Assessoria de imprensa e as novas faces do press release no meio digital

A assessoria de imprensa não se resume em publicações de matérias em mídias tradicionais ou on-line. Já ultrapassamos o 1.0 e 2.0, mesmo que ainda sejam as bases de uma assessoria de imprensa estruturada. Temos no press release uma nova peça-chave: as plataformas digitais e os influenciadores digitais. Aqui, já migrando para o 3.0.

Danyla Martins

Por mais que as ferramentas tradicionais para a divulgação dos clientes na mídia sejam ainda eficientes, novas técnicas e percepções aguçam esse ramo da comunicação. Falar em percepções traduz muito todo esse cenário imerso no meio digital. Muito se fala em gerar experiência para o consumidor e para o assessorado segue basicamente essa mesma linha. Temos um mix de sensações, observações, análises, envolvimento, relacionamento, sentimentos, posicionamentos, estratégias, ações e any particularidades que a assessoria de imprensa deve estar atenta para prestar o melhor serviço de acordo com o seu assessorado.

A assessoria de imprensa não se resume em publicações de matérias em mídias tradicionais ou on-line. Já ultrapassamos o 1.0 e 2.0, mesmo que ainda sejam as bases de uma assessoria de imprensa estruturada. Para o assessor de imprensa, chegar ao público-alvo dos seus assessorados é o primeiro caminho para definir as demais estratégias e elaboração de pautas. Isso tudo se encaixa no press release, que no universo digital traz outros feelings. Já não é apenas um texto, mas agora é preciso conteúdo com potencial, posts nas redes sociais que estimulam o engajamento sejam orgânicos ou até mesmo patrocinados. Temos no press release uma nova peça-chave: as plataformas digitais e os influenciadores digitais. Aqui, já migrando para o 3.0.

Com esse novo formato nós elencamos algumas estratégias básicas para auxiliar o trabalho da assessoria de imprensa na elaboração do press release:

– Relevância: não deixe que seu press release seja apenas mais um a entupir a caixa de e-mails dos jornalistas. Entenda o perfil do assessorado e tenha a informação como a melhor ferramenta. Às vezes é melhor entregar o press release com exclusividade para um veículo do que dispará-lo sem cri

tério.

– Seleção: não é toda informação do assessorado que tem potencial para ser notícia. Esteja atento às notícias diárias, visualize os contextos, busque junto ao cliente as potencialidades. Aqui vale aquela máxima: “o menos é mais”, ou seja, um resultado grande pode ser melhor do que muitos mais ou menos.

– Estrutura: a linguagem jornalística deve ser utilizada para que haja compreensão do seu texto. Isso significa que é preciso ter coerência e objetividade e, claro, escrito de forma estratégica. O título deve ser o carro-chefe, um ‘olho’ estruturado (não necessariamente, pois, às vezes, um subtítulo já se encarrega da função) e o corpo do texto. Ah, não exagere nos adjetivos. Tenha um texto jornalístico e evite termos muito técnicos.

Mailing: não é interessante comprar mailings, mas é essencial que o assessor de imprensa tenha seus próprios contatos e crie seu banco de dados para que os press releases sejam enviados de forma mais objetiva e assertiva.

– SEO: é a otimização de textos para mecanismos de busca. Isso significa que a estrutura textual do press release precisa de palavras-chaves, ou seja, que possibilite encontrar o seu material nas buscas do Google. Essa é uma área relativamente nova e que demanda estudos e análises, mas é possível fazer o básico. Aqui, vamos deixar uma sugestão: o Google AdWords ajuda bastante e é gratuito.

– Follow-up: esse aqui é delicado, pois o assessor de imprensa pode passar uma imagem de “chato”. Mas, mesmo assim ainda é comum que este profissional acompanhe o andamento e interesse do press release enviado para as redações ou veículos on-line. Funciona num estilo pós-venda, mas nesse caso a viabilidade da pauta e, bem feito, cria uma relação saudável com a imprensa.

– Networking: crie relações de amizades com os profissionais de comunicação, mas cuidado, sem puxar saco. Um ótimo recurso é a rede social ou a mais básica.

– Novidades: um bom assessor de imprensa também precisa de atualização, conhecer tendências e buscar novidades, até mesmo com o próprio assessorado. É ele que te munirá de informação e é da sintonia entre o profissional e o cliente que poderá vir ideias.

– Monitoramento: é imprescindível acompanhar a concorrência e o meio digital facilita esse processo. Diariamente muitas informações são divulgadas e no mercado da comunicação há várias opções de ferramentas que trabalham com essa demanda.

– Clipping: o básico dos “recortes” que com o digital também migrou para ferramentas on-line. Aqui é possível acompanhar os materiais publicados ou veiculados na imprensa.

Café com ADM

Café com ADM

#63
Tudo que você precisa saber para cuidar melhor do seu dinheiro
Neste episódio, Leandro Vieira conversa com o planejador financeiro pessoal Rafael Pires sobre como poupar para investir sem cair em armadilhas.
Café com ADM #63 Tudo que você precisa saber para cuidar melhor do seu dinheiro
00:00 00:00
Confira outros episódios


Administradores
Administradores

O login deve conter apenas "letras" (minúsculas), "números" e "_". Ele será usado para lhe identificar no seu perfil.

Entre com a sua conta

Administradores
Administradores

Torne-se um Administrador
Premium por apenas
R$ 29,90 mensais

Ou cadastre-se com: