Efeito Gamer

Em seu livro “O monge e o executivo”, James C. Hunter fala de quatro estágios necessários para adquirir novos hábitos ou habilidades. Esse pequeno artigo buscar dar uma nomenclatura a esse efeito e apresentá-lo de forma atual e relacionada ao mundo dos gamers. Sendo esse efeito batizado de "Efeito Gamer", a sua percepção é facilmente visualizada e percebida por qualquer pessoa que já teve contado com jogos eletrônicos ou mensurou as etapas de seu aprendizado em relação a alguma hábitos ou conhecimento.

Esse feito consiste na prática de hábitos ou habilidades de modo automático e inconsciente. Aos quais são adquiridos através dos quatro estágios necessários para assimilar novos hábitos ou habilidades. Esse efeito se manifesta na vida de modo geral, se manifestando de forma mais explicita no universo de games ou jogos. Pode ser mensurado no momento após os quatro estágios de assimilação se manifestando de forma inconsciente e automática. Em seu livro “O monge e o executivo”, James C. Hunter fala desses quatro estágios necessários para adquirir novos hábitos ou habilidades. Os estágios são:

1. Inconsciente e sem habilidade: Neste estágio a pessoa não tem noção do comportamento e do hábito a ser adquirido. Ela não tem interesse em aprender e por isso se encontra despreparada para fazer algo proposto.

2. Consciente e sem habilidade: Aqui a pessoa já tem consciência de um novo comportamento a ser adquirido, mas não tem habilidade para praticá-lo. É como uma pessoa jogar um novo jogo e/ou está diante de um controle com funções diferentes, não tem domínio dos movimentos. Mas já criou gosto pela coisa, mas sem o seu domínio.

3. Consciente e habilidoso: Nesse estágio a pessoa já se sente confortável com o novo hábito. Aqui o jogador não precisa mais olhar para o controle. Pode se dizer que neste estágio a pessoa sabe fazer bem o que se empenhou a fazer. Aqui existe segurança no que se faz.

4. Inconsciente e habilidoso: Esse é o estágio final de um novo hábito. Aqui já não se pensa para fazer. É como dirigir um carro, é algo natural. Aqui o jogador não pensa na rapidez com que seus dedos batem no controle. Tudo acontece com naturalidade de forma quase inconsciente. Aqui a prática já passa a fazer parte do caráter naturalmente.

Esse pequeno artigo buscar dar uma nomenclatura a esse efeito e apresentá-lo de forma atual e relacionada ao mundo dos gamers, sendo esse efeito batizado de "Efeito Gamer". Sua percepção é facilmente visualizada. E percebida por qualquer pessoa que já teve contado com jogos eletrônicos ou mensurou as etapas de seu aprendizado em relação a algum hábito ou conhecimento. No mundo dos jogos esse efeito ocorre constantemente nas tentativas que os usuários tentam passar os níveis ou fases de um jogo, sendo esse efeito sentido quando após várias tentativas de finalizar determinada fase, chefe ou puzzle. Nesse momento o jogado senti uma sensação de leveza e alívio, pois as ações entram em um nível inconsciente e automático.

Tom Cruise no filme "No Limite do Amanhã", filme de ficção científica de 2014 demonstra esse efeito na prática. Inexplicavelmente, ele acaba preso em um ciclo do tempo, revivendo repetidamente sua última batalha. No entanto, quanto mais vezes ele lutava, suas habilidades de guerreiro melhoravam e ele fica mais perto de descobrir como derrotar o inimigo. É exatamente o que ocorre no mundo dos jogos. Por meio desse efeito devemos propor e cria novos mecanismos de assimilação de vivências, conhecimentos, habilidades e experiência em todas áreas do conhecimento. Sendo uma ferramenta inexorável na formação de novos Administradores.

 

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(9)