Significado: isso pode mudar o rumo do seu negócio e da sua vida!

A falta de significado ou o excesso de “certezas” dele pode te guiar para modelos de liderança e gestão nada verdadeiros. Atente-se aos sinais, pois pode acontecer com você e boa leitura!

Muitas pessoas que converso do mundo dos negócios profetizam que estamos perto de um caos.  Se olharmos do ponto de vista proposto, passaremos a não ter a menor dúvida dessa realidade, basta avaliarmos o cenário atual e as tendências.

Se dermos mais um passo e tomarmos como novo ponto de avaliação o que é sugerido pelos jornais, revistas e mídias especializadas, iremos deixar de profetizar e passaremos a dizer, com certo desespero, que o caos está acontecendo.

Para muitos, estamos numa situação bem difícil, um momento delicado que faz das informações sugeridas exatamente esse cenário, quase que irrecuperável, claro que se mantivermos apenas um ponto de vista.

Parmenides um filósofo grego, dizia que toda mutação é ilusória e que existe uma distinção entre a verdade e a aparência.

Trazendo isso para os dias de hoje fica fácil julgar o momento e o mercado, colocando nessa conta a responsabilidade direta nas entidades empíricas como se fossem o próprio mal.

Para não explorar o outro lado costumeiro e antagônico que todos já conhecem que vai direto no comportamento humano, vou explorar um terceiro lado e para dar essa partida, vale lembrar que nada acontece se não tivermos um agente causador conectado, pois sem esse, fica muito difícil de se realizar algo.

Aprofundando nos protagonistas dessa história, afirmo que estamos assistindo de camarote a falência dos modelos que foram destaques de liderança e que ganharam atenção em demasiado nas revistas, jornais, escolas de liderança e outras mídias.

Clarear as imagens que nos foram apresentadas como modelo se faz necessário para identificarmos os exemplos do não fazer ou do deixar de fazer, pois os elementos percebidos são exímios exemplos da fórmula do fracasso e mergulhar nessa psique humana pode nos dar uma noção importante, pois todos estamos expostos ao pensar silencioso e influenciador que acontece de forma oculta na mente.

Há pouco tempo atrás um dos exemplos de empresário "case de sucesso", era aquele que corria riscos, se dedicava ao extremo no que fazia, arrojado e criativo se enquadrava no time dos que sabiam articular uma boa jogada. Foi capa de revista, deu palestras e passou a ser visto com admiração pelos leitores, empreendedores e empresários em geral.

Com um raciocínio lógico e uma boa habilidade com as palavras, um certo carisma se fazia presente nesse modelo, mas se mantivesse uma boa proximidade - rapidamente - notaríamos seus dotes especiais e maliciosos, repletos de manhãs e artimanhas.

Um traço marcante no seu tão badalado e elogiado estilo de liderança, sedutor na realidade, aliás não deixa de ser digno dedicar-se para atingir um patamar de destaque, mas é a única coisa que realmente importa e essa sutileza não chama atenção, muito pelo contrário, ela disfarça o que está coberto nas entranhas de seus pensamentos.

Sempre afrente de grandes negociações, em seu íntimo pensava-se única e exclusivamente em fortalecer a sua empresa e seu nome, e olha o detalhe, pois não se preocupava com quem estava ou esteve ao seu lado nesses longos anos, pois para ele uma definição empresarial tinha que ser atingida a qualquer custo. Nada importava, somente os resultados de suas operações e o próximo destaque na mídia.

As negociações realizadas de forma voraz pediam uma competência nada especial, a de negligenciar os seus sentimentos mais sinceros e profundos. Esse comportamento repetido impulsionava as mais diversas violências psicológicas, pois no fundo não se nasce assim, mas a doença transforma e desfigura o ser no ato do ter.

A vergonha toma conta em sua consciência, mas ela precisa ser aniquilada de imediato para não se cobrar diante do espelho novamente, é muito doloroso se olhar no espelho e saber que poderia ter feito tudo de diferente, com isso guarda-se os segredos dos mais diversos tipos, sua caixa de pandora pessoal aumenta em larga escala.

A única que se acionada poderia reverter toda a situação era a consciência, mas de certo ela irá o fazer voltar atrás no tempo e tentar recuperar todo o passivo, afinal nunca é tarde para recomeçar.

Essa traição que faz um pensar diferente do sentimento, do comportamento e da atitude gera decisões complexas e desalinhadas ampliando a sensação de que algo estava fora do lugar, mas novamente a sua negligência aumenta impulsionada pelo seu lado sombrio. Gradativamente os sentimentos são eliminados um a um, e por um momento perde-se a referência da realidade e passa a viver uma única busca a de prestígio e poder pois o dinheiro já tinha mais do que o suficiente.

Embora seja um membro de uma bela família, não dava a devida importância e reconhecimento, abria mão de sua reputação na calada do dia e da noite, assim como um camaleão que abre mão de sua cor para para se esconder de seus predadores.

Determinado a chegar nos seus objetivos, uma nova persona tinha surgido e tomado todo o espaço em sua mente, pronunciando em alto e bom som, sentimentos, valores, benevolência: é coisa para os fracos, “você é forte” e merece muito mais do que tem e ninguém sabe mais que você o quanto se preparou para esse reinado, então seja forte e faça o que tiver que ser feito, pois você merece.

O tempo vai se passando implacavelmente e a coleção dos mais simples aos mais obscuros e inimagináveis segredos crescem, torturando ao extremo seus pensamentos confusos quando se separavam dos outros comandos e tinham repentes de contatos com a sua consciência, mas os sinais vindo do intelecto doente quimicamente mantinha-o refém dessa situação.

Sua consciência não poderia ser acionada de forma alguma, pois a boa estratégia era não abrir nenhum espaço para a sua manifestação, inserir o maior número de afazeres na agenda era contribuir para a sua não recomposição natural, trabalhar e trabalhar era o mais importante então vamos em frente, não deixe espaço para nada.

Cada vez mais o tempo se passa e perde-se os bons períodos da vida, filhos, pais e mães, celebrações e a convivência são esquecidas, e o tempo implacável que é, não volta mais. Para se manter firme evita-se o tempo todo de entrar em contato com o passado e as boas lembranças.

Essa realidade domina, arde e forma uma crosta de ressentimento íntimo isolado como se fosse um lodo no fundo de poço.

Interessante mesmo é pensar que tudo isso começou com a ingênua decisão de guardar pequenos segredos sobre as suas primárias e primeiras mentiras e invejas brancas. A perda da atenção no que era o seu ideal inicial de quando criança foi um dos maiores aliados para esse momento levando seus princípios e valores ao congelamento.

A sede pelo poder estava enorme que só não era maior que a sua carência psicológica por atenção e amor, quando criança tinha sofrido um bocado com a ausência dos pais.

Eles sabiam que a única chance de vencerem na vida era com muito trabalho, fizeram de tudo para seu filho, mas não deixaram claro que essa decisão e compromisso era o amor que eles sentiam por ele.

Infelizmente isso não foi compreendido como deveria por aquela criança e a origem humilde tinha acabado por proporcionar um outro patamar de sentimentos e nesse começo de trajetória o segredo inicial havia sido mantido, a raiva e o desprezo que sentia jamais se revelou.

Endurecer não era a meta, e sim a única saída na cabeça daquela criança. Portanto não aceitar e não praticar pequenos gestos dão início as ações manipuladoras e com isso as atitudes disfarçadas de uma falsa bondade que de longe observada de alguma forma tentava representar boas intenções.

O excesso de certeza vem com o tempo e a banalidade se instala, pois, além de outras categorias alternativas que foram criadas na mente, começam a fazer parte da formação o conjunto de causas desse modelo de caos atual.

A falta de atenção aos nossos próprios riscos realmente é um enorme perigo, mas o que fazer quando se esta em um centro médico a beira do fim?

Assim muitos terminam a sua existência, se perguntando, quando conseguem liberar a sua consciência, por que foi assim comigo?

Ter tudo e não ter nada é viver condenado há um vazio, esse que surge quando estamos diante do que mais cobiçamos.

Desprezamos os nossos desejos, principalmente aqueles que poderiam nutrir as melhores contribuições para superarmos os obstáculos que temos pela frente e se orgulhar para vida, nesse momento uma frase socrática entra e nos diz, uma vida sem significado não merece ser vivida.

Concordo plenamente pois a dor ao final partilhada é enorme, assim já ouvi, de grande nomes que partiram desse mundo e foram destaques inclusive no Jornal Nacional.

Contribuir verdadeiramente para que esse caos não se transforme em uma realidade duradoura é cuidar daqueles pequeninos que estão a nossa volta, aguardando um momento de atenção e carinho, pois todos podem ser os futuros empresários do novo mundo.

Portanto o que estamos fazendo que contribui verdadeiramente com a vida em abundância?

 

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: negocios propósito significado

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração