovação, você precisará do apoio da sua equipe para a implementação e para a criação de novas inovações;

4. Comunicação e transparência: compartilhe os resultados com a equipe e premie as boas ideias para que o processo de inovação seja contínuo;

5. Reconhecimento e recompensa: os resultados devem ser reconhecidos e recompensados com elogios, premiação e/ou bonificações para que seja motivador para a equipe.

 

É importante ressaltar que o processo de inovação é um ciclo contínuo em que se tem primeiro a ideia; em seguida você constrói esta ideia com a equipe; implanta na empresa; valida se é viável (gera resultado financeiro para a empresa); aprende por meio das etapas anteriores e aprimora aquilo que for necessário.

Agora que você conhece práticas de como inovar, ficou por dentro de algumas importantes tendências de mercado e sabe quais são os passos para inovar, reúna sua equipe e faça uma reunião de brainstorm para identificar oportunidades para inovar, filtrem por aquilo que é importante e possível de se realizar na empresa e aplique o ciclo de inovação.

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: cliente consumidor crescimento inovação marketing mercado oportunidades tendências vendas