Mais comentada

Teoria de Maslow

Eric thiago,
       Em sua teoria, ele procura explicar por que as pessoas são motivadas a determinados momentos por necessidades específicas. Onde uma pessoa passa seu tempo gastando energia ocupando-se com segurança pessoal enquanto outra se privilegia-se com a obtenção de estima. Sua teoria explica também a procura da identificação por necessidades básicas que uma pessoa procura satisfazer-se, pois é o ideal que a motivação é provocada por deficiências de uma ou grupos de necessidades.
Maslow criou uma hierarquia da existência de cinco necessidades que ocorre em ordem crescente.
       1º Necessidades Fisiológicas: que são a fome, a sede, o sono, o sexo e outras necessidades de sobrevivências.
       2º Necessidades de Segurança: que são o abrigo, a segurança, a estabilidade, a proteção contra danos físicos e emocionais.
       3º Necessidades Sociais: são integração social, carinho, companheirismo e amizade.
       4º Necessidades de autoestima: são fatores internos de carinho com outrem, autorrespeito, amor-próprio, capacidade e realização, fatores externos de estima, como status, reconhecimento e consideração.
       5º Necessidades de autorrealização: são crescimento, autossatisfação e a realização do potencial pessoal.
       Segundo Maslow, as três primeiras são de carência, devendo ser satisfeitas para que os indivíduos se sintam saudáveis e seguros; e as duas últimas são de crescimento, por estarem relacionadas ao desenvolvimento e para a realização do potencial de cada pessoa.
       Dessa teoria, quando as necessidades básicas de sobrevivência estão satisfeitas, a pessoa passa a se preocupar com abrigo, na sequência vem o desejo de fazer parte de um grupo social. O ser humano não nasceu para ser solitário ou isolado, um eremita. Mas o que vemos, é que, quanto mais se buscamos preencher nossas necessidades de troca, quanto mais buscamos o outro, mais sentimos sozinhos, seja em casa ou no trabalho.
       Logo em seguida dessa etapa, buscamos sentir-se amados, ser reconhecidos pelos seus feitos e atitudes. E o final da hierarquia vem à continuidade de autodesenvolvimento e ao alcance da plenitude do potencial máximo do ser humano.
       Embora na teoria de Maslow, nenhuma necessidade seja plenamente satisfeita, uma necessidade substancialmente realizada mobiliza as pessoas. Pois, se desejamos sensibilizar alguém, precisamos entender em qual nível da hierarquia a pessoa se encontra no momento e concentrar nossa atenção na satisfação daquele nível ou do nível superior. Nós, seres humanos poucos nos conhecemos, como despertar o interesse em conhecer o outro?
       Portanto, as pessoas não se motivam da mesma forma. Em um ambiente organizacional, o líder deve adotar postura flexível no tocante aos incentivos de cada pessoa, o que pode consumir muito tempo e energia. É essencial a diferenciação clara e precisa da necessidade do colaborador de não projetar as suas aspirações e necessidades como modelo, com base apenas em suposições e percepções falhas.
       O ser humano e mais fácil fazer a escolha pela acomodação, ficar na mesmice e não buscar novas oportunidades, podendo ser uma forma de evitar o desconforto ou sofrimento. Isso vai de cada ser humano como sua escolha e direito. Se por ventura o ser humano queira atingir o objetivo escolhido, as etapas devem ser percorridas com falta de timidez e coragem. Quando buscamos novas possibilidades, e saímos da etapa do conforto, a nossa vida vira uma grande agitação, passando por preocupações, ansiedades até alcançar a etapa do “Sucesso”. Aonde na verdade isso é uma busca por crescimento interior pessoal.
Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.