Mais comentada

Papel estratégico e objetivos da produção

Atualmente o desejo de qualquer empreendedor é garantir a satisfação de seus clientes, assim, fidelizá-los é a idéia-chave para o sucesso de uma organização independentemente do ramo de atividade em que está inserida. Por esta razão é necessário por em prática dois assuntos de extrema importância às atividades de produção de uma empresa, são elas: o papel da função produção e a implantação dos objetivos de desempenho.

O papel da função produção é dito como a produção de serviços e bens demandados pelos consumidores. Este conceito está intimamente ligado em como a contribuição desta função pode justificar a sua existência dentro de uma empresa e conseqüentemente avaliar sua competitividade frente a seus concorrentes. Com isso, pode-se considerar a existência de outros três papéis, que são: de apoio, de implementação e de impulsão da estratégia empresarial. A primeira é caracterizada pelo apoio que a produção deve ter diante das estratégias que vão desenvolver os objetivos e as políticas apropriadas à organização. Já a segunda afirma que a produção deve “fazer a estratégia acontecer”, transformando as decisões estratégicas em realidade operacional. E por último, a terceira diz que, a produção é quem deve fornecer os meios para a obtenção de uma vantagem competitiva a longo prazo.

O propósito destes papéis, independente do que está sendo oferecido, é fazer com que haja uma ampla variedade nos serviços e que estes atendam as necessidades de seus consumidores. Através disso, pode-se dizer que a função produção contribui para se atingir a idéia de vantagem baseada em produção, mas isso só é possível através dos cinco objetivos de desempenho (vantagens) da função de produção: qualidade, rapidez, confiabilidade, flexibilidade e custo. Bem como os benefícios internos e externos que uma operação pode obter a partir do atingimento de cada um dos objetivos de desempenho citados.

O objetivo qualidade significa “fazer certo as coisas”, ou seja, não cometer erros e realizar uma produção bem sucedida, com isso essa característica proporciona uma vantagem de qualidade para a empresa. No entanto, o que a produção precisa fazer certo irá variar de acordo com o tipo de operação da organização. Um exemplo que pode ser mais abrangente é o fato de os funcionários serem corteses, amigáveis e solícitos com os clientes; sempre mantê-los informados do que está sendo feito e a garantia do produto e/ ou serviço que está sendo oferecido. Outro ponto importante que o objetivo qualidade desempenha é o de envolver o aspecto externo que lida com a satisfação do consumidor e também o aspecto interno que lida com a estabilidade e a eficiência da organização, através da redução de custos e do aumento da confiabilidade por parte dos consumidores.

O objetivo rapidez significa quanto tempo os consumidores precisam esperar para receber seus produtos ou serviços. Um exemplo é o tempo entre o pedido e a entrega de um produto ou tempo de espera em uma assistência técnica. Mas, para que essa agilidade aconteça é necessária também uma rapidez na operação interna, pois dela depende a resposta rápida aos consumidores externos. Essa resposta rápida é auxiliada pela agilidade na tomada de decisão, movimentação de materiais e das informações internas da operação que está sendo gerada. Outras características no aspecto interno são a rapidez que gera redução de estoques (maior rotatividade de produtos e menor tempo na linha de produção) e redução de risco (prever eventos).

O objetivo confiabilidade significa fazer as coisas em tempo para os consumidores receberem seus bens ou serviços quando foram prometidos. A confiabilidade pode significar: agendamento de serviços; entregas no tempo previsto; reposição de estoque no tempo certo e etc. A confiabilidade para os consumidores externos só pode ser julgada após o produto ou serviço ser entregue, para a partir daí se estabelecer um grau de confiança. Já no âmbito interno a confiabilidade é caracterizada pelo julgamento de desempenho uns dos outros, analisando o nível de confiança entre as operações de entrega feitas com pontualidade. As operações internas também economizam tempo de serviços a serem executados; economiza de dinheiro no que se refere a custos extras com produtos para ser entregues rapidamente e proporciona estabilidade, pois o serviço com a devida qualidade ao longo do tempo se torna mais previsível.

O objetivo flexibilidade significa ser capaz de mudar a operação de alguma forma. Pode ser alterar o que a operação faz, como faz ou quando faz. Aqui a palavra chave é mudança. Alguns exemplos de flexibilidade são: implantação de novos produtos e/ ou serviços; variedade de opções disponíveis; habilidade de ajuste à demanda e entre outros. Este objetivo precisa estar em condições de mudar constantemente para satisfazer as necessidades de seus consumidores. Através disso essas mudanças devem atender a quatro tipos de exigências:

1. flexibilidade de produto/ serviço – oferecer produtos e serviços diferentes;
2. flexibilidade de composto (mix) – ampla variedade ou composto de produtos e serviços;
3. flexibilidade de volume – quantidade ou volumes diferentes de produtos e serviços;
4. flexibilidade de entrega – tempos de entrega diferentes.

Uma operação flexível pode trazer vantagens aos clientes internos de uma determinada operação como: resposta ágil (fornecer serviço rápido); maximizar o tempo (saber administrar várias coisas ao mesmo tempo) e manter a confiabilidade (saber lidar com os imprevistos minimizando as perturbações que possam ocorrer).

O objetivo custo é classificado como o mais importante objetivo de desempenho, pois é através dele que muitas empresas concorrem entre si. Este fato acaba tornando o custo o principal objetivo de produção. Quanto menor o custo para produzir um bem ou serviço, menor pode ser o preço aos consumidores. Essa característica atinge também as empresas que concorrem em outros aspectos, mais que sempre estarão interessadas em manter o menor custo possível. Estes custos podem variar conforme são incorridos na organização, mas basicamente a produção terá três custos, que seguem:

1. custos de funcionários – dinheiro gasto com o pessoal empregado;
2. custos de instalações, tecnologia e equipamentos – dinheiro gasto em compras, conservação, operação e substituição de hardware de produção;
3. custos de materiais – dinheiro gasto nos materiais consumidos ou transformados na produção.

Diferentemente dos outros objetivos aqui os efeitos que o custo pode ocasionar estão diretamente ligados aos outros quatro significados descritos anteriormente: qualidade, rapidez, confiabilidade e flexibilidade. Cada um dos objetivos de desempenho possui vários efeitos externos e todos eles afetam os custos. Com isso na operação interna para se melhorar o desempenho dos custos é necessário melhorar os outros objetivos operacionais, isso significa dizer que há relação direta entre os aspectos externos e internos no desempenho das operações.

Assim, a avaliação da contribuição de uma função produção pode ser diagnosticada através da junção dos cinco objetivos de desempenho: a qualidade dos bens e serviços; a rapidez com que são entregues; a confiabilidade no ato da entrega; a flexibilidade da produção que geram mudanças e o custo de produzir bens e serviços a preço baixo. Ao final esse mix gera alta produtividade total.
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(6)