Com a Taxa Selic a 8,25% ao ano, a poupança passa a render ainda menos. Saiba onde investir?

Desde 2012 sempre que a Taxa Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano, a poupança passará a render 70% desta taxa. Hoje com a Selic a 8,25% aa e com tendência de baixar ainda mais, o investidor deve procurar outras opções mais rentáveis, aquelas baseadas na própria Selic e no CDI que é sempre muito próximo a ela.

Eduardo Sanches

Com a Taxa Selic a 8,25% ao ano, a poupança passa a render ainda menos. Diante desta situação, em que e onde investir? Vamos tratar aqui de taxa ao ano para facilitar o entendimento. A poupança rende 6% ao ano mais a TR (taxa referencial), mas desde 2012, sempre que a Taxa Selic baixar de 8,5% ao ano, a poupança passa a render 70% da Selic, hoje com a Selic a 8,25% a a rentabilidade da poupança passa a ser de 5,78% ao ano.

Esta medida governamental visa evitar que os recursos investidos em alguns tipos de fundos de investimento rendessem menos que a poupança havendo uma consequente migração destes investimentos. A poupança que para a maioria dos especialistas não é considerada investimento, pois frequentemente perde para a inflação, agora fica menos interessante, onde investir então?

Tenho dito em minhas palestras, workshops, cursos e terapias financeiras que dependendo do sonho para o qual se está investindo e consequentemente do prazo em que se quer alcançá-lo, deve-se procurar investimentos que além de proteger seu dinheiro da inflação, também garanta uma rentabilidade interessante. Esta orientação não muda. O que mais tenho recomendado é o Tesouro Direto, pois tenho um perfil conservador e ele me oferece títulos para o curto, médio e longo prazo. Para o curto prazo eu invisto no Tesouro Selic, pois não se perde rentabilidade em caso de resgate antecipado. Para o médio prazo gosto do Tesouro IPCA+, pois ele garante o IPCA mais um rendimento pré-fixado que varia de acordo com o di

a da compra.

No Tesouro IPCA+ é importante que você procure levar o investimento até o vencimento. Importante lembrar que mesmo com a incidência de imposto de renda regressivo no tempo, o rendimento líquido costuma superar outros investimentos em renda fixa como os CDBs e mesmos os isentos de IR como as LCAs e LCIs, que são baseadas na Taxa CDI que fica sempre próxima à Selic.

Peguemos um exemplo de renda fixa, o CDB, que há incidência de IR regressivo sobre os rendimentos da seguinte forma: 22,5% até 180 dias, 20% de 181 dias a 360 dias, 17,5% de 361 dias a 720 dias e de 15% acima de 720 dias. Se considerarmos a taxa CDI igual à Selic e uma inflação de 3,5% aa, aplicando em CDBs de bancos médios e pequenos é possível encontrar ofertas de CDBs por 100% (8,25%) e 110% (9,08%) do CDI. Nos dois casos, se o prazo for inferior a 180 dias, no primeiro a rentabilidade seria de 6,39% e no segundo de 7,03%, enquanto a poupança, que é isenta de IR fica mantida em 5,78%. Se considerarmos o prazo acima 720 dias (2 anos) cuja alíquota de IR é de 15%, o primeiro renderia 7,01% e o segundo 7,71%. Nos três casos, descontando-se a inflação de 3,5%, teríamos as rentabilidades líquidas de: Poupança 2,28%; CDB 100% do CDI = 3,51% e CDB 110% do CDI = 4,21%. Reparem que numa comparação, o primeiro CDB rende 54,4% e o segundo 85,22% mais que a poupança

, respectivamente.

Em todas as modalidades é sempre mais vantajoso investir por meio de uma corretora independente, pois os grandes bancos cobram taxas de administração muito altas e muitas corretoras praticam taxa zero de administração. Muitas pessoas, por falta de conhecimento, têm medo de investir em renda fixa e acabam perdendo muito dinheiro guardando suas reservas na poupança. O Tesouro Direto é garantido pelo próprio Tesouro Nacional e funciona desde 2002 sem nenhum calote. Os demais investimentos citados são todos garantidos pelo FGC - Fundo Garantidor de Crédito até o limite de R$ 250 mil por CPF e por instituição, este fundo é mantido pelos bancos para proteger o sistema, se algum banco quebrar, o FGC garante o cliente do banco até este limite.

Portanto, elenque seus sonhos e escolha o investimento correspondente ao prazo. Nós educadores financeiros DSOP recomendamos que você tenha sempre ao menos três sonhos, um de curto prazo (até um ano) outro de médio prazo (mais de um ano e até dez anos) e outro de longo prazo (mais de dez anos). Recomendamos também que você invista na sua Educação Financeira para não ficar refém do seu Banco.

Tenha um relacionamento sério com o seu dinheiro para realizar sonhos.

Café com ADM

Café com ADM

#54
Um panorama da Administração no Brasil
Neste episódio, Leandro Vieira conversa com Wagner Siqueira, presidente do Conselho Federal de Administração.
Café com ADM #54 Um panorama da Administração no Brasil
00:00 00:00
Confira outros episódios


Administradores
Administradores

O login deve conter apenas "letras" (minúsculas), "números" e "_". Ele será usado para lhe identificar no seu perfil.

Entre com a sua conta

Administradores
Administradores

Torne-se um Administrador
Premium por apenas
R$ 29,90 mensais

Ou cadastre-se com: