Mais comentada

Como adequar ambientes profissionais, para recursos pedagógicos de aprendizagem dual?

Os ambientes profissionais e recursos pedagógicos, surgem a partir da interação entre a empresa solicitante e o provedor pedagógico teórico, pois; Criar um espaço educativo e pedagógico para o trabalho de aprendizagem dual necessita apenas de uma infraestrutura logística operacional.

Carlos Alberto,
¹ Os ambientes profissionais e recursos pedagógicos, surgem a partir da interação entre a empresa solicitante e o provedor pedagógico teórico, pois; Criar um espaço educativo e pedagógico para o trabalho de aprendizagem dual necessita apenas de uma infraestrutura logística operacional no lócus operandi da empresa em que o egresso atua, funcionando como laboratório de experiências, proporcionando a estes, a possibilidade de uma integração entre a teoria e a prática. Os egressos teriam à disposição um local para colocarem em prática seus aprendizados, a partir de um introdutório pedagógico teórico de módulo básico disposto em ementário disciplinar que atenda a base de entendimento de determinada tarefa. Exemplo: Se for uma área de atendimento ao público, insere-se como Módulo Básico, Relação Interpessoal, Ética, Moral, Postura (Estereotipo) e formas de comunicar.


De acordo com ASHODA e MACKINSEY (2001), Em toda organização existem dois ambientes e estes são:


a) Ambiente externo – nessa dimensão, devem ser avaliados dois aspectos: primeiro, como se comporta a concorrência (ressaltando que estamos nos referindo aos concorrentes do negócio e não concorrentes pelo público beneficiário) e, o segundo, como está à demanda pelo produto/serviço em questão.


b) Ambiente interno – nesse caso, também há dois aspectos que devem ser avaliados. O primeiro é a equipe de gestão da organização. Uma equipe gerencial competente pode ser o ponto forte de uma organização. O segundo aspecto a ser avaliado é se o produto /serviço em questão oferece algum tipo de vantagem em relação aos similares concorrentes.


Durante o planejamento estratégico do projeto do curso pontuamos algumas ações que envolvem a eficiência do cenário logístico, ou seja, iniciar as atividades práticas na própria empresa requer afinidades pedagógicas do instrutor da área prática e como fazê-la sem interromper as atividades da práxis que coadunam com a produção da mesma? A resposta está na construção da capacitação deste instrutor em simbiose com as suas funções intrínsecas voltadas a um núcleo de convívio e aprendizagem junto aos egressos.

Moldar o ambiente para a capacitação de um gestor já elenca determinadas ações que o cargo propicia como interagir com as praticas gestoras que fizeram in loco empiricamente no dia a dia, desenvolvendo a capacidade cognitiva e dando vazão ao potencial criativo destes na gestão que em sala de aula socializarão estas através de estudo de casos pautados em sua última ação gestora.


Quanto aos recursos oferecidos para a consecução do curso, este passa por uma planilha que absorve em seu teor a complementaridade das ações pedagógicas, distribuídas entre custos fixos e variáveis, seguindo a orientação de que este tipo de aprendizagem pode ser feito em sua totalidade, no ambiente da empresa distribuído entre auditórios ou salas de treinamento e setores de trabalhos de operação quando o percurso ininterrupto dos turnos de trabalho não propiciarem espaços temporais para deslocamento dos egressos a uma unidade de aprendizagem.


A equipe que forma o pólo gestor de planejamento, organização, direção e controle do curso, deve ser formada por profissionais de gestão que enveredem em qualificações de graduações, e ou especializações, e ou empirismo profissional atuante da área em questão, proporcionando a inserção da multidisciplinaridade das competências que envolvem cada componente disciplinar. O requisito básico é o comprometimento e a responsabilidade para com as informações prestadas sobre as suas capacidades profissionais; pois na resolução das questões específicas sobre o funcionamento, sua atuação como colaborador será medida via indicadores de desempenho e acompanhamento.


Os professores são o embolo principal pedagógico e têm a função de facilitador na orientação e elaboração das aulas que ministrarem, visando criar estímulos para motivar os egressos. Sendo a empresa o cliente. Pode esta sentir o desenvolvimento do egresso em seu ambiente, e também orientar o trabalho pedagógico para seus objetivos profissionais que tenham mais brevidade.


Para entendermos qual a importância desta prática docente, em um foco com amplitude mais extensa, necessitamos observar um estudo sobre os Serviços Intensivos em Conhecimento (SIC) no Brasil, extraído de FREIRE, pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP)..., analiticamente é possível identificar dois tipos de estratégia das empresas. De um lado, os ajustes sobre a força de trabalho para diminuir a folha de pagamento, uma vez que, por meio de terceirização, é possível efetuar uma mera redução de custos, como o crescimento do número de contratos de trabalho precarizados, a partir dos quais se promove a redução de salário e a perda de benefícios. De outro, o processo de reorganização produtiva de novas tecnologias via assimilação de novas tecnologias, as quais podem ser implementadas tanto integralmente pelas empresas ou parcialmente, via subcontratações ou criação de vínculos com o setor de serviços. Neste caso, abre-se espaço para a modernização do setor produtivo e para o desenvolvimento de processos de inovação tecnológica por meio de parcerias com os Serviços de Intensivos de Conhecimentos (SIC). IPEA (2006)

¹ Texto extraído do capítulo V, do livro "Prática Pedagógica Dual:Uma forma eficaz profissional docente" do autor.

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Ambientes Profissionais Aprendizagem Dual Provedor Pedagógico

Shopping