Quando um aplicativo ajuda a salvar vidas

O médico Davi Tenório usou o aplicativo Hand Talk para salvar uma criança na emergência de um hospital

Divulgação/Hand Talk

Já são vários casos e relatos de aplicativos específicos na área de saúde que ajudam a coletar sangue, para diagnósticos, para emergências, para acompanhar idosos etc. A Cruz Vermelha do Brasil, por exemplo, disponibiliza um aplicativo que possui vídeos didáticos para acompanhar procedimentos que devem ser adotados pelo cidadão em casos de acidentes como queimaduras, ferimentos com armas de fogo, crise epiléptica, choque elétrico, fraturas, entre outros. O Corpo de Bombeiros de Pernambuco disponibiliza o aplicativo “Primeiros Socorros” que traz dicas especiais sobre como ajudar as vítimas em momentos de dificuldade, como em caso de picada de cobra, sangramento, fraturas e entorses, engasgo, entre outros.

Aplicativos de uso geral também são usados para ajudar médicos. No INCOR, em São Paulo, o Whatsapp está ajudando na comunicação e avaliação das condições de órgãos que podem ser transplantados.

O aplicativo Hand Talk, por exemplo, ajudou o médico Davi Tenório de um hospital do interior de Alagoas a salvar uma criança na emergência. Uma menina de 13 anos chegou ao plantão chorando muito. A mãe da garota disse que ela havia acordado daquela forma e não conseguia descobrir o que estava acontecendo, pois a filha era surda. O médico Davi lembrou do Hugo, o intérprete virtual do aplicativo Hand Talk, que traduz português para Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Utilizando o Hugo como auxiliar o médico foi se comunicando, acalmando a garota e ela conseguiu explicar que sentia uma dor de cabeça insuportável. Ele percebeu pelos sintomas que poderia ser um caso mais grave e imediatamente encaminhou para uma tomografia. Nos exames, foi detectado um sangramento intracraniano que precisava de cuidados no serviço especializado em neurologia. Com isso, a menina recebeu o tratamento adequado e foi salva.“Graças ao diagnóstico rápido com a ajuda do aplicativo, serei eternamente grato ao Hugo! ”, disse Davi Tenório, de acordo com o site Catraca Livre.

É isso, tomara que mais casos como esse do médico Davi aconteçam e que ajudem a salvar mais e mais vidas.

Avalie este artigo:
(2)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: aplicativo joão kepler kepler produtividade profissional saúde vida

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração