A influência da motivação na produtividade

A essência do gerenciamento de pessoas se constitui pelo fato de uma pessoa realizar tarefas e alcançar objetivos por meio de outras pessoas. Logo, podemos verificar que o gerenciamento de pessoas é de suma importância para a execução de tarefas e atingir os objetivos.

Lorena Cristina,

Introdução

Hoje, as organizações estão sendo tomadas pela liderança renovadora no tocante de uma nova forma de lidar com as pessoas e pelo trabalho em conjunto ao invés do individual.

Segundo CHIAVENATO (2011), com a Administração Humanística, as empresas mudam o foco que, antes era colocado na tarefa e na estrutura organizacional, para a ênfase nas pessoas que trabalham ou participam delas (colaboradores, fornecedores, clientes etc.)

"A Abordagem Humanística ocorre com o aparecimento da Teoria das Relações Humanas, nos Estados Unidos, a partir da década de 1930. Ela surgiu graças ao desenvolvimento das ciências sociais, notadamente a Psicologia e, em particular, a Psicologia do Trabalho." (CHIAVENATO, 2011, p. 94)

Com a crise de 1929, as empresas passaram a buscar intensificadamente mais eficiência. Para isso, começaram a fazer seleção de pessoal, definir líderes democráticos, utilizar a cooperação entre trabalhadores etc. Agora, fala-se de motivação, comunicação, liderança etc. deixando um pouco de lado alguns conceitos gerais de Administração, como departamentalização, hierarquia e racionalização do trabalho.

O gerenciamento inteligente das capacidades humanas ainda é irreal, por mais que venha ocorrendo tantos avanços. São poucas as empresas que respeitam todos os parceiros (empregados, investidores, fornecedores, distribuidores e consumidores.) igualmente. Mais difíceis de encontrar ainda, são as que consideram seus colaboradores como um companheiro vital nos seus negócios. "A grande maioria das empresas ainda trata as pessoas como meros recursos produtivos e operacionais, dentro da mesma categoria das máquinas, equipamentos, instalações e materiais." (CHIAVENATO, 2002: 49)

De acordo com CHIAVENATO (2002), as pessoas trabalham por meio dos cargos que ocupam. Estes, por sua vez, devem ser projetados e estabelecidos para especializar os métodos de trabalho e as relações com os demais cargos.

Ao desenhar um cargo, o gestor determina de forma antecipada as características necessárias que a pessoa deverá possuir para ocupá-lo apropriadamente. Se uma pessoa inadequada ao cargo o assumir, não desempenhará bem o seu trabalho e não corresponderá às expectativas do Administrador. Contudo, se o cargo for ocupado por alguém que possui as aptidões físicas e mentais necessárias, executará suas atividades corretamente, atendendo às expectativas e tendo um retorno satisfatório por meio de elogios, gratificações, reconhecimento e até promoções.

A equipe de trabalho deve ser bem instruída por meio de uma comunicação bem feita; as dúvidas devem ser esclarecidas para que todos trabalhem de forma correta e eficiente. Geralmente, essa comunicação é intermediada por um líder em cada nível da organização. "A liderança constitui uma necessidade típica do trabalho em equipe." (CHIAVENATO, 2002: 147) O líder sabe ouvir as pessoas, respeitando-as e entusiasmando-as, toma decisões em determinadas situações e dirige as pessoas por meio da comunicação, porque ele sabe conversar e convencer os outros a fazer o que é certo.

Liderança e motivação são ferramentas imprescindíveis no mercado atual. As empresas e/ou organizações necessitam desenvolver mecanismos para alcançar seus objetivos, precisam locar pessoas para desenvolver a liderança e gerar motivação, sem estes elementos sua sobrevivência no competitivo mercado sucumbe. ( MAURIZ, 2008.)

Com a Globalização, a concorrência entre as empresas eleva-se em velocidade cada vez maior. Isto faz com que as empresas precisem aprimorar muito sua competitividade como requisito a sobrevivência. Com isso, é necessário que as empresas tenham pessoas capazes de maximizar o uso do capital e que saibam desenvolver e aplicar conhecimentos e tecnologias relacionados com o ser humano, a fim de motivar as pessoas para que atinjam os objetivos organizacionais.

Visando o despertar das empresas aos seus ativos humanos, nota-se a cada dia o maior interesse das organizações em impulsionar a motivação em favor dos resultados; isto ocorre por meio de treinamentos, dinâmicas, palestras etc. A motivação deve ser incorporada à cultura organizacional, sendo praticada diariamente nas relações com as pessoas envolvidas no processo.

As organizações devem motivar seus colaboradores com intervalos de descanso, segurança no trabalho, remuneração e benefícios, reconhecimento etc., se quiserem que eles executem bem o seu trabalho.

Quando as pessoas se sentem bem onde trabalham, elas produzem mais e melhor e se comprometem com a organização. Isto leva ao alcance dos objetivos e ao êxito da empresa.

Considerações finais

O sucesso empresarial depende diretamente do capital humano, portanto as empresas devem confiar nas pessoas e buscar reciprocidade, a fim de que elas não tenham medo das mudanças e se esforcem para ajudar.

A maneira como as empresas tratam e gerenciam as pessoas é a chave para o seu sucesso e competitividade.

Referências Bibliográficas

CHIAVENATO, Idalberto. Teoria geral da administração. 8ª. Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

___________. Gerenciando pessoas: como transformar os gerentes em gestores de pessoas. 4. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002.

MAURIZ, Aquiles. A Importância Da Liderança E Da Motivação Como Fator De Desenvolvimento Das Empresas E Organizações. Disponível em: Acessado em 02-10-2012.

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: gerenciamento lideranca motivacao pessoas