SUA EMPRESA TEM UM PLANO DE CONTINGÊNCIA OU PLANO “B”

Claudio Raza,
SUA EMPRESA TEM UM PLANO DE CONTINGÊNCIA OU PLANO “B” Um Plano de Contingência é uma ação preventiva, que visa prover a empresa de procedimentos, controles, responsabilidades e regras, permitindo a continuidade das operações de suas áreas de negócio após eventuais ocorrências que impossibilitem a utilização parcial ou total. Para saber se sua empresa encontra-se preparada para qualquer eventual contingência, basta analisar qual seria o impacto no seu negócio caso ocorra uma problema ou uma paralisação e como a empresa está preparada para tal situação. Nem mesmo grandes empresas têm um plano de emergência para acionar em caso de dificuldades; como já mencionei em artigos anteriores “Planejar não é o perfil do empresário brasileiro” e “Seu passado glorioso bloqueia sua visão de futuro” os dirigentes demoram muito para enxergar as mudanças; temos também os exemplos das pequenas empresas que a grande maioria não chega ao 5º. ou 6º. ano de vida conforme ultimas pesquisas do Sebrae. Empresas tradicionais hoje já não mais estão brilhando, ou foram incorporadas ou vendidas ou restou somente a marca, ou não estão mais nas melhores e maiores da Revista Exame, talvez por estratégias ou ações pouco convenientes ou até por falta de um Plano de Contingências, tais como Indústrias Matarazzo, Cofap, Metal Leve, Bom Bril, Engesa, Papéis Simão, Olivetti, Sharp, Mesbla, Mappin, Kodak, Varig, Vasp, Transbrasil, etc. No campo da administração municipal, estadual e federal é só olharmos para as áreas da saúde, educação, cultura, segurança, moradia, turismo, ferrovias, rodovias, transportes públicos, o meio ambiente, etc. Vamos citar alguns exemplos que levam as empresas á grandes dificuldades por não terem um Plano de Contingência, escrito, aprovado e divulgado internamente, ou quando fazem seu Planejamento Estratégico deixam de fazer o Plano “B”, como se tudo irá ocorrer conforme planejado. 1 - Quando a capacidade de produção é limitada e suas vendas crescem; quais a medidas a serem tomadas rapidamente, ou qual o plano “B”; terceirizar a produção adicional, mas já tem selecionado e testado quais os fornecedores de serviços que estariam em condições de suprir suas necessidades com a mesma qualidade.? 2 – Quando as vendas são abaixo de sua capacidade de produção; qual seu plano de contingência; reduzir custos e talvez baixar a qualidade ou produzir outros produtos com os mesmos equipamentos e mão de obra; mas já tem pesquisado quais os produtos e o mercado que irá entrar.? 3 – Quando a concorrência está para ocupar o seu espaço, qual o plano de emergência preparado e aprovado que irá utilizar; explorar mais seus pontos fortes, fortalecer seus pontos fracos, valer-se de suas vantagens competitivas; mas já é conhecedor destes pontos fortes e fracos e de suas vantagens, mas o que dizer dos concorrentes, você também os conhece, e se eles aplicarem o mesmo que você está pensando.? 4 – Seu principal produto está em queda, qual o seu plano “B”; substituí-lo, já fez a curva da vida do produto para saber exatamente quando tira-lo do mercado, ou o substituto já está testado com manuais, embalagens e propaganda definida.? 5 – Seu mercado está com os dias contados devido às mudanças de comportamento dos consumidores; qual o plano; já pesquisou quais as mudanças necessárias no maquinário e quais os produtos ou mercado que irá atuar.? 6 – Devido à sazonalidade das vendas, em determinados meses há ociosidade na produção; qual o plano de emergência; fabricar produtos alternativos; quais seriam os mais recomendados para utilização do mesmo maquinário e mão de obra.? 7 – Periodicamente a energia elétrica é interrompida; qual o plano “B”, comprar um gerador, fazer um estoque estratégico de produtos acabados; seu fluxo de caixa está preparado para suportar tais gastos.? 8 – Seu sistema de informações, seus arquivos, seus computadores foram violados por vírus, hackers, ou perdeu-se parte das informações; os profissionais da TI, Tecnologia da Informação tem um plano de emergência para recuperação das operações ou dos dados; é feito um backup diário das informações; tem condições de dar continuidade mesmo que de forma manual, tem algum prestador externo que poderá fazer algumas tarefas.? 9 – Se houver um incêndio que paralise suas operações; tem um plano que possa dar continuidade com uma terceirização; seu seguro empresarial prevê cobertura de lucros cessantes, despesas operacionais, de aluguel e outras além das matérias primas, produtos acabados, maquinário e o próprio prédio.? 10 – Se ganhar uma grande concorrência com entregas parceladas e multas contratuais; tem um plano “B”; fará uma parceria com seus fornecedores para que financiem as matérias primas; já tem um crédito pré-aprovado nos bancos que garantam o dinheiro para as matérias primas até que comece a receber as duplicatas de vendas.? Com esses pequenos exemplos podemos verificar que muitas empresas poderiam evitar prejuízos, perdas de clientes, de mercado e muitas vezes perda de seu próprio negócio. Autor: Cláudio Raza; Administrador de Empresas, Economista, Contador, Pós-Graduado em Gestão de Pessoas para Negócio, Professor Universitário, mais de 35 anos assessorando empresas. www.razaconsultores.com.br. e-mail: c.raza@terra.com.br;
Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.