Você consegue imaginar o cargo de um “Diretor da Felicidade”?

Você consegue imaginar o Cargo de um “Chief Happiness Officer”? Na Dinamarca existe – por que não aqui?!

Quando o assunto é a felicidade da população, a Dinamarca lidera o mundo. Um relatório elaborado em 2013, pela Organização das Nações Unidas (ONU), apontou a Dinamarca como o 1º de 156 países quando se fala de pessoas realizadas.

Ser feliz não restrito à esfera pessoal, mas também no trabalho. Mas quais seriam os fatores geradores desta felicidade ímpar para os profissionais Dinamarca? Vejam abaixo:

1. Jornada de trabalho

Os dinamarqueses tendem a encerrar seu expediente em um horário, onde resta ainda um bom tempo para fazer mais alguma atividade; eles também têm direito de até seis semanas de férias por ano, têm vários feriados nacionais e até um ano de licença de maternidade/paternidade paga.

Enquanto o brasileiro médio trabalha 1.840 horas por ano (ÉPOCA abril/2012), o dinamarquês chega em 1.540 horas, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Ainda segundo o estudo, na Dinamarca os profissionais possuem mais horas de lazer do que qualquer outro trabalhador do mundo; empresas dinamarquesas reconhecem que os funcionários também têm uma vida fora do trabalho.

2. Autonomia

No ambiente de trabalho dinamarquês, geralmente não se fala de “ordens”, e sim de diretrizes, via de regra, respeitadas e seguidas com a maior naturalidade.

Por lei, qualquer negócio dinamarquês com mais de 35 funcionários deve garantir a presença dos funcionários em seu conselho administrativo, fortalecendo a co-gestão.

3. Benefícios para desempregados

Na Dinamarca, perder o emprego não é o fim do mundo; o seguro-desemprego assegura ao desempregado 90% do seu salário, por dois anos.

No Brasil, como sabemos, perder o emprego pode facilmente acarretar um desastre financeiro, o que pode levar o funcionário a permanecer em uma empresa que, no fundo, ele odeia – o impacto negativo sobre a produtividade é pesado.

4. Treinamento constante

Tradicionalmente, a Dinamarca prioriza a educação de seus profissionais; ações conjuntas de sindicatos e de políticas corporativas permitem que praticamente qualquer funcionário pode evoluir gratuitamente, através de treinamentos; consequentemente, os trabalhadores dinamarqueses se desenvolvem constantemente para fazer frente a ambientes desafiadores, desfavoráveis ou instáveis.

5. Foco na felicidade

Para a maioria dos dinamarqueses, uma atividade profissional não é apenas uma maneira de receber o pagamento: eles geram resultado se divertindo no trabalho – não se alienando dele ou até o odiando ....

Alguém pode perguntar: diante desta bonança, como fica a competitividade dinamarquesa?

De acordo com o FMI, Banco Mundial, COSEC, World Economic Forum, Global Heritage (novembro 2013), projetada dentro do item “Ambiente de Negócios”, entre 148 países, a Dinamarca se comporta da seguinte forma:
 Competitividade – posição 15
 Geradores de Eficiência – posição 16
 Inovação – posição 11

Dá para questionar a inteligência deste modelo?

O exposto acima se baseia numa matéria da CATHO- Carreira & Sucesso, “Conheça o arbejdsglæde, conceito dinamarquês de felicidade no trabalho”, o que me motivou a compartilhá-la no Twitter, sob o título: “não é para ficar (mais) revoltado, nem para exigir demais da nossa terrinha, mas enfim...”

Um dinamarquês, que curtiu a matéria, identificou-se como Chief Happiness Officer of Woohoo inc . Vem a reflexão: que tal criar o cargo de Chief Happiness Officer, seja no Governo, nas Empresas e nos Sindicatos – não seria um agente de mudança no mundo de negócios no Brasil? Não seria um meio aumentar Competitividade, Eficiência e Inovação? Começar nas Organizações em geral, nas Empresas em particular, não seria um bom começo para inovar na Gestão de Pessoas? Por que não?!

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Competitividade, Felicidade, Gestão de Pessoas, Inovação

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração