Treinamento Empresarial: O dilema da motivação na andragogia empresarial.

O treinamento empresarial possui variáveis inatas ao desenvolvimento organizacional e e este processo de aprendizado ainda encara o fator motivação como dilema.

Hoje vemos que, por estratégia, o desenvolvimento de pessoas tem papel importantíssimo e engloba diversos pontos vitais da organização, assim como a melhora na produtividade, a formação de apoiadores da cultura organizacional, a melhor fluidez na comunicação interna, promoção do alinhamento dos colaboradores ao propósito de vida da empresa, entre outros. E essa ferramenta estratégica tange um tema que é muito vivido intuitivamente no meio organizacional: a andragogia empresarial. Que, como todo processo de aprendizado, possui seus dilemas e sendo o maior entre eles o fator motivacional.


É visto que para o treinamento empresarial alcançar sua efetividade é necessário que a relevância do tema abordado seja factível para os “clientes do treinamento” (participantes) tanto quanto o saber proveniente das experiências já vividas por eles seja utilizado como referência para a construção do novo conhecimento, interagindo em uma via de mão dupla. Então temos a motivação sendo testada livremente nesse ambiente, pois a fórmula andragógica empresarial tende a se aplicar relativa ao estado motivado do colaborador, já que o processo de aderência aos objetivos da empresa permeia desde o engajamento das pessoas na empresa até a abertura e receptividade.

E nesse ponto a solução então é adentrar num espaço-chave para o sucesso do desenvolvimento organizacional que é a lapidação dos talentos conhecidos e a “garimpagem” dos ainda não conhecidos, tarefa esta do líder, uma vez que na menor dimensão que ele possui acesso, a da individualidade, é que se encontra a maior chance de assertividade e, quando ampliada para o ambiente macro empresarial pode se transformar no ponto de apoio para que a andragogia na organização alcance seus objetivos.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: andragogia desenvolvimento organizacional treinamento